Stress está na origem de mais de metade de faltas
O stress está na origem de mais de metade do total de dias de trabalho perdidos por motivo de doença relacionada com a profissão, representanto um elevado custo em termos de sofrimento humano e em termos económicos, alerta a OIT.

Segundo um relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), preparado para assinalar o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, que se comemora a 28 de Abril, o stress foi considerado a segunda causa mais frequente dos problemas de saúde relacionados com o trabalho, tendo atingindo 22% dos trabalhadores da União Europeia em 2005.

A OIT refere estudos realizados em países europeus e noutros países desenvolvidos que revelam que o stress está na origem de 50 a 60% do total de dias de trabalho perdidos.

Fonte: Diário Digital / Lusa