Resultados 1 a 7 de 7

Tópico: Lista de Guerras

  1. #1
    Moderadora Global Avatar de Satpa
    Data de Ingresso
    Sep 2006
    Localização
    Portugal
    Idade
    49
    Posts
    9.436

    Padrão Lista de Guerras

    Esta é uma lista de guerras organizadas cronologicamente.
    Como guerra entende-se um conflito armado entre dois ou mais países, ou entidades independentes.


    Índice
    1 Grécia Antiga
    2 Roma Antiga
    3 Idade Média e Renascimento
    4 Séculos XVI a Século XIX
    5 Século XX
    6 Século XXI


    Grécia Antiga
    1250 - 1240 a.C.: Guerra de Tróia
    499 - 479 a.C.: Guerras Médicas
    431 - 404 a.C.: Guerra do Peloponeso
    334 - 323 a.C.: Campanhas de Alexandre, o Grande

    Roma Antiga
    343 - 290 a.C.: Guerras Samnitas contra Samnium
    264 - 146 a.C.: Guerras Púnicas contra Cartago
    264 - 241 a.C.: Primeira Guerra Púnica
    218 - 202 a.C.: Segunda Guerra Púnica
    149 - 146 a.C.: Terceira Guerra Púnica
    215 - 168: Guerras Macedónicas
    91 - 88 a.C.: Guerra Social contra os aliados latinos
    82 - 81 a.C.: Guerra civil de Sulla
    58 - 50 a.C.: Guerras da Gália, conquista da Gália por Júlio César
    49 - 45 a.C.: Guerra civil de Júlio César
    43: Invasão romana das ilhas britânicas
    220 - 265: Guerra dos Três Reinos na China
    291 - 306: Guerra dos Oito Príncipes na China

    Idade Média e Renascimento
    711 - 718: Conquista árabe da Espanha
    1066: Conquista Normanda de Inglaterra
    1096 - 1291: Cruzadas
    1096 - 1099: Primeira Cruzada
    1147 - 1149: Segunda Cruzada
    1187 - 1191: Terceira Cruzada
    1202 - 1204: Quarta Cruzada
    1209 - 1229: Cruzada contra os Cátaros
    1217 - 1221: Quinta Cruzada
    1228: Sexta Cruzada
    1248 - 1254: Sétima Cruzada
    1270: Oitava Cruzada
    1271 - 1291: Nona Cruzada
    1236 - 1237: Invasão Mongol da Bulgária do Volga
    1223 - 1240: Invasão Mongol da Rússia
    1241: Invasão mongol da Europa
    1248 - 1254: Sétima Cruzada
    1262 - 1267: Guerra Berke-Hulagu
    1139 - 1153: A Anarquia, guerra civil inglesa
    1152 - 1453: Guerra da Barba
    Guerra da Independência Escocesa
    1296 - 1328: Primeira Guerra da Independência Escocesa
    1332 - 1333: Segunda Guerra da Independência Escocesa
    1337 - 1453: Guerra dos Cem Anos
    1341 - 1364: Guerra da Sucessão da Bretanha
    1385 - 1399: Guerra Tokhtamysh-Tamerlão
    1420 - 1436: Guerras Hussitas
    1454 - 1466: Guerra dos Treze Anos, entre a Polónia e os Cavaleiros Teutônicos
    1455 - 1485: Guerra das Duas Rosas

