Decorrem eleições presidenciais
Egipto: Polícia morto a tiro em confrontos junto a assembleia de voto




Um agente da polícia foi morto a tiro, esta quarta-feira, durante confrontos junto a uma assembleia de voto no Cairo, entre apoiantes de dois candidatos presidenciais rivais, segundo fontes oficiais à agência noticiosa francesa AFP.

Além do polícia, que não resistiu aos ferimentos, os mesmos confrontos causaram um ferido, disseram as fontes.

Desde as 08h00 (07h00 em Lisboa), que estão a decorrer no Egipto as eleições presidenciais. Este é o primeiro incidente grave a registar.

Às eleições presidenciais egípcias concorrem 12 candidatos, dos quais quatro se destacam nas sondagens publicadas na última semana de campanha.

O candidato que conseguir 50 por cento dos votos é declarado vencedor, mas caso não se verifique uma maioria absoluta terá de se realizar uma segunda volta, em meados de Junho.

De acordo com as mesmas sondagens, os quatro candidatos favoritos dividem-se entre laicos e religiosos: Amr Moussa, antigo secretário-geral da Liga Árabe e ministro dos Negócios Estrangeiros do ex-presidente Hosni Mubarak, Abdel Moneim Abul Foutouh, islamita independente, Ahmed Shafiq, último primeiro-ministro de Mubarak e o candidato da Irmandade Muçulmana, Mohammed Morsi.


C. da Manha