Resultados 1 a 1 de 1

Tópico: 1º,2º,3º e 4ºMundo

  1. #1
    Gforum Veterano
    Data de Ingresso
    Apr 2007
    Localização
    Sintra
    Idade
    34
    Posts
    14.800

    Padrão 1º,2º,3º e 4ºMundo

    O Primeiro Mundo, também chamado de grupo dos países desenvolvidos, é composto por países que possuam fortes economias e altos indicadores sociais, tais como qualidade de vida, por exemplo. Deve-se notar que o termo "Primeiro Mundo", segundo a Teoria dos Mundos, foi originalmente usada para descrever países com fortes economias capitalistas, sendo o termo Segundo Mundo usado para descrever países comunistas em geral, embora o uso deste último termo tenha quase desaparecido após a queda do comunismo na ex-União Soviética e na Europa Oriental.

    As sociedades desses países são altamente consumistas, isto é, percebido sobretudo devido ao poder aquisitivo elevado da sociedade e a grande quantidade produtos com tecnologia avançada, que são lançados no mercado a cada ano. Se todas as nações do mundo passassem a consumir supérfluos com a mesma intensidade das nações desenvolvidas o mundo entraria em colapso, pois, não haveria matéria-prima suficiente para abastecer a todos os mercados.

    A luta por melhores condições de vida da população é visível, principalmente no que diz respeito a uma melhor distribuição de renda, não existindo grandes disparidades entre uma classe social e outra. Para que isso fosse possível foi necessário a participação direta da sociedade, exigindo dos seus governantes uma postura voltada para os interesses da população. Os governos passaram a cobrar mais impostos das classes sociais mais favorecidas em prol da sociedade. Os impostos cobrados são direcionados à construção de escolas, habitações, estradas, hospitais, programas de saúde, aposentadorias mais justas, isto foi possível graças ao engajamento consciente de todos os cidadãos na formação do Estado Democrático.

    A democracia existe de fato nas nações desenvolvidas, e consiste num Estado de direito que resulta de reivindicações permanentes por parte dos cidadãos. A democracia é um processo contínuo de invenção e reivindicações de novos direitos.

    Os fatores atrativos da urbanização, em países desenvolvidos, estão ligados basicamente ao processo de industrialização em sentido amplo, ou seja, às transformações provocadas na cidade pela indústria, notadamente quanto à geração de oportunidades de empregos, seja no setor secundário, seja no setor terciário, com salários em geral mais altos. Essas condições surgiram primeiramente nos países de industrialização antiga, os países desenvolvidos. Nesses países, além das transformações urbanas, houve, como conseqüência da Revolução Industrial, também uma revolução agrícola, ou seja, uma modernização da agropecuária que, ao longo da história, foi possibilitando a transferência de pessoas do campo para a cidade, principalmente como resultado da mecanização da agricultura.

    A urbanização que ocorreu nos países desenvolvidos foi gradativa. As cidades foram se estruturando lentamente para absorver os migrantes, havendo melhorias na infra-estrutura urbana – moradia, água, esgoto, luz – e aumento de geração de empregos. Assim, os problemas urbanos não se multiplicaram tanto como nos países subdesenvolvidos. Além disso, pelo fato de gradativamente haver um aumento nos fluxos de mercadorias e pessoas, o processo de industrialização foi também se descentralizando geograficamente. Como resultado, há nos países desenvolvidos uma densa e articulada rede de cidades.

    Organizações tais como, o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional e a CIA, apontam como países desenvolvidos os seguintes:

    (Por ordem alfabética)

    Alemanha
    Andorra
    Austrália
    Áustria
    Bélgica
    Canadá
    Chipre
    Coréia do Sul
    Dinamarca
    Eslovénia
    Espanha
    Estados Unidos da América
    Finlândia
    França
    Grécia
    Irlanda
    Islândia
    Israel
    Itália
    Japão
    Liechtenstein
    Luxemburgo
    Mónaco
    Noruega
    Nova Zelândia
    Países Baixos
    Portugal
    Reino Unido
    São Marino
    Singapura
    Suécia
    Suíça
    Taiwan

    De acordo com a Teoria dos Mundos o segundo mundo são as nações do antigo bloco socialista constituiriam o Segundo Mundo, por exemplo, a antiga União Soviética.