    Séculos XVI a Século XIX
    1521 - 1523: Guerra da Libertação da Suécia
    1562 - 1598: Guerras da Religião em França ou Guerras Huguenotes
    1568 - 1648: Guerra dos Oitenta Anos (independência da Holanda)
    1588 - 1654: Guerra Luso-Neerlandesa
    1618 - 1648: Guerra dos Trinta Anos
    1639 - 1652: Guerra Civil Inglesa (Oliver Cromwell)
    1648 - 1653: Fronda em França
    1648 - 1654: Rebelião de Chmielnicki
    1654 - 1656: Guerra Russo-Polaca
    1655 - 1656: Guerra Sueco-Brandenburg
    1655 - 1660: Guerra Sueco-Polaca
    1656 - 1658: Guerra Russo-Sueca
    1656 - 1660: Guerra Sueco-Dinamarquesa
    1657 - 1660: Guerra Sueco-Holandesa
    1658 - 1667: Guerra Russo-Polaca
    1701 - 1714: Guerra da Sucessão Espanhola
    1733 - 1738: Guerra de Sucessão da Polônia
    1740 - 1748: Guerra da Sucessão da Áustria
    1754 - 1777: Guerras Guaraníticas
    1756 - 1763: Guerra dos Sete Anos
    1775 - 1783: Guerra da Independência dos Estados Unidos
    1803 - 1815: Guerras Napoleónicas
    1807 - 1814: Guerra Peninsular
    1809 - 1825: Guerra da Independência da Bolívia
    1810 - 1816: Guerra da Independência da Argentina
    1810 - 1821: Guerra da Independência do México
    1817 - 1818: Guerra da Independência do Chile
    1822 - 1823: Guerra da Independência do Brasil
    1825 - 1828: Guerra da Cisplatina
    1828 – 1834: Guerras Liberais em Portugal
    1835 - 1845: Guerra dos Farrapos
    1839 - 1860: Guerras do ópio
    1839 - 1842: Primeira Guerra do Ópio;
    1856 - 1860: Segunda Guerra do Ópio
    1848 - 1866: Guerras de Unificação da Itália
    1848 - 1849: Primeira Guerra de Independência Italiana
    1859: Segunda Guerra de Independência Italiana ou Guerra Franco-Austríaca ou de Guerra Austro-Piemontesa
    1866: Terceira Guerra de Independência Italiana (Também chamada de Guerra das Sete Semanas, Guerra Austro-prussiana ou Guerra Civil Alemã).
    1851 - 1852: Guerra contra Oribe e Rosas
    1853 - 1856: Guerra da Criméia
    1861 - 1865: Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessão
    1864: Guerra contra Aguirre
    1864 - 1870: Guerra da Tríplice Aliança ou Guerra do Paraguai
    1868 - 1869 : Guerra Boshin
    1870 - 1871: Guerra franco-prussiana
    1879: Guerra Anglo-Zulu
    1879: 1881: Guerra do Pacífico
    1880 - 1881: Primeira Guerra dos Bôeres
    1893 - 1897: Guerra de Canudos
    1894 - 1895: Guerra Sino-Japonesa
    1898: Guerra Hispano-Americana
    1899 - 1902: Segunda Guerra dos Bôeres na África do Sul
    1900 - 1901: Guerra dos Boxers na China

    Século XX
    1904 - 1905: Guerra Russo-Japonesa
    1912 - 1913: Guerra dos Bálcãs
    1912 - 1916: Guerra do Contestado
    1914 - 1918: Primeira Guerra Mundial
    1918 - 1922: Guerra Civil Russa
    1932 - 1935: Guerra do Chaco
    1936 - 1939: Guerra Civil Espanhola
    1939 - 1945: Segunda Guerra Mundial
    1940 - 1989: Guerra Fria
    1946 - 1954: Primeira Guerra da Indochina
    1947: Guerra Indo-Paquistanesa ou I Guerra Caxemira
    1964 - 2005: Guerra Civil na Colômbia
    1965: Guerra Indo-Paquistanesa ou II Guerra Caxemira
    1950 - 1953: Guerra da Coréia
    1954 - 1962: Guerra da Argélia
    1961 - 1975: Guerras Coloniais
    1961 - 1975: Em Angola:Guerra da Libertação de Angola
    1964 - 1975: Em Moçambique: Luta Armada de Libertação Nacional
    1964 - 1973: Guerra do Vietname
    1966 - 1988: Guerra da Independência da Namíbia
    1967 - 1967: Guerra dos Seis Dias
    1969: Guerra do futebol (Honduras contra El Salvador);
    1971: Guerra de Bangladesch
    1973 - 1973: Guerra do Yom Kippur
    1975 - 1998: Guerra da Independência de Timor
    1979 - 1989: Ocupação soviética do Afeganistão
    1980 - 1988: Guerra Irã-Iraque
    1982 - 1982: Guerra das Malvinas (Falklands)
    1990 - 1991: Guerra do Golfo
    1991 - 2001: Guerra dos Balcãs (Guerras da ex-Iugoslávia)
    1994 - 1997: I Guerra da Chechênia
    1996 - 1997: Guerra Civil do Zaire
    1999 : II Guerra da Chechênia

    Século XXI
    2001 - 2002: Invasão do Afeganistão
    2003 - Guerra do Iraque
    2006 - 2006: Ofensiva militar de Israel no Líbano


    Origem: Wikipédia

  2. #2
    Moderador Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    7.191

    Padrão Ii Guerra Mundial

    Já que encontro aqui peritos sobre histórias de guerras, vou deixar aqui umas perguntas interessantes:

    Qual a maior Força Naval da II Guerra Mundial?
    Qual a maior Força Aérea da II Guerra Mundial?
    Qual a maior Força Terrestre da II Guerra Mundial?

