Resultados 1 a 3 de 3

Tópico: Qual é a maior pirâmide do mundo?

  1. #1
    Administrador Avatar de edu_fmc
    Data de Ingresso
    Feb 2008
    Idade
    29
    Posts
    20.973

    Padrão Qual é a maior pirâmide do mundo?

    Qual é a maior pirâmide do mundo?



  2. #2
    Administrador Avatar de edu_fmc
    Data de Ingresso
    Feb 2008
    Idade
    29
    Posts
    20.973

    Padrão

    Pirâmide de Tepanapa




    A Pirâmide de Tepanapa, também conhecida como a Grande Pirâmide de Cholula, o maior monumento e simultâneamente a maior pirâmide em termos de volume do mundo segundo o Livro Guinness dos Recordes , situa-se no município de Cholula, estado de Puebla, México, distando sete quilômetros da cidade de Puebla. O seu volume total estima-se em 4.45 milhões de m3, cerca de 30 por cento maior que o da pirâmide de Quéops, no Egito (no entanto esta é mais alta).

    Sua construção, realizada durante seis séculos, em diferentes épocas, ( 400 a.C - 200 d.C. ) no período pré-classico médio, remonta há mais de 2.000 anos. Entre os anos 700 - 800 d.C., ela foi abandonada por causas ainda hoje desconhecidas. Quando os espanhóis chegaram a Cholula, no século XVI, a pirâmide estava degradada, tendo perdido a cobertura de pedras. Sobre o adobe cresciam plantas e árvores; por esta razão ela foi confundida com um morro, confusão esta que permaneceu até o ano de 1930, quando os arqueólogos começaram a explorar o local para dirimir as dúvidas. Originalmente, era um local dedicado a Chiconahui Quiahuitl, deus da chuva. Na realidade, são quatro pirâmides sobrepostas, conforme constatado pelos arqueólogos que vêm realizando escavações no interior da construção. Desde a década de 1930, já foram escavados mais de 8 km de túneis, em vários níveis. Seu tamanho é impressionante: 65 metros de altura e 439 metros de base. É a maior pirâmide do mundo em volume e em extensão da base. Os cholultecas antigos a chamavam de tlachihualteptl, que quer dizer: "morro feito à mão" ou "montanha construída"; os moradores atuais a chamam também de "cerrito" (morro, morrinho). Em 1594, os espanhóis, seguindo a tradição de construir uma igreja sobre o local onde existisse qualquer templo de adoração, construiram a igreja da Virgen de los Remedios ou Nuestra Señora de los Remedios, no cume da pirâmide, onde, anteriormente, havia um templo dos nativos.


    Maquete da Pirâmide


    Fonte: wikipedia



  3. #3
    Administrador Avatar de edu_fmc
    Data de Ingresso
    Feb 2008
    Idade
    29
    Posts
    20.973

    Padrão

    Pirâmides de Gizé



    As Pirâmides de Gizé (ou Guiza, nome mais próximo do original - Gizé é um galicismo) ocupam a primeira posição na lista das sete maravilhas do mundo antigo.

    A grande diferença das Pirâmides de Gizé em relação às outras maravilhas do mundo é que elas ainda persistem, resistindo ao tempo e às intempéries da natureza, encontrando-se em relativo bom estado e, por este motivo, não necessitam de historiadores ou poetas para serem conhecidas, já que podem ser vistas.

    Existe um provérbio árabe que faz referência às Pirâmides:

    "[O] Homem teme [o] Tempo, [e] ainda [o] tempo teme as Pirâmides".

    A palavra pirâmide não provém da língua egípcia. Formou-se a partir do grego "pyra" (que quer dizer fogo, luz, símbolo} e "midos" (que significa medidas).

    Finalidade


    Estas três majestosas pirâmides foram construídas como tumbas reais para os reis Kufu (ou Quéops), Quéfren, e Menkaure (ou Miquerinos) - pai, filho e neto. A maior delas, com 160 m de altura (49 andares), é chamada Grande Pirâmide, e foi construída cerca de 2550 a.C. para Kufu, no auge do antigo reinado do Egito.

    As pirâmides de Gizé são um dos monumentos mais famosos do mundo. Como todas as pirâmides, cada uma faz parte de um importante complexo que compreende um templo, uma rampa, um templo funerário e as pirâmides menores das rainhas, todo cercado de túmulos (mastabas) dos sacerdotes e pessoas do governo, uma autêntica cidade para os mortos. As valas aos pés das pirâmides continham botes desmontados: parte integral da vida no Nilo sendo considerados fundamentais na vida após a morte, porque os egípcios acreditavam que o defunto-rei navegaria pelo céu junto ao Rei-Sol. Apesar das complicadas medidas de segurança, como sistemas de bloqueio com pedregulhos e grades de granito, todas as pirâmides do Antigo Império foram profanadas e roubadas possivelmente antes de 2000 a.C.

    A Grande Pirâmide, de 450 pés de altura, é a maior de todas as 80 pirâmides do Egito. Se a Grande Pirâmide estivesse na cidade de Nova Iorque por exemplo, ela poderia cobrir sete quarteirões. Todos os quatro lados são praticamente do mesmo comprimento, com uma exatidão não existente apenas por alguns centímetros. Isso mostra como os antigos egípcios estavam avançados na matemática e na engenharia, numa época em que muitos povos do mundo ainda eram caçadores e andarilhos. A Grande Pirâmide manteve-se como a mais alta estrutura feita pelo homem até a construção da Torre Eiffel, em 1900, 4.400 anos depois da construção da pirâmide.

