O número de feridos no terramoto de 5,1 graus na escala de Richter que na quinta-feira abalou a província de Yunnan (sul) subiu para 29, informou a agência de notícias Xinhua.
O sismo foi registado às 12:56 na fronteira entre os distritos de Lufeng e Yuanmou. Por causa das milhares de casas derrubadas ou danificadas na região, habitada por várias minorias étnicas, mais de 3 mil pessoas tiveram que deixar as suas propriedades.

As autoridades também reportaram danos em 100 escolas e 72 hospitais da província.

Para minimizar os efeitos do terramoto, o Governo regional reservou 882 mil dólares de ajuda e preparou o envio de tendas, cobertores e roupas para a população.

Paralelamente a essa mobilização, mais de 700 pessoas, incluindo soldados, trabalham no auxílio às vítimas.

Apesar de o abalo ter sido de baixa intensidade, a pouca profundidade (16 quilómetros) do seu epicentro fez o fenómeno ser sentido com força na região.



dd.