Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
Resultados 21 a 22 de 22
Like Tree29Likes

Tópico: Como Tudo Funciona

  1. #21
    Super-Moderadora Avatar de tinita
    Data de Ingresso
    Dec 2011
    Localização
    Algures no Universo
    Posts
    4.229

    Padrão Como controlar a Síndrome do Túnel do Carpo





    Como controlar a Síndrome do Túnel do Carpo




    Introdução


    Se o seu trabalho ou hobby requer que você passe muito tempo apertando teclas, prendendo cordas ou orifícios em um instrumento musical, girando uma chave de fenda, clicando em um mouse de computador, ou realizando qualquer outro movimento repetitivo e contundente com suas mãos, você é vulnerável a uma condição dolorosa chamada Síndrome do Túnel do Carpo (STC). O mesmo pode acontecer se você usa suas mãos para controlar uma britadeira ou outra ferramenta que vibre constantemente.



    Tocar violão pode colocá-lo sob o risco de adquirir a Síndrome do Túnel do Carpo



    Descubra os sintomas e o que você pode fazer para proteger seus punhos da Síndrome do Túnel do Carpo.

    A STC é um conjunto de sintomas que geralmente inclui episódios de entorpecimento, formigamento ou uma sensação de "pontadas e agulhadas", queimação, e dor nos dedos indicador, médio e polegar, e no lado voltado para o polegar do dedo anular. No início, esses sintomas tendem a aparecer no meio da noite ou logo após um longo período de movimento repetitivo, e balançar a mão geralmente alivia os sintomas.

    À medida que a condição piora, o desconforto ocorre com mais freqüência. Em casos graves, a dor pode atacar partindo do punho até o antebraço e pode atingir o ombro, o entorpecimento nos dedos e polegar pode se tornar constante e os músculos do polegar podem se desgastar, causando uma perda na força para agarrar e na coordenação.

    Para compreender porque a STC ocorre, vamos examinar o interior do punho. O túnel do carpo é uma passagem estreita que corre através do punho. Seu tamanho equivale a de um selo postal, mas repleto de nervos, vasos sangüíneos e nove tendões diferentes (dispostos como fios de espaguete) que controlam o movimento dos dedos.

    Os movimentos repetitivos ou certas condições médicas podem provocar o inchaço dos tendões, diminuindo o fluxo sangüíneo e comprimindo o nervo mediano, que controla o movimento e a sensação no polegar, nos dedos indicador e médio e em um dos lados do dedo anular.

    O nervo mediano não controla o dedo mindinho, portanto, se os sintomas se estendem até esse dedo, provavelmente o seu problema não é a Síndrome do Túnel do Carpo. Essa compressão é o que causa os episódios de entorpecimento, formigamento e queimação da Síndrome do Túnel do Carpo. Sem tratamento, o resultado pode ser o desgaste e dano muscular permanentes.

    Basicamente, a causa mais comum da Síndrome do Túnel do Carpo são os movimentos repetitivos e forçosos da mão, especialmente quando o punho é dobrado ou a mão permanece em uma posição inadequada, irritando os tendões e provocando seu inchaço. Por esse motivo, a STC, como a tendinite e a bursite, é considerada uma "lesão por esforço repetitivo", abreviada pela sigla LER.

    Porém, condições médicas como a artrite reumatóide, hipotireoidismo (baixos níveis do hormônio da tiróide), gravidez e sobrepeso também podem causar os sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo, pois causam inchaço dentro do apertado túnel do carpo.



    Dicas básicas para a Síndrome do Túnel do Carpo


    Para a maioria das pessoas, a chave para combater a Síndrome do Túnel do Carpo é a prevenção: fazer mudanças antes que a STC se torne um problema. Se você já está sentindo algum entorpecimento leve, um pouco de formigamento e queimação associados à STC, você pode evitar mais danos e obter a cura fazendo algumas pequenas mudanças no seu estilo de vida. As dicas a seguir podem ajudá-lo a manter suas mãos e punhos saudáveis e reduzir os sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo. Porém, se os seus sintomas são graves (se eles interferem nas atividades diárias, por exemplo), se eles não desaparecerem após duas semanas de cuidados, ou se eles são acompanhados por febre, inchaço, irritação ou vermelhidão no punho, ou qualquer perda de função ou massa muscular, procure um médico.

    Fique em forma: você é menos propenso a sofrer lesões se os sistemas circulatório e reparador do seu corpo funcionam bem. Ajude seu corpo mantendo uma alimentação nutritiva, dormindo e descansando o suficiente e exercitando-se regularmente. Também, pare de fumar, pois isso inibe a circulação de todas as partes do corpo, incluindo punhos e mãos.



