Cortiça
Rolhas amigas do ambiente

Uma rolha convencional emite 10 vezes menos CO2 do que os vedantes de plástico, indica um estudo da Corticeira Amorim.


A indústria corticeira é o único sector em que Portugal é líder mundial

Na guerra das rolhas, a cortiça vence o vedante de plástico e a cápsula de alumínio nas emissões de CO2, indica um estudo promovido pela Corticeira Amorim.

O trabalho, desenvolvido pela PricewaterhouseCoopers/Ecobilan, mostra que cada vedante de plástico emite 10 vezes mais CO2 que uma rolha de cortiça. No caso das cápsulas de alumínio, as emissões chegam a ser 26 vezes superior.

A indústria corticeira, único sector em que Portugal é líder mundial, continua, assim, a ter na causa ambiental um aliado estratégico na batalha comercial contra os vedantes alternativos, que têm conquistado adeptos em todo o mundo.

No caso deste estudo, divulgado no Relatório de Sustentabilidade da Corticeira Amorim de 2007, a rolha de cortiça sai vitoriosa face à concorrência dos vedantes alternativos em diferentes indicadores.

Assim, cada rolha de cortiça retém 6,4g de CO2, correspondentes ao carbono incorporado através do processo de fotossíntese.

O montado de sobro nacional, viabilizado pela indústria e produtos de cortiça, representa, também, um sumidouro de 4,8 milhões de toneladas de C02, refere o estudo.


Margarida Cardoso
Expresso