A Câmara do Porto foi notificada pelo Tribunal da Relação do Porto para indemnizar a empresa Soares da Costa em dois milhões de euros no sequência de um contencioso relacionado com a obra do Túnel das Flores.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, e o presidente do Conselho de Administração da Soares da Costa, Pedro Almeida Gonçalves, confirmaram aos jornalistas que já foram informados formalmente daquela decisão judicial.

"Naturalmente, a Câmara vai cumprir", declarou Rui Rio, enquanto que Pedro Almeida Gonçalves apenas confirmou a notificação da decisão judicial.

O Túnel das Flores, que liga a Avenida Fernão de Magalhães à Praça das Flores foi construído durante a gestão socialista do município portuense, não tendo havido acordo quanto ao pagamento de trabalhos a mais.

A autarquia do Porto já tinha sido obrigada a pagar seis milhões de euros à Soares da Costa, no âmbito de outro processo, neste caso por incumprimento de cláusulas relacionadas com o Plano de Pormenor das Antas.

Rui Rio e Pedro Almeida Gonçalves foram esta segunda-feira à Escola Básica 1 de São João da Foz, Porto, para presidir ao lançamento do programa de voluntariado "Sou Capaz", dinamizado pela Soares da Costa.

No âmbito deste programa, a empresa construtora recolheu mil livros junto dos seus colaboradores, que distribuiu por 43 escolas e jardins-de-infância do Porto.

Na cerimónia, a empresa procedeu ainda à entrega simbólica das chaves de duas estruturas modelares, onde funcionarão um polivalente de apoio às actividades de enriquecimento curricular e a biblioteca da Escola Básica 1 de São João da Foz.

No âmbito deste projecto, as escolas básicas 1 de Ribeiro de Sousa, São Ronque e Constituição também são contempladas com espaços polivalentes de apoio às actividades lectivas.

fonte:jn