    Alimentar-se bem por torná-lo menos propenso a lesões


    Não se prejudique ao tirar uma soneca: os sintomas da STC geralmente surgem à noite e podem acordá-lo. Alguns médicos acreditam que isso ocorra porque o fluído do corpo é redistribuído quando você está deitado, assim, mais fluído se acumula no punho. Mas outro fator colaborador pode ser a sua posição de dormir: você pode dormir com o punho dobrado e/ou enfiado sob a cabeça ou travesseiro, o que pode causar compressão do nervo mediano. Portanto, ao deitar-se para dormir, deixe sua mão ou punho repousar horizontalmente sobre o colchão. Você também pode perguntar ao seu médico sobre uma tala (veja abaixo).

    Emagreça: peso em excesso pode comprimir o nervo mediano, portanto, tente manter seu peso ideal tendo uma dieta equilibrada e praticando bastante exercício. Consulte um médico ou um nutricionista qualificado se você não sabe qual o seu peso ideal ou como alcançá-lo.

    Faça pequenas interrupções:
    a fadiga ou cansaço das juntas ou músculos é um sinal de aviso para mudar a sua postura e/ou padrão de movimento. Quando seu punho, mão ou dedos sentem fadiga ou doem, faça uma interrupção. Balance as suas mãos e, se possível, levante-se e dê uma caminhada ou, pelo menos, estique seus braços e ajuste sua posição. Mesmo uma interrupção de um a dois minutos a cada 20 ou 30 minutos ajuda, como também uma interrupção mais longa (de cerca de 10 a 15 minutos) a cada uma ou duas horas.

    Faça um rodízio de tarefas: especialistas na área sugerem que você faça um rodízio entre tarefas que usam diferentes músculos e evite a mesma tarefa por muitas horas. Se o seu serviço não permite o rodízio, fale com o seu supervisor ou com o seu sindicato sobre uma mudança. O rodízio reduz o estresse da tarefa e minimiza as perdas de produção, beneficiando, assim, tanto o empregador quanto o funcionário.

    Mantenha-se "neutro": quando trabalhar, mantenha seu corpo e seus punhos em uma posição neutra e confortável: reto, nem torto nem curvado. Verifique a altura da tela do seu computador (ele deve estar no nível dos olhos). Ajuste o nível do seu teclado ou estação de trabalho para que você não precise esticar, tensionar ou dobrar seus punhos (ele deve estar na altura do cotovelo ou ligeiramente abaixo dele). Os seus punhos sempre devem estar em uma linha reta com os seus antebraços. E certifique-se de não permanecer muito perto nem muito longe do seu teclado.

    Segure corretamente: a maioria de nós tem uma tendência a segurar coisas com apenas o polegar e os dedos indicador e médio, o que aumenta a pressão sobre o punho e causa irritação dos tendões correspondentes. Se você tem de segurar ou girar alguma coisa, como a tampa de uma jarra, use a palma da mão ou a mão inteira para distribuir a carga.




    Emagrecer pode ajudar a controlar a Síndrome do Túnel do Carpo

    Mãos alternadas: dê um descanso para a sua mão dominante sempre que possível. Tente usar a sua outra mão para fazer algumas tarefas.

    Observe os pontos de pressão:
    freqüentemente, os digitadores apóiam seus punhos na beirada de uma mesa quando trabalham, o que pode causar pressão em excesso sobre os punhos. Ajuste sua estação de trabalho, se necessário, para manter seus punhos retos e afastados da beirada da mesa.

    Suavize e desacelere:
    geralmente são os movimentos repetitivos realizados em alta velocidade que causam os problemas do túnel do carpo. Seja cuidadoso ao trabalhar e aplique somente a força necessária para realizar a tarefa em andamento.

    Diminua as más vibrações: as pessoas que usam ferramentas vibratórias, como lixadeiras, britadeiras, formões, motosserras, esmeris, rebitadeiras e furadeiras por longos períodos parecem correr um risco maior de desenvolver problemas no punho. Se você é um deles, faça interrupções freqüentes e, quando possível, opere a ferramenta na velocidade que causar a menor vibração.

    Seja ergonômico: geralmente a Síndrome do Túnel do Carpo pode ser evitada ou tratada com a utilização de ferramentas e estações de trabalho que foram ergonomicamente reprojetadas para causar menos estresse ao corpo. Algumas ferramentas foram projetadas para trabalhar com menos força, enquanto outras apresentam cabos e alças aperfeiçoados atualmente. Alguns fabricantes de facas, por exemplo, reprojetaram as facas dos empacotadores de carne para que elas exijam menos curvatura do punho. Outras empresas criaram dispositivos auxiliares, como apoios para o punho para usuários de computador e teclados de computador que requerem um toque mais suave, o que pode evitar ou reduzir os problemas da Síndome do Túnel do Carpo. Atualmente, até mesmo canetas com hastes mais volumosas e macias e fluxo de tinta mais suave (que requerem menos "aperto" e força dos dedos) são comuns. Portanto, procure por itens que possam aliviar o esforço sobre seus punhos e mãos.

    Observe os sintomas e aja:
    fique alerta aos primeiros sinais da Síndrome do Túnel do Carpo, como entorpecimento ocasional, queimação, formigamento ou sensação de pontadas e agulhadas que o acordem à noite ou que ocorram ou piorem quando você está segurando um jornal ou outro objeto entre seus dedos. Tome atitudes preventivas e cuide-se imediatamente. Sentir dor nos braços e rigidez nos dedos pela manhã também podem ser sinais precoces de lesão por esforço repetitivo moderado.

    Aplique gelo: se você tem sintomas da STC, reduza o inchaço e inflamação aplicando uma pedra de gelo envolta em um tecido fino sobre o punho e antebraço por 5 a 15 minutos, duas ou três vezes ao dia. Ao mesmo tempo, certifique-se de tomar as medidas necessárias para eliminar a causa do trauma no seu punho.

    O calor é proibido:
    enquanto o gelo pode reduzir a inflamação e o inchaço, o calor pode piorar um problema de túnel do carpo porque ele causa o inchaço dos tecidos na estreita passagem.

    Talas leves: uma tala de punho adequadamente encaixada prescrita por um médico pode ajudar a aliviar a STC e pode ser especialmente útil quando usada à noite para manter o punho em uma posição neutra (não dobrado). Freqüentemente, porém, as pessoas que desenvolvem os sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo correm à farmácia ou loja de artigos esportivos em busca de qualquer tala para punho como um remédio caseiro. Mas, às vezes, o remédio caseiro prejudica mais do que beneficia. Se a tala for muito flexível, por exemplo, ela pode permitir o movimento do pulso, o que anula seu propósito. Se for inadequadamente encaixada ou vestida, ela pode, na verdade, forçar o punho a uma posição estressante e/ou causar compressão do nervo mediano. E, se essas talas forem usadas por muito tempo, os músculos na área do punho podem começar a atrofiar.

    Procure alívio com remédios sem prescrição:
    para dores leves, tomar aspirina, acetaminofeno, ou ibuprofeno pode ser útil, ainda que somente a aspirina e o ibuprofeno possam diminuir a inflamação.



    Exercícios como terapia para a Síndrome do Túnel do Carpo


    Exercícios para combater a Síndrome do Túnel do Carpo podem manter os tendões soltos, promover o fluxo sangüíneo e fortalecer os músculos. Porém, interrompa quaisquer exercícios se eles agravarem os sintomas.

    Exercícios para as mãos


    Os especialistas na área sugerem os seguintes exercícios duas vezes ao dia ou sempre que você precisar de um descanso.

    Rotações do punho: com as palmas voltadas para baixo e as mãos levantadas, gire ambos os punhos cinco vezes em cada direção.

    Alongamento do polegar:
    abra sua mão direita e agarre o seu polegar direito com a mão esquerda. Puxe o polegar para fora e para trás até sentir um suave alongamento. Mantenha-o nessa posição por cinco a dez segundos, e solte-o. Repita de três a cinco vezes em cada polegar.

    Alongamento dos cinco dedos:
    estique os dedos de ambas as mãos bem afastados um do outro e mantenha-os assim por cinco a dez segundos. Repita de três a cinco vezes.

    Aperto com o polegar:
    aperte uma pequena bola de borracha firmemente em uma mão de cinco a dez vezes. Depois, estique os dedos. Repita com a outra mão. Se você tiver hipertensão, consulte seu médico antes de praticar regularmente esse exercício.

    Exercício para o punho com pesos


    Os seguintes exercícios, que pedem pequenos halteres de mão, podem fortalecer os punhos. Tente fazê-los, mas lembre-se de interromper a prática se eles piorarem os seus sintomas.

    Rotações de punho com a palma da mão para cima:
    apóie seus antebraços sobre uma mesa, com as palmas voltadas para cima e as mãos retas sobre a borda da mesa. Com um peso leve (1/2 quilo a 1 quilo) em cada mão, flexione seus punhos para cima dez vezes. Ao longo de várias semanas, gradualmente aumente para 40 repetições em cada punho. Aumente o peso dos halteres semanalmente entre 1/2 quilo até 2,5 quilos, no máximo. Não exceda 2,5 quilos com esse exercício, ou você pode traumatizar o punho.