    O termo está hoje em desuso. Alguns autores ainda consideram uma nova definição para "Segundo Mundo", que seria composto pelos países de economia emergente, tais como Rússia, China, Brasil, Argentina, México e Índia, por apresentarem ora características do primeiro mundo, ora do terceiro.

    Terceiro Mundo de acordo com a Teoria dos Mundos é uma designação genérica usada para designar nações de economia subdesenvolvida ou em desenvolvimento. Aplica-se, geralmente às nações pobres da América Latina, da África e da Ásia.

    A origem do nome está na idéia do demógrafo francês Alfred Sauvy, que propunha a idéia de um Terceiro Mundo, inspirado na idéia do Terceiro Estado, usada na revolução francesa. Os países membros do chamado Terceiro Mundo deveriam se unir e revolucionar a Terra, como fizeram os burgueses e revolucionários na França. Os chamados Primeiro e Segundo mundo surgiram de uma interpretação errônea por parte principalmente da mídia, que não entendeu a mensagem de Sauvy. Como consequencia disso, hoje, muitos atribuem o nome a chamada "Velha Ordem Mundial", a divisão geopolítica de poderes e blocos de influência durante o período da Guerra Fria (1945-1989). O "Primeiro Mundo" seria o dos países capitalistas desenvolvidos, enquanto o "Segundo Mundo" seria o dos países socialistas industrializados. Restariam no "Terceiro Mundo" os países capitalistas economicamente subdesenvolvidos e geopoliticamente não-alinhados. Essa idéia surgiu de uma interpretação desatenta das afirmações de Sauvy.

    O termo foi oficialmente adotado durante a reunião de países asiáticos e africanos que se emanciparam da colonização européia, em abril de 1955, na Conferência de Bandung, na Indonésia. É a partir dessa denominação que esses países, considerados pobres e com sérios problemas sociais como a violência, a miséria extrema e a corrupção, buscaram chamar a atenção do mundo inteiro. No entanto, muitos desses países acabaram depois cobiçados por forças políticas e sociais ligadas a cada uma das duas facções da Guerra Fria, a capitalista e a comunista.

    Atualmente está em desuso esse termo, com o fim da União Soviética, preferindo-se usar o termo "países em desenvolvimento", evidenciando o caráter econômico e social do povo. Ressalvas são feitas com relação a alguns países latino-americanos como Brasil e México, que são industrializados e têm regimes de governo democráticos, embora ainda tenham indicadores sociais aquém dos países de primeiro mundo. Os países do Cone Sul em geral são tratados como "terceiro mundo" mas atualmente não podem ser considerados países subdesenvolvidos, uma vez que, além de serem democracias, seus indicadores sociais e econômicos os aproximam mais de alguns países da Europa que dos países realmente subdesenvolvidos


    São comumente considerados "Terceiro Mundo" as seguintes regiões do planeta:

    África (ressalvas quanto à África do Sul e Seychelles)
    América Latina (ressalvas quanto a Argentina, Brasil, Chile, México e Uruguai)
    Ásia (exceto Japão, Israel, Coréia do Sul, Brunei, Singapura e Hong Kong, ressalvas quanto a Índia, Rússia, Malásia e Tailândia)

    Quarto mundo de acordo com a Teoria dos Mundos são as nações internacionalmente reconhecidas, mas não independentes, por exemplo, a Palestina e o Tibete.

    Fonte:wikipedia
    Última edição por Freundlich; 23-05-2008 às 20:22.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •