Faro: Equipa da AAPACDM sagra-se vice-campeã nacional de futsal adaptado


O Clube de Desporto Adaptado da Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais (AAPACDM), situada em Faro, sagrou-se este fim de semana vice-campeão nacional de futsal adaptado, ao perder a final, disputada no Pavilhão do Sport Lisboa e Olivais, em Lisboa, com a seleção de Gaia, por 8-3.

Tratou-se de um jogo intenso e um resultado demasiado expressivo, pois as muitas oportunidades de golo dos algarvios não foram concretizadas e os elementos de Gaia, com mais experiência, mostraram maior eficácia.

A equipa da A AAPACDM já tinha conquistado o 1.º lugar na fase regional e o 1.ª lugar na fase sul, na qual eliminou a ex-campeã nacional, APCL-Lisboa.

Na fase final, e antes de chegar ao jogo decisivo, os algarvios venceram o seu grupo, com dois triunfos em dois jogos (2-0 ao Cercifeira e 3-0 à APPACDM-Lourosa).

O conjunto algarvio, orientado por Ricardo Moreira e Rui Canário, integrou os jogadores Rui Sousa, João Sousa, Ruben Machado, Juari Guilherme, Cristiano Santos, João Coelho, Henrique Sousa, Jorge Patrício, Flávio Lopes e Ruben Delgado.

Em comunicado, a direção da AAPACDM “congratula a equipa técnica pela dedicação demonstrada, apesar de todas as dificuldades pelas quais o Clube de Desporto Adaptado da associação tem passado, devido, essencialmente, por carências financeiras que acabam por interferir no desenvolvimento dos treinos e na participação da equipa nas competições ao longo do ano”.

“Muito do trabalho efetuado deve-se a disponibilidade voluntária da equipa técnica em acompanhar seus jogadores em competições por todo este Portugal, privando-se dos seus fins de semana em família”, refere a associação.

A AAPACDM deixa ainda uma palavra aos jogadores. “Provam em cada competição que o desporto adaptado não é menos válido, simplesmente é moldado às capacidades daqueles que são sempre avaliados pelas incapacidades. As dificuldades podem ser ultrapassadas com aprendizagem, dedicação e muita, muita força de vontade”, remata-se.

Fonte: deficiente-forum.com