Aqui o mundo está a atravessar uma era de evolução tecnológica desmedida, onde as empresas lutam pelo monopólio de criação robótica. Pelo caminho ficou o Japão, mas não a sua evolução, que muitos suspeitam ser o criador de uma nova geração de robôs, os Hollow Children, maquinas feitas à imagem humana e criados a pensar que são realmente humanos, o que levanta uma série de problemas morais relacionados com o perigo que se pode levantar e o medo de viver lado a lado com este tipo de máquinas.

Com uma série de Hollow Children descobertos no ocidente, os senhores que mandam nisto tudo (no futuro), resolvem enviar uma equipa composta por alguns soldados de várias nacionalidades para o Japão, de forma a parar Amada, um cientista genial e a mente por detrás desta vaga de "robôs humanos”.



Em Binary Domain vão entrar no papel de Dan Marshall, um soldado de elite que após alguns problemas acaba por ficar responsável pela equipa de intervenção enviada para o Japão. Entre a presença de ingleses, chineses e outros, vão descobrir uma história mais profunda do que podiam esperar à primeira vista, com um fundo psicológico, emocional e filosófico bastante forte, que pode até funcionar como uma reflexão da nossa importância e papel no futuro da humanidade tecnológica.

Binary Domain é o vosso típico TPS, de acção baseado em cobertura, com muitas armas para apanhar pelo caminho e dezenas de cabines de comércio preparadas para receber os vossos créditos para melhorar as armas que podem utilizar, assim como as dos vossos colegas de equipa.
Desde ressuscitar um colega tocando nele ou utilizar golpes físicos, este é um jogo que não foge ao que já foi visto nos melhores do género, o que acaba por não ser muito mau, pois Binary Domain é um jogo que se revela muito competente e representa muito bem aqueles em quem se inspira.