    Pessoalmente darei a minha opinião sobre o assunto.

    A maior Força nNaval da II Guerra Mundial foi a poderos esquadra americana equipado com detectores de submarinos, sonares e cargas de profundidade.

    O Japão entrou em grande mas foi rapidamente ultrapassado pelo E.U.A.!

    A maior Força Aérea podemos dividir entre melhores caças e bombardeiros!

    Os caças japoneses eram muito ágeis mas não tinham blindagem, sendo abatidos facilmente pelos caças americanos de blindagem robusta, motores potentes, pesados e surpreendentemente ágeis. Os americanos só começaram a ter caças mais leves e ágeis a partir do P-51 Mustang, o melhor caça americano de sempre, e provavelmente o melhor da guerra devido à sua autonomia ser superior aos dos Falcões do III REICH. Os alemães tiveram os melhores pilotos na 1ª metade da guerra, sendo abatidos e substituídos por pilotos inexperiente que pilotavam sofisticados aviões (alguns a reacção), enfrentando experientes pilotos americanos e ingleses (recordam do Spitfire?).

    Os maiores bombardeiros da guerra? Foram sem dúvida as famosas Fortalezas Voadoras que protagonizaram o maior bombardeamento da guerra, bombardeando Tóquio com bombas de fósforo branco (bombas incendiárias) sendo ultrapassadas pelos B-52 no Vietname, que lançaram bombas químicas de napalm. Recordam-se do famoso B-29 "Enola Gay" que lançou a bomba atómica na cidade japonesa de Hiroshima? e o B-29 que lançou sobre Nagasaqui?

    A maior Força Terrestre foi a alemã, devido a um elevado treino militar e moral elevado, equipado com excelentes armas, mas derrotados pelos erros de Adolf Hitler. Os seus tanques Panzeres e Tigeres eram os melhores do mundo!

    Dizia-se que um Tiger enfrentava facilmente 10 Sherman americanos. Mas o seu maior rival foi o tanque soviético, capaz de circular no gelo e na lama.

    Já agora! Sabem dizer-me como se distingue um soldado americano dos outros?

    Aqui vai a resposta: Através das suas armas semiautomáticas (únicos a usar), acendendo o cigarro "Marlboro" com um isqueiro "Zipo" (a gasolina), conduzindo o jeep "Wills" (pioneiros) e mascando a sua pastilha elástica.

    Espero que tenham gostado da minha opinião, gostaria de ouvir outras opiniõe sobre este tema que afligiu o século XX.
    Última edição por mjtc; 07-11-2012 às 01:59.

  3. #3
    Moderador Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    7.191

    Padrão

    Citação Postado originalmente por satpa Ver Post
    Esta é uma lista de guerras organizadas cronologicamente.
    Como guerra entende-se um conflito armado entre dois ou mais países, ou entidades independentes.


    Índice
    1 Grécia Antiga
    2 Roma Antiga
    3 Idade Média e Renascimento
    4 Séculos XVI a Século XIX
    5 Século XX
    6 Século XXI


    Grécia Antiga
    1250 - 1240 a.C.: Guerra de Tróia
    499 - 479 a.C.: Guerras Médicas
    431 - 404 a.C.: Guerra do Peloponeso
    334 - 323 a.C.: Campanhas de Alexandre, o Grande

