Deputados conhecem sistema de vigilância nocturna contra fogos

O Sistema de Vigilância Nocturna contra Incêndios do concelho de Baião é dado a conhecer, hoje, aos deputados da Subcomissão de Agricultura, Florestas...
Desenvolvimento Rural e Pescas da Assembleia da República.

A visita a Baião insere-se num périplo dos parlamentares ao distrito do Porto, na qual os deputados vão poder contactar com outros projectos na área da defesa da floresta nos concelhos de Paredes, Valongo e Porto: Centro de Meios Aéreos - GIPS (GNR) centralizado nos Bombeiros Voluntários de Baltar (Paredes); o Centro Operacional da serra de Santa Justa (Valongo) e, por último, CDOS Porto.

Ali, no CDOS do Porto, será feita a apresentação do Sistema Integrado de Gestão de Emergência do Porto (SIGEP).

Refira-se que a vigilância nocturna contra incêndios em Baião - única no país - foi implantada pela primeira vez no ano passado, depois da constatação de que 27,2% das ocorrências, entre 1997 e 2006, eclodiram entre as 19 horas e a meia-noite e redundaram, quase sem excepção, em grandes áreas ardidas.

No primeiro ano em que esteve em funcionamento, as ocorrências entre esse período tiveram uma redução superior a 10%: de 27,4% para 17%.

O sistema de vigilância nocturna resulta da celebração de protocolos entre a autarquia baionense (que suporta o investimento de 20 mil euros) e as duas corporações de bombeiros voluntários do concelho, que levam a cabo patrulhas entre as 19 horas e as 7 horas da manhã.

O concelho de Baião ocupa uma área total de 174, 522 hectares dos quais cerca de 62,7% são espaços florestais, constituindo-se, assim, o concelho com maior percentagem de área florestal no distrito do Porto.


Fonte: JN