Um gestor executivo de uma empresa do PSI 20 ganha, em média, mais de 50 mil euros mensais. Veja quanto é que cada empresa gastou a remunerar os gestores de topo.

No ano passado, as empresas do PSI 20 gastaram 82,3 milhões de euros a remunerar os seus administradores, executivos e não executivos, o que representou uma quebra de 0,75% face aos salários pagos em 2007.

Segundo informação das 17 empresas do índice que já desvendaram os respectivos relatórios e contas, do total da remuneração paga, cerca de 60% corresponde à remuneração fixa e 40% à remuneração variável.

Esta última rubrica está normalmente dependente dos resultados conseguidos pela empresa no ano imediatamente anterior, ou seja, neste caso relativa aos lucros de 2007.

O total da remuneração foi repartido pelos 216 administradores, executivos e não executivos.

Das empresas que fazem parte do índice PSI 20, apenas a Cimpor, a Teixeira Duarte e a Altri ainda apresentaram os relatórios e contas. Nos cálculos, o Económico não considerou a EDP Renováveis que, por ter sede em Espanha, tem um padrão diferente de apresentação das contas.

Quanto é que ganha, em média, um gestor?

A maior fatia dos salários pagos em 2008 foi para os administradores que desempenham funções executivas nas respectivas empresas.

No ano passado, as cotadas gastaram 67 milhões de euros para remunerar 92 gestores, o que resulta num salário per capita de 728.834 euros anuais, ou seja, mais de 50 mil euros mensais.

Este valor representa uma quebra de 1,5% quando comparado com os valores auferidos em 2007.

No mesmo período, os 124 administradores não executivos receberam uma remuneração média anual de 123 mil euros, o que representou um aumento de 12,2% face ao ano anterior.

A remuneração recebida pelos gestores varia consoante a dimensão da empresa, oscilando entre um máximo de 1,2 milhões de euros por ano e um mínimo de 32 mil euros anuais.

Diário Económico