    Roma Antiga
    343 - 290 a.C.: Guerras Samnitas contra Samnium
    264 - 146 a.C.: Guerras Púnicas contra Cartago
    264 - 241 a.C.: Primeira Guerra Púnica
    218 - 202 a.C.: Segunda Guerra Púnica
    149 - 146 a.C.: Terceira Guerra Púnica
    215 - 168: Guerras Macedónicas
    91 - 88 a.C.: Guerra Social contra os aliados latinos
    82 - 81 a.C.: Guerra civil de Sulla
    58 - 50 a.C.: Guerras da Gália, conquista da Gália por Júlio César
    49 - 45 a.C.: Guerra civil de Júlio César
    43: Invasão romana das ilhas britânicas
    220 - 265: Guerra dos Três Reinos na China
    291 - 306: Guerra dos Oito Príncipes na China

    Idade Média e Renascimento
    711 - 718: Conquista árabe da Espanha
    1066: Conquista Normanda de Inglaterra
    1096 - 1291: Cruzadas
    1096 - 1099: Primeira Cruzada
    1147 - 1149: Segunda Cruzada
    1187 - 1191: Terceira Cruzada
    1202 - 1204: Quarta Cruzada
    1209 - 1229: Cruzada contra os Cátaros
    1217 - 1221: Quinta Cruzada
    1228: Sexta Cruzada
    1248 - 1254: Sétima Cruzada
    1270: Oitava Cruzada
    1271 - 1291: Nona Cruzada
    1236 - 1237: Invasão Mongol da Bulgária do Volga
    1223 - 1240: Invasão Mongol da Rússia
    1241: Invasão mongol da Europa
    1248 - 1254: Sétima Cruzada
    1262 - 1267: Guerra Berke-Hulagu
    1139 - 1153: A Anarquia, guerra civil inglesa
    1152 - 1453: Guerra da Barba
    Guerra da Independência Escocesa
    1296 - 1328: Primeira Guerra da Independência Escocesa
    1332 - 1333: Segunda Guerra da Independência Escocesa
    1337 - 1453: Guerra dos Cem Anos
    1341 - 1364: Guerra da Sucessão da Bretanha
    1385 - 1399: Guerra Tokhtamysh-Tamerlão
    1420 - 1436: Guerras Hussitas
    1454 - 1466: Guerra dos Treze Anos, entre a Polónia e os Cavaleiros Teutônicos
    1455 - 1485: Guerra das Duas Rosas

    Séculos XVI a Século XIX
    1521 - 1523: Guerra da Libertação da Suécia
    1562 - 1598: Guerras da Religião em França ou Guerras Huguenotes
    1568 - 1648: Guerra dos Oitenta Anos (independência da Holanda)
    1588 - 1654: Guerra Luso-Neerlandesa
    1618 - 1648: Guerra dos Trinta Anos
    1639 - 1652: Guerra Civil Inglesa (Oliver Cromwell)
    1648 - 1653: Fronda em França
    1648 - 1654: Rebelião de Chmielnicki
    1654 - 1656: Guerra Russo-Polaca
    1655 - 1656: Guerra Sueco-Brandenburg
    1655 - 1660: Guerra Sueco-Polaca
    1656 - 1658: Guerra Russo-Sueca
    1656 - 1660: Guerra Sueco-Dinamarquesa
    1657 - 1660: Guerra Sueco-Holandesa
    1658 - 1667: Guerra Russo-Polaca
    1701 - 1714: Guerra da Sucessão Espanhola
    1733 - 1738: Guerra de Sucessão da Polônia
    1740 - 1748: Guerra da Sucessão da Áustria
    1754 - 1777: Guerras Guaraníticas
    1756 - 1763: Guerra dos Sete Anos
    1775 - 1783: Guerra da Independência dos Estados Unidos
    1803 - 1815: Guerras Napoleónicas
    1807 - 1814: Guerra Peninsular
    1809 - 1825: Guerra da Independência da Bolívia
    1810 - 1816: Guerra da Independência da Argentina
    1810 - 1821: Guerra da Independência do México
    1817 - 1818: Guerra da Independência do Chile
    1822 - 1823: Guerra da Independência do Brasil
    1825 - 1828: Guerra da Cisplatina
    1828 – 1834: Guerras Liberais em Portugal
    1835 - 1845: Guerra dos Farrapos
    1839 - 1860: Guerras do ópio
    1839 - 1842: Primeira Guerra do Ópio;
    1856 - 1860: Segunda Guerra do Ópio
    1848 - 1866: Guerras de Unificação da Itália
    1848 - 1849: Primeira Guerra de Independência Italiana
    1859: Segunda Guerra de Independência Italiana ou Guerra Franco-Austríaca ou de Guerra Austro-Piemontesa
    1866: Terceira Guerra de Independência Italiana (Também chamada de Guerra das Sete Semanas, Guerra Austro-prussiana ou Guerra Civil Alemã).
    1851 - 1852: Guerra contra Oribe e Rosas
    1853 - 1856: Guerra da Criméia
    1861 - 1865: Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessão
    1864: Guerra contra Aguirre
    1864 - 1870: Guerra da Tríplice Aliança ou Guerra do Paraguai
    1868 - 1869 : Guerra Boshin
    1870 - 1871: Guerra franco-prussiana
    1879: Guerra Anglo-Zulu
    1879: 1881: Guerra do Pacífico
    1880 - 1881: Primeira Guerra dos Bôeres
    1893 - 1897: Guerra de Canudos
    1894 - 1895: Guerra Sino-Japonesa
    1898: Guerra Hispano-Americana
    1899 - 1902: Segunda Guerra dos Bôeres na África do Sul
    1900 - 1901: Guerra dos Boxers na China

