Eis aqui uma pergunta que muitas pessoas não sabem responder com segurança. Que o ovo é rico em gordura e não é bom para quem tem problemas com colesterol, isso sabemos. Mas… e o ovo em si, faz mal a saúde? A resposta é depende. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou uma resolução que obriga os produtores a colocar rótulos nas embalagens de ovos com uma advertência sobre o consumo do produto. Essa nova medida entrará em vigor dentro de seis meses e a mensagem é a seguinte: “O consumo deste alimento cru ou mal cozido pode causar danos à saúde”.

A ANVISA ainda exige que se inclua no rótulo a recomendação de que esse produto deve ser mantido preferencialmente refrigerado, ou seja, na geladeira. O rótulo com esse aviso deve ter destaque na embalagem, de forma legível, e o tamanho das letras não poderá ser inferiores a um milímetro.


–> Salmonelose

A decisão foi tomada em dados do Ministério da Saúde baseada em registro de pessoas vítimas da salmonelose, que é a principal causa de surtos da diarréia. A salmonelose é a infecção ocorrida pela ingestão da bactéria salmonela (figura abaixo). Quem é infectado por ela apresenta sintomas como vômitos, calafrios, náuseas e dores abdominais.

Os ovos são responsáveis por 42,2% dos casos de infecção entre 1999 a 2007 da salmonela. Nesse período, cerca de 117.000 pessoas foram acometidas por essa doença. Foram registrados ainda 6.000 surtos por conta de ingestão da bactéria em festas e comemorações.


–> Propriedades nutricionais

* Depois do leite materno, os ovos são considerados o alimento mais completo.

* Possui vários nutrientes, inclusive a vitamina B12.

* Indicado para controle de peso, reduz a ingestão de gorduras, carnes e outros alimentos altamente calóricos

* É um alimento barato, a fonte de proteínas mais acessível que existe.

* A casca é rica em cálcio e pode ser pulverizada em liquidificador para misturar à comida. A administração em idosos com osteoporose resultou em melhora na densidade mineral óssea.

* A cor da casca indica apenas a cor da galinha, ou seja, ovos brancos são originários de galinhas brancas e os avermelhados, de galinhas avermelhadas.

* A clara é uma fonte de proteínas. Indicada para pessoas que necessitam de reposição constante de proteínas (praticantes de exercícios, p. ex.) e como complemento de dietas de emagrecimento ou deficientes de fontes protéicas.

* A gema é fonte de ferro, colina, ácido fólico, lecitina, biotina (contra a depressão), antioxidantes, luteína, vitaminas B e E, entre outras.

* Está provado cientificamente: o consumo de ovos não aumenta os níveis de colesterol.

* O ovo é rico em zinco, auxiliando no combate a algumas alergias.

* Eleva o HDL, o bom colesterol, por possuir elevada quantidade de lecitina, impedindo que o mau colesterol se deposite nas artérias; no intestino, participa da formação da bile, mobilizando triglicerídeos e diminuindo a formação de colesterol.

–> Conclusão

Resumindo, os ovos fazem mal à saúde se ingeridos com muita frequência ou se estiverem crus ou mal cozidos. Portanto, tome bastante cuidado com esse alimento. Lembre-se daquilo que vovó já dizia: “Tudo demais é veneno. Até água.” E uma última recomendação: prefira sempre comer ovos cozidos e não fritos. Aliás, não são somente os ovos, nenhum tipo de alimento frito faz bem à saúde.



NOTA: Com certeza, você não sabia, mas o Dia Mundial do Ovo é comemorado em 14 de outubro. Que importância tem isso? Não temos a menor ideia, mas, como alguém pode achar interessante, está aí a informação.






Fonte: vocesabia