Duas pessoas – um homem e uma mulher – estavam, inanimados, ontem às 10h00, dentro de um jipe Chevrolet, com matrícula britânica, na berma da estrada de acesso ao Aeroporto Internacional de Faro. A situação chamou a atenção de um morador local que se acercou do veículo e se apercebeu de que o homem estava ferido e com a camisa toda ensanguentada.



"Pensei que o casal estava morto, pois não se mexia e o homem estava cheio de sangue e encostado para trás", disse ao CM Celso José que, perante o cenário, alertou as autoridades. Elementos da GNR e a tripulação de uma VMER do INEM acorreram ao local e, para espanto geral, ‘os mortos’ acordaram quando as autoridades se aproximaram da viatura.

O homem, 49 anos, inglês, tinha um traumatismo craniano. Foi assistido no local e transportado, de ambulância, para o Hospital de Faro. Antes, ainda soprou no balão, acusando uma taxa de 1,3 gr/l.

A mulher, que não se quis identificar, explicou ao CM o que aconteceu. Ambos tinham estado, "durante a madrugada, num bar de Albufeira", onde o companheiro se teria metido "numa briga e foi agredido na cabeça".

Após a luta, o casal dirigiu-se ao Centro de Saúde de Albufeira, onde o homem foi suturado na cabeça. "Disseram-nos para aguardar pelos exames efectuados, mas o meu companheiro sentia-se bem; resolvemos voltar ao jipe e regressar a Belmonte [Olhão], onde estamos a residir ", explicou a mulher, também britânica.

O álcool e o traumatismo poderão explicar alguma desorientação e o casal perdeu-se na estrada nacional 125. "Não sei como, viemos parar perto do aeroporto, o meu companheiro começou a sentir-se mal, encostou a viatura à berma da estrada e deixámo-nos dormir, até sermos acordados por todo este aparato policial", explicou a mulher, como se tivesse sido protagonista de um banal episódio.

«CM»