    Século XX
    1904 - 1905: Guerra Russo-Japonesa
    1912 - 1913: Guerra dos Bálcãs
    1912 - 1916: Guerra do Contestado
    1914 - 1918: Primeira Guerra Mundial
    1918 - 1922: Guerra Civil Russa
    1932 - 1935: Guerra do Chaco
    1936 - 1939: Guerra Civil Espanhola
    1939 - 1945: Segunda Guerra Mundial
    1940 - 1989: Guerra Fria
    1946 - 1954: Primeira Guerra da Indochina
    1947: Guerra Indo-Paquistanesa ou I Guerra Caxemira
    1964 - 2005: Guerra Civil na Colômbia
    1965: Guerra Indo-Paquistanesa ou II Guerra Caxemira
    1950 - 1953: Guerra da Coréia
    1954 - 1962: Guerra da Argélia
    1961 - 1975: Guerras Coloniais
    1961 - 1975: Em Angola:Guerra da Libertação de Angola
    1964 - 1975: Em Moçambique: Luta Armada de Libertação Nacional
    1964 - 1973: Guerra do Vietname
    1966 - 1988: Guerra da Independência da Namíbia
    1967 - 1967: Guerra dos Seis Dias
    1969: Guerra do futebol (Honduras contra El Salvador);
    1971: Guerra de Bangladesch
    1973 - 1973: Guerra do Yom Kippur
    1975 - 1998: Guerra da Independência de Timor
    1979 - 1989: Ocupação soviética do Afeganistão
    1980 - 1988: Guerra Irã-Iraque
    1982 - 1982: Guerra das Malvinas (Falklands)
    1990 - 1991: Guerra do Golfo
    1991 - 2001: Guerra dos Balcãs (Guerras da ex-Iugoslávia)
    1994 - 1997: I Guerra da Chechênia
    1996 - 1997: Guerra Civil do Zaire
    1999 : II Guerra da Chechênia

    Século XXI
    2001 - 2002: Invasão do Afeganistão
    2003 - Guerra do Iraque
    2006 - 2006: Ofensiva militar de Israel no Líbano


    Origem: Wikipédia
    Sem dúvida que esta cronologia é interessante! Mas existe dois erros a apontar: A invasão da Península Ibérica pelos muçulmanos não abrangeu só a Espanha, mas também Portugal; A Guerra Fria começou em 1940? Provavelmente já havia algumas divergências. Mas penso que após a II Guerra Mundial,, é que de facto teve início a Guerra Fria. O termo "Guerra Fria" refere-se a uma guerra movida por meios políticos, mas não militares. Pois as duas superpotências nunca estiveram em guerra directamente, limitando a apoiar as outras nações umas contra as outras para defender os seus interesses.
    Última edição por mjtc; 07-11-2012 às 01:51.

  4. #4
    Gforum Iniciado
    Data de Ingresso
    Sep 2006
    Posts
    58

    Padrão

    Citação Postado originalmente por mjtc Ver Post

    já que encontro aqui peritos sobre histórias de guerras, vou deixar aqui umas perguntas interessantes:

    qual a maior força naval da II guerra mundial?
    qual a maior força aérea da II guerra mundial?
    qual a maior força terrestre da II guerra mundial?

