'Mercado aposta num segundo resgate a Portugal'


Os investidores internacionais consideram que existe uma elevada probabilidade de Portugal vir a necessitar de nova ajuda financeira, revelou hoje John Authers, colunista sénior do Financial Times, que participou numa conferência em Lisboa.

«O mercado aposta num segundo resgate, ainda este ano, que não deverá envolver o sector privado», afirmou o responsável, que foi um dos oradores do evento "Investidor Privado 2012", promovido pelo Jornal de Negócios com o patrocínio do Montepio e da Schroders, e que decorreu num hotel da capital portuguesa.

O especialista em assuntos financeiros acrescentou que, no caso de se confirmar um segundo pacote de ajuda a Portugal, «a economia poderá começar a recuperar», ainda que apontando para o exemplo grego, onde tal não aconteceu.

Segundo John Authers, o futuro do euro passa por uma redução no número de países membros, ou pela criação de novas instituições que possam assegurar a coesão da moeda única europeia.

Em termos globais, o colunista explicou que só poderá haver uma recuperação total da maior crise desde a Grande Depressão do início do século passado, caso se conjuguem uma série de factores, nomeadamente, um regresso às altas taxas de crescimento na China, à recuperação do mercado imobiliário e à descida do desemprego nos Estados Unidos da América (EUA), à eliminação do perigo de desintegração da Zona Euro, e ao reequilíbrio económico e orçamental do Japão.

O responsável fez questão de salientar que estas opiniões se baseiam no sentimento que reina entre os agentes do mercado, ou não trabalhasse em Londres, um dos centros financeiros mundiais, e não na sua opinião pessoal, visto considerar que não tem o conhecimento suficiente sobre a situação portuguesa para poder consubstanciar as mesmas.


Lusa/SOL