    Para os egípcios, a pirâmide representava os raios do Sol, brilhando em direção à Terra. Todas as pirâmides do Egito foram construídas na margem oeste do Nilo, na direção do sol poente. Os egípcios acreditavam que, enterrando seu rei numa pirâmide, ele se elevaria e se juntaria ao sol, tomando o seu lugar de direito com os deuses.


    Pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos (da esquerda para a direita).

    Um velho provérbio árabe ilustra isso: "O tempo ri para todas as coisas, mas as pirâmides riem do tempo".

    Pouco se sabe a respeito do rei Kufu. As lendas dizem que ele era um tirano, fazendo de seu povo escravos para a realização do trabalho. É possível, porém que os egípcios comuns considerassem uma honra e um dever religioso trabalharem na Grande Pirâmide. Além disso, a maior parte do trabalho na pirâmide ocorreu durante os quatro meses do ano quando o rio Nilo estava inundado e não havia trabalho para ser feito nas fazendas. Alguns registros mostram que as pessoas que trabalharam nas pirâmides foram pagas com cerveja.[1][2]

    Foram necessários 30.000 trabalhadores por mais de 20 anos[1] para construir a Grande Pirâmide. Foram usados mais de 2.000.000 de blocos de pedra, cada qual pesando em média duas toneladas e meia. Existem muitas idéias diferentes sobre o modo de construção daquela pirâmide. Muito provavelmente os pesados blocos eram colocados sobre trenós de madeira e arrastados sobre uma longa rampa. Enquanto a pirâmide ficava mais alta, a rampa ficava mais longa, para manter o nível de inclinação igual. Mas uma outra teoria é a de que uma rampa envolvia a pirâmide, como uma escada em espiral.

    Existem três passagens dentro da Grande Pirâmide, levando às três câmaras. A maioria das pirâmides tem apenas uma câmara mortuária subterrânea, mas enquanto a pirâmide ia ficando cada vez mais alta, provavelmente Kufu mudou de idéia, duas vezes. Ele finalmente foi enterrado na Câmara do Rei, onde a pedra do lado de fora de seu caixão - chamado sarcófago - está hoje. (A câmara do meio foi chamada Câmara da Rainha, por acidente. A rainha foi enterrada numa pirâmide muito menor, ao lado da pirâmide de Kufu).

    O paradeiro do corpo de Kufu é desconhecido, bem como os tesouros enterrados com ele. A pirâmide foi roubada há alguns milhares de anos. Todos os reis do Egito foram vítimas de ladrões de túmulos - exceto um, chamado Tutankhamon (ou Rei Tut Ankh Âmon'. Os tesouros de ouro da tumba de Tutankhamon foram descobertos em meio a riquíssimos tesouros por Lord Carnavon, em 1922.

    Localização


    As pirâmides de Gizé estão localizadas na cidade de Gizé, e integra o Cairo, no Egito. Elas são as únicas das antigas maravilhas ainda de pé. Embora de natureza mística, para a construção dessas pirâmides, usou-se uma série de conhecimentos de trigonometria voltados as dimensões da terra redonda e projeções celestiais. Se a meridiana, do ponto em que se encontram até a interseção do indico com o continente africano, fosse dividida em 6.666.666 unidades,cada unidade equivaleria ao metro padrão e todas a sexta parte da circunferência da terra redonda. Da mesma forma até a linha do equador se medido em unidades chinesas



    Grande Pirâmide de Gizé - fotografia do século XIX

    Construção



    Começando por seu interior ela foi construída com blocos de pedra calcária, sendo que a camada externa das pirâmides foi revestida com uma camada protetora de pedras polidas e com um brilho distinto.

    Era composta de 1,0 milhões de enormes blocos de calcário - estima-se que cada um pesa três toneladas.

    Observa-se que o ângulo de inclinação de seus lados fizeram com que cada lado fosse orientado cuidadosamente pelos pontos cardeais.

    Em todos os níveis da pirâmide a seção transversal horizontal é Triagular.

    As teorias inventadas nos últimos séculos para explicar a construção das pirâmides sofrem todas de uma problema comum. O desconhecimento da ciência egipcia do Alto Império. Conhecimento este que foi recuperado apenas no final do século XX.

    A teoria que melhor explica as construções das pirâmides sem encontrar contradições logísticas e sem invocar elementos extra-terrenos é a química, mas exatamente um ramo dela, a geopolimerização [3].Os blocos foram produzidos a partir de calcário dolomítico, facilmente agregado no local usando-se compostos muito comuns na época, como cal, salitre e areia. Toda a massa dos blocos foi transportada por homens carregando cestos da massa, posta a secar em moldes de madeira. O esforço humano neste caso seria muito menor e o assentamento do blocos perfeito.

    Contra a teoria da geopolimerização pesa nomeadamente o fato de que os antigos egípcios especializaram-se na extração e transporte de enormes blocos de pedra, tais como obeliscos de granito que chegavam a pesar mais de 300 toneladas. Ainda hoje é possível ver-se, em uma pedreira abandonada, em Assuã, o famoso obelisco inacabado, com mais de mil toneladas de peso, que tem servido como fonte de informações das técnicas utilizadas na extração de blocos de granito.


    Vista sobre a Grande Pirâmide de Gizé, Luigi Mayer, aguarela sobre papel, meados da segunda metade do século XVIII.


    Pirâmide de Gizé, litografia publicada em 1846, Biblioteca do Congresso americano.


    Fonte: wikipedia



Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Já fez "Like" na nossa página do facebook?

Acompanhe todas as novidades.