    Maior Força Naval Reunida foi a Americana+Inglesa+Canadiana+outras embarcações de nações ocupadas

    Mais poderosa Japonesa em qualidade de couraçados e nº de Porta Aviões.


    Maior Força Aerea -
    No final da WW2 a Americana ( considerando as forças do Pacifico e Europa reunidas)
    No inicio da WW2 a Alemã.


    Maior força terrestre
    No inicio da WW2 - Alemã ou eventualmente a Francesa
    No final da WW2 - URSS

  5. #5
    Moderador Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    7.191

    Padrão

    Amigo Octopussy, por vezes a vitória dita-se pela quantidade sobre a qualidade, ou seja, a superioridade numérica das tropas sobre o inimigo melhor equipado e treinado!

    Os alemães possuíam o melhor exército, bem equipado, altamente treinado e moral elevado. Os seus tanques Panzers não tinham rival. No Norte de África, o Afrikacorps, detinham a supremacia militar, além das tácticas blindadas de Rommel, mas foram derrotados pela superioridade numérica dos Aliados, não pelo seu material, pois, o tanque americano "Grant", embora de boa blindagem, possuia pouco alcance no disparo. Já para não falar do "Sherman", um tanque leve americano famoso pela sua velocidade, mas de blindagem fraca, facilmente destruido pelos panzers alemães.

    Na Frente Leste, os soviéticos obtiveram as vitórias sobre os alemães, graças à superioridade numérica das suas tropas, o clima agreste, e os erros de Hitler. A deslocação das suas indústrias militares para a Frente Oriental, evitando os bombardeamentos alemães, contribuíram para a vitória. Além da ajuda americana, através do envio de armas, mantimentos e camiões superiores aos soviéticos.

    O material soviético era na época na sua maioria antiquado e absoleto execepto algumas armas modernas: o tanque soviético T-34, que provocou a admiração e o espanto dos alemães que não julgavam possível superar os seus Panzers.

    O tanque T-34 foi até 1943 o mais perfeito tanque de guerra. Constava de uma couraça de perfil inclinado; o seu canhão de 76,2 mm, a sua velocidade de 50 km/h e o seu motor diesel que além de usar combustível não inflamável lhe proporcionava nada menos que 400 km de autonomia. Os soviéticos fabricaram 10.000 unidades por ano deste modelo.

    No que toca a aviação, embora a maioria dos modelos estivessem ultrapassados, a U.R.S.S. possuia poucos mas bons aviões modernos, de entre eles destacam-se:

    O caça MIG-3 capaz de voar a 680 km/h e subir a 12.000 metros, bastante
    mais do que o caça alemão mais numeroso, o Messerschmitt BF 109 E, que
    atingia 575 km/h a 11.000 metros de altitude.

    O caça YAKOLEV YAK-9D, era no momento da sua aparição,
    em 1942, um avião superior em muitos aspectos aos temidos
    Falcões do III Reich, os Me 109 e Fw-190. Movido por um motor
    Klimov de 1360 cv, o YAK-9D era mais rápido atingindo 650 km/h,
    subia mais depressa e o seu raio de acção era quase o dobro dos
    seus inimigos: 1475 km.

    Os soviéticos tiveram ainda o melhor avião de assalto da
    Segunda Guerra Mundial, o IIYUSHIN II-2, que estava
    equipado com canhões de 20 mm e metralhadoras de
    7,6 mm ou bombas, foguetes de 82 e 132 mm, lança-
    -granadas, e na versão II-2M3 modificada, canhões
    anticarro de 37 mm. Mas infelizmente eram muito
    poucos a combater os alemães.

    Respondendo à tua pergunta sobre o exército francês, não se pode ter a certeza de que os franceses seriam superiores aos alemães. É verdade que, os franceses possuíam a linha Maginot, a mais fortificada do mundo, os seus tanques eram no início do conflito superiores aos alemães, e o seu caça DEWOITINE D 520 a par do Spitifire britânico e do PZL P.24 polaco (bombardeiro bimotor capaz de levar uma carga de 2600 kg de bombas e voando a 445 km/H, mais rápido do que os seus inimigos) eram os caças mais modernos no início do conflito. Mas os alemães possuíam uma ideologia forte, que elevava o moral das tropas e do povo, material militar moderno, e uma forte liderança do seu Fuhrer, através dos seus experientes Marechais. Infelizmente, a incompetência dos políticos franceses, aliada a uma desorientação e erros militares e reduzido material, além de uma moderna esquadra destruida pela resistência, ditaram a sentença e a condenação da França às mãos dos nazis.
    Última edição por mjtc; 07-11-2012 às 02:03.

