Resultados 1 a 2 de 2

Tópico: Equação de Drake!

  1. #1
    Gforum Veterano Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    6.914

    Padrão Equação de Drake!


    Frank Donald Drake.

    Drake nasceu em Chicago (E.U.A.) e durante a juventude, ele amava Electrónica e Química. Ele afirma ter considerado a possibilidade de existência de vida em outros planetas com apenas 8 anos de idade, mas não teria discutido tal ideia com ninguém devido às ideologias religiosas da época. Ele começou a estudar Astronomia na Universidade Cornell. Suas ideias sobre a possibilidade de vida extraterrestre foram reforçadas após ouvir uma palestra do astrofísico Otto Struve em 1951. Pouco depois, ele trabalhou brevemente como técnico de electrónica da Marinha americana no USS Albany. Após o serviço militar, ele graduou-se em Radioastronomia em Harvard. Embora esteja intimamente ligado à pesquisa sobre civilizações extraterrestres, Drake começou a carreira como Radioastrónomo no então recém inaugurado Observatório Nacional de Rádio Astronomia dos Estados Unidos, em Green Banks, na Virgínia Ocidental. Mais tarde trabalhou no Laboratório de Jacto Propulsão da NASA. Em suas pesquisas, ele descobriu a ionosfera e a magnetosfera de Júpiter. Como pesquisador, Drake envolveu-se com os primeiros estudos sobre os pulsares. Nos anos 1960, Drake supervisionou a conversão do Observatório de Arecibo em radiotelescópio. Em 1972, Drake projectou, com Carl Sagan, a Placa Pioneer, a primeira mensagem enviada ao espaço. Dois anos depois, ele escreveu a Mensagem de Arecibo. Mais tarde foi supervisor na produção do Disco de Ouro da Voyager. Drake trabalhou como Professor de Astronomia na Universidade Cornell entre 1964 e 1984. Desde então, ele é Professor Emérito de Astronomia e Astrofísica na Universidade da Califórnia em Santa Cruz.

    A equação que Frank Drake formulou, a fim de estimar o número de planetas
    que poderiam abrigar a vida inteligente na galáxia.

    A Equação de Drake:
    N = o número de civilizações em nossa galáxia com as quais a comunicação poderia ser possível;
    R* = a taxa média de formações de estrelas por ano em nossa galáxia;
    ƒp = a fracção dessas estrelas que possuem planetas;
    ne = o número médio de planetas que podem potencialmente abrigar a vida, por estrela que tem planetas;
    ƒℓ = a fracção dos planetas acima, que poderiam desenvolver vida em algum momento;
    fi = a fracção dos planetas acima, que realmente desenvolvem vida inteligente;
    ƒc = a fracção de civilizações que desenvolvem tecnologia necessária para libertar sinais para o espaço, que poderiam ser detectáveis;
    L = o tanto de tempo que tal civilização liberta esses sinais detectáveis para o espaço.

    Em 2001, uma rigorosa estimativa usando a Equação Drake foi implementada, levando em consideração o número de planetas que estão na «zona habitável», que é a área ao redor de uma estrela, onde a água se encontra em estado líquido, a temperatura é ideal e a fotossíntese é possível (isto é, para formas de vida tal como conhecemos). Os resultados mostraram que, estatisticamente, centenas de milhares de planetas poderiam abrigar a vida em nossa galáxia. Os resultados também indicaram que planetas habitáveis similares à Terra poderiam existir a somente algumas centenas de anos luz de nós. Mesmo sem a Equação de Drake, lembramos que os astrónomos têm estimado a existência de 200 biliões a 400 biliões de estrelas, somente em nossa galáxia. Desta forma, fica claro que a não existência de vida fora de nosso sistema solar é uma impossibilidade. E se levarmos em consideração que nossa história como humanos aqui na Terra é de somente alguns milhares de anos, e que existe uma grande possibilidade de que exista outras raças que tenham milhões, senão biliões de anos em evolução, (se é que a evolução exista como nós a compreendemos hoje), parece ser perfeitamente plausível que estas civilizações já tenham solucionado o problema das distâncias entre sistemas solares e estejam mesmo nos visitando.
    Última edição por mjtc; 27-07-2012 às 07:45.

