Orgulhoso. Assim estava Ricardo Sá Pinto no final do jogo com o Ath. Bilbao. «O Sporting foi enorme», realçou o treinador, não disfarçando, todavia, a desilusão pelo golo apontado pela equipa basca em Alvalade.

«Fizemos mais um grande jogo. Foi um Sporting enorme em todos os momentos e durante todo o jogo. Sofremos um golo de forma muito, muito injusta, mas a equipa teve a capacidade de não perder o discernimento, de acreditar porque conhece o seu potencial e qualidade. Os jogadores sabem o que lhes transmito em todos os jogos: enquanto o árbitro não terminar, nós não perdemos a nossa identidade e procuramos sempre o melhor resultado», afirmou Sá Pinto, e, declarações à
SIC.

«Foi-nos feita uma injustiça durante o jogo mas soubemos reagir, não só através da vontade e do espírito de sacrifício, mas também através da organização, da nossa identidade e muita qualidade de jogo. O resultado é injusto nesse sentido, não deveríamos ter sofrido um golo», apontou, perspetivando já o encontro da segunda mão, no San Mamés.

«Claro que vai ser duro. Tiveram oportunidade de verificar que estamos a jogar contra uma grande equipa, com uma mobilidade extraordinária. Eles não param, acreditam sempre que podem ganhar qualquer jogo, impondo um ritmo muito alto. Penso que fomos os primeiros a dar a volta ao resultado contra esta grande equipa», assinalou o técnico leonino.

«O futebol é feito de detalhes que, infelizmente, hoje, não nos foram favoráveis. Tivemos a capacidade de poder superar essa adversidade», terminou.



Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         111.png
Visualizações:	8
Tamanho: 	2,9 KB
ID:      	100286