Consumir aspirina ajuda pacientes com cancro colo-rectal

Consumir regularmente aspirina reduz o risco de morte em pacientes que sofrem de cancro colo-rectal, avançou esta terça-feira um estudo publicado na revista Journal of the American Medical Association.

Já estava provado que o consumo de aspirina era eficaz na redução do adenoma colo-rectal (tumor benigno), e ajudava na prevenção do aparecimento de tumor.

A descoberta passa pelo facto de que o remédio também podia ajudar na sobrevivência de pacientes que sofrem deste tipo de cancro, segundo a Folha Online.

Outros estudos provaram que a aspirina, além de ser um analgésico, apresenta ingredientes (como ácido acetilsalicílico) que tem propriedades anti-inflamatórias e anticoagulantes.

Andrew Chan, do Hospital Geral de Massachusetts e da Escola de Medicina da Universidade de Harvard, realizou estudos sobre a relação entre a aspirina e a sobrevivência de 1.729 pessoas com cancro colo-rectal não metastático.

O relatório apontou que o consumo regular de aspirina está associado a uma «grande redução» do risco de morte por cancro colo-rectal. O risco foi 29% menor nos doentes que consumiram o analgésico.

«Estes resultados sugerem que a aspirina pode influenciar a biologia dos tumores colo-rectais, além de prevenir a sua aparição», referiu Chan. Todavia, diz o cientista, é necessário realizar estudos mais aprofundados sobre o efeito da aspirina, incluindo provas com placebos.


DD