  6. #6
    Moderador Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    7.191

    Padrão

    Em relação à esquadra naval japonesa, é verdade que detinham mais porta-aviões e excelentes couraçados no Pacifico. Mas careciam de inovações tecnológicas (detectores de submarinos, sonares e cargas de profundidade), essencial numa batalha naval moderna. Por sua vez, os americanos estavam mais bem equipados tecnologicamente e preparados para o conflito, o que resultou no controle do Pacífico e na derrota dos japoneses. No que toca à aviação, os japonese tiveram uma magnífica aviação.

    O caça MITSUBISHI A6M conhecido por ZERO-SENAG M, possuia no início do
    conflito maior velocidade, agilidade e autonomia que os modelos americanos.
    Mas a sua agilidade deve-se a ausência de blindagem, que permitiu tornar-se
    um alvo a abter pelos caças americanos de blindagem robusta.

    A aviação alemã era excelente pelos seus famosos pilotos e bons caças e pesquisa avançada nos aviões a jacto, de entre eles, cita-se o MESSERSCHMITT ME 262, o mais revolucionário caça da guerra.

    Possuía asas em delta, aletas múltiplas, comandos accionados por servo-motor,
    assento ejectável, radar, foguetes ar-ar, etc. A sua velocidade máxima era de
    870 km/h a 6100 metros de altitude. O armamento constava de 4 canhões de
    30 mm e 24 foguetes ar-ar R4M. Mas os seus melhores pilotos pereceram no
    combate, sendo substituídos por inexperientes pilotos.

    Os seus caças foram superados pelo caça americano P-51 MUSTANG, que atingia de velocidade máxima: 704 km/h a 7000 metros de altitude.

    Mas possuiam uma autonomia superior aos dos alemães, o que permitia
    escoltar os bombardeiros.

    O curto tempo e a derrota eminente impediram os alemães de lançar os seus caças a jactos de sair dos seus ensaios. O MESSERSCHMIT ME 262 ainda lutou com algum êxito e o KOMET, caça que alcançava quase os 1000 km/h, armado com 2 canhões de 30 mm e 8 foguetes de 5 cm que disparava para cima ou 24, debaixo da asa, chegou demasiado tarde, no fim do conflito.

    Nos bombardeiros pesados, os americanos e ingleses lideraram ao passo que os alemães e os japoneses dedicaram a construir bombardeiros ligeiros.
    Última edição por mjtc; 07-11-2012 às 01:13.

  7. #7
    Moderador Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    7.191

    Padrão

    Aqui vai algumas curiosidades da II Guerra Mundial!

    Numa desesperada tentativa para deter as ondas de bombardeiros nocturnos aliados, caças monomotores alemães, sem radar e sem material de navegação chegaram a lutar contra aqueles à luz dos projécteis antiaéreos terrestres e entre as explosões da sua própria artilharia. Carecidos de combustível, com os seus aeródromos quase destruídos pela constante acção da aviação táctica aliada, os combatentes do ar alemão escreveram numerosas páginas de inútil heroísmo.

    Antes a evidência da derrota, a Alemanha tentou deter o inevitável, tendo lançado caças-foguetes como o MESSERSCHMIT Me KOMET (cometa) que movido por combustível líquido, atingia durante breves minutos, os 1000 km/h. Arriscando a sua vida não só devido à natureza do combate, mas também aos perigos que envolvia o difícil manejo do avião, que em certos casos chegava a explodir espontaneamente, os pilotos de caça alemães assombraram o mundo.

    Os combustíveis utilizados nestes primeiros aviões-foguetes eram tão perigosos que os pilotos se viam obrigados a vestir um fato de voo especiais de amianto para se protegerem das queimaduras e que não podiam desapertar as máscaras de oxigénio durante todo o voo, devido aos vapores tóxicos que inundavam com frequência a cabina. Estes aviões-foguetes descolavam sobre um trem de aterragem que se desprendia uma vez em voo, e que o motor parava por falta de combustível durante o combate e tinha de aterrar planando sobre um patim retráctil e a falta de estabilidade provocava numerosos acidentes muita vezes mortais.

    Outro caça a reacção, o HEINKEL HE 162 era muito rápido, mas muito difícil de pilotar
    e apenas se conseguiu formar-se uma unidade 4 dias antes da rendição alemã. Chegou
    a atingir os 900 km/h.

    O primeiro bombardeiro alemão a reacção do mundo foi o ARADO 234, capaz
    de atingir 735 km/h com 1500 kg de explosivos a bordo. Foi utilizado pela
    primeira vez durante as últimas ofensivas alemãs das Ardenas e sobre a
    cabeça-de-ponte de Remagen.

    Um dos mais elegante e eficazes caças alemães
    foi sem dúvida, o Me 262, birreactor que a 800
    km/h enfrentou com grande êxito as incursões
    americanas.

    O único caça de reacção aliado era o GLOSTER METEOR capaz de voar a 660 km/h,
    armado de 4 canhões e que representou um brilhante papel contras as bombas
    voadoras V-1.

    Um dos primeiros mísseis de cruzeiro, a bomba voadora, V-1,
    era de facto um avião sem piloto, accionado por um pulso-reactor
    «argus», capaz de alcançar os 645 km/h guiado por rádio.
    Quando chegava perto do seu alvo, parava o motor, e caia
    planando com os seus 1000 kg de explosivos. Lançaram-se
    sobre a Inglaterra 9300 destas bombas mas pouco menos de
    6000 alcançaram o seu objectivo. No total foram lançadas
    umas 20.000.

    Alguns pilotos conseguiam desviar as V-1 desequilibrando-as com a ponta da asa. Era perigoso estar a menos de 200 metros dela, pois se explodia no ar o avião atacante era abatido.

    Mas em relação à famosa bomba voadora V-2, não havia forma de interceptar, pois este míssil transportando uma tonelada de amatol, o mais poderoso explosivo convencional, no cone da proa, e atingindo uma velocidade supersónica superior a 5000 km/h, atingia o seu alvo sem barulho. Foram lançadas sobre a Inglaterra 1500 destas bombas e mais de 2000 no porto de Antuérpia.

    Os aliados resolveram a situação, atacando as bases de lançamento. mas como todas as outras armas revolucionárias, chegara demasiado tarde.

    A bomba FRITZ X que pesava 1500 kg, era lançada de um bombardeiro e ia
    dirigindo pela rádio até ao alvo. Uma destas bombas afundou o couraçado "Roma".

    Os aliados ficaram estupefactos ao ter conhecimento de um míssil terra-ar
    RHEINTOCHTER, de dois andares e com espoleta de aproximação, que os
    alemães tinham preparado para atingir os Estados Unidos. Felizmente, não
    passou da fase experimental.

    Outros pilotos corajosos além dos alemães eram os japoneses famosos como pilotos suicidas os «Kamikaze». Eram militares de alta patente ligados por juramento, que se atiravam violentamente com o avião-foguete com 100 kg de explosivos contra os barcos americanos a uma velocidade de 925 km/h, levando cingida a sua espada de samurai.

    A indústria japonesa carecia de matérias-primas e acossada pelos bombardeamentos americanos, conseguiu produzir no final do conflito, notáveis aviões como o MITSUBISHI J2M5 «RAIDEN», capaz de atingir os 615 km/h; o KAWASAKI Ki 6I «HIEN», único caça japonês com motor de cilindros em linha, que voava a 590 km/H.

    No que toca aos americanos, tiveram os seus dois melhores aviões de combate: o P-51 MUSTANG e o CORSAIR, que formaram o par de ases da aviação norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial. O caça CORSAIR que voava a 670 km/h, armado com 6 metralhadoras, bombas e foguetes, chegou a actuar depois da guerra em conflitos como na Coreia ou na Guerra da Indochina. O CORSAIR e o P-51 MUSTANG protagonizaram os últimos combates entre aviões a hélice na guerra entre Salvador e Honduras em 1969 durante o incidente conhecido como Guerra do Futebol.
    Última edição por mjtc; 07-11-2012 às 00:43.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Já fez "Like" na nossa página do facebook?

Acompanhe todas as novidades.