  2. #2
    Gforum Veterano Avatar de mjtc
    Data de Ingresso
    Feb 2010
    Localização
    lisboncity
    Posts
    6.914

    Padrão Equação de Drake!

    Esta equação traduz uma tentativa para estimar o número de civilizações extraterrestres na nossa galáxia com as quais podemos entrar em contacto. O principal objectivo desta equação é permitir aos cientistas quantificar a incerteza dos factores que determinam o número de civilizações extraterrestres. A equação de Drake anuncia segundo as suas estimativas:
    N – número de civilizações na nossa galáxia com as quais poderá ser possível contactar;
    R* - taxa média de formação de estrelas na nossa galáxia - 10;
    fp – fracção dessas estrelas que possuem planetas - 0,5;
    ne – número médio de planetas que podem conter vida por estrela com planetas - 2;
    fl – fracção de ne que actualmente possui vida - 1;
    fi – fracção de fl que actualmente possui vida inteligente - 0,01;
    fc – fracção de fc que possui tecnologia que emite sinais da sua existência para o espaço - 0,01;
    L – há quanto tempo essas civilizações emitem sinais detectáveis para o espaço - 10.000.

    N = 10 x 0,5 x 2 x 1 x 0,01 x 0,01 x 10.000 = 10

    Ou seja, o número de civilizações na nossa galáxia com as quais poderá ser possível contactar é 10!

    Estimativas correntes dos parâmetros da Equação de Drake
    R* - Os últimos cálculos da NASA e da ESA indicam que essa taxa é de aproximadamente, 7 por ano.
    Porém, o Instituto Planck para a Física Extraterrestre, na Alemanha, afirma que a nossa galáxia não é uma das maiores produtoras de estrelas, no Universo.
    fp - Estimada por Drake com sendo 0,5.
    ne - Estimada por Drake como sendo 2.
    fl - Em 2002, Charles H. Lineweaver e Tamara M. Davis da Universidade da Nova Gales do Sul e Centro de Astrobiologia Australiano, estimaram fl > 0.13 em planetas que existem, pelo menos, à mil milhões de anos.
    fi - Estimada por Drake como sendo 0,01 baseada em poucas ou mesmo nenhumas evidências. Alguns pessimistas como Ernst Mayr coloca um valor muito pequeno para este parâmetro. Os optimistas referem que o aparecimento de vida inteligente é inevitável.
    fc - Estimado por Drake como sendo 0.01
    L – Estimado por Drake como sendo 10.000. Num artigo na Scientific American, Michael Shermer estimou L como sendo 420 anos baseando-se na duração de 60 civilizações históricas. Nota-se que a queda de uma civilização não destrói o seu conhecimento nem a sua tecnologia, sendo aproveitadas pelas civilizações vindouras. Assim, as estimativas de Shermer devem ser consideradas como sendo pessimistas.
    Da Equação de Drake, tendo em conta as novas estimativas, resulta:
    N = 7 x 0,5 x 2 x 0,33 x 0,01 x 0,01 x 10.000 = 2.31
    Ou seja, o número de civilizações na nossa galáxia com as quais poderá ser possível contactar é de 2 (sem esquecer as outras 200 civilizações com as quais não podemos contactar)!

Tópicos Similares

  1. Calcula Equação
    Por helldanger1 no fórum C++
    Respostas: 1
    Último Post: 14-06-2009, 21:39
  2. Adivinha - A equação!!
    Por xicca no fórum Arquivos
    Respostas: 2
    Último Post: 19-07-2008, 13:28

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Já fez "Like" na nossa página do facebook?

Acompanhe todas as novidades.