    Rotações de punho com a palma da mão para baixo:
    adote a mesma posição do exercício anterior, mas com a palma das mãos voltadas para baixo. Flexione seus punhos para cima dez vezes. Gradualmente aumente o número de repetições com o decorrer das semanas.

    Rotações de braço: fique de pé e segure os halteres nas laterais do corpo com as palmas da mãos voltadas para frente. Lentamente flexione os braços para cima, mantendo seus punhos retos. Erga cada um dos braços cinco vezes e, ao longo de várias semanas, aumente para 40 vezes.

    Para muitos trabalhadores de escritório e balconistas, a Síndrome do Túnel do Carpo é uma condição que pode tornar o trabalho diário doloroso e desconfortável. Mas para muitos, algumas simples mudanças no estilo de vida podem evitar danos maiores e promover a cura.






    HowStuffWorks
    newpine e bertinho46 gostam disto.
    Abraço


    SOU SEMPRE A QUE SOU MAS TENHO SEMPRE UM AMIGO NO CORPO E NA ALMA

  2. #22
    Super-Moderadora Avatar de tinita
    Data de Ingresso
    Dec 2011
    Localização
    Algures no Universo
    Posts
    4.229

    Padrão Como funciona a adenóide






    Como funciona a adenóide







    Adenóide retirada de um paciente com infecção grave



    A adenóide, conhecida popularmente como carne esponjosa, é uma massa de tecidos linfóides protetores localizada na superfície da nasofaringe. Como as amídalas, localizadas abaixo delas, a glândula (tecnicamente conhecida como amídalas nasofaríngeas) é um nódulo linfático com células brancas especializadas em localizar e destruir bactérias nocivas e vírus. Ela representa uma importante defesa contra doenças do sistema respiratório.

    Adenóides aumentadas


    É normal que a adenóide aumente de tamanho durante inflamações na garganta, assim como acontece com as amídalas, e voltem ao normal depois do fim da infecção. No entanto, em alguns casos ela permanece aumentada como resultado de infecção prolongada ou alergias.

    A obstrução da passagem nasal pode causar a característica voz nasalada, respiração bucal e escorrimento contínuo de muco com pus pela garganta. Além disso, pode causar obstrução da trompa de Eustáquio que liga a garganta aos ouvidos, resultando em retenção dos fluídos no ouvido médio, audição comprometida, dor e infecções recorrentes nos ouvidos.

    Tratamento


    O tratamento é feito por meio de antibióticos. Já a cirurgia pode ser recomendada quando a adenóide estiver infeccionada ou aumentada e tornar-se a causa da doença (normalmente as amídalas também estão infectadas e devem ser removidas na mesma operação). E seria recomendada nos seguintes casos: se infecções recorrentes ou contínuas de adenóides não puderem ser eliminadas com medicações antibióticas, se causarem infecções recorrentes nos ouvidos ou se houver um câncer ou abscesso (massa de pus dentro de uma cavidade).

    A remoção cirúrgica de uma adenóide também pode ser ocorrer se caso a glândula, cronicamente infectada, aumentar a suscetibilidade de uma doença séria, como febre reumática ou nefrite (doença renal). No entanto, a retirada não é normalmente feita durante ataques agudos de amidalite, pois pode piorar a infecção. A cirurgia também não é recomendada para prevenir roncos, respiração bucal ou voz nalasada causada pelo aumento da adenóide, pois este normalmente diminui depois da infância.

    Prevenção


    Nem sempre é possível prevenir infecções ou aumento da adenóide. Na verdade, crescer de tamanho para capturar e combater os organismos infecciosos é uma função normal da glândula. No entanto, bons hábitos de saúde podem ajudar, assim como o uso de antibióticos prescritos por um médico nos casos de adenóide infectada e aumentada.


    HowStuffWorks
    Abraço


    SOU SEMPRE A QUE SOU MAS TENHO SEMPRE UM AMIGO NO CORPO E NA ALMA

Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12

Tópicos Similares

  1. Como Funciona...?
    Por Dr@gon no fórum GForum Quiz Center
    Respostas: 1
    Último Post: 23-03-2009, 00:52
  2. O k funciona e como
    Por TREXX no fórum Duvidas / Ajuda
    Respostas: 4
    Último Post: 02-02-2009, 01:44
  3. Como funciona a Bruxaria?
    Por xatux no fórum Espiritismo e Ocultismo
    Respostas: 0
    Último Post: 30-07-2008, 19:58
  4. Como funciona: o Sol
    Por Satpa no fórum Energias
    Respostas: 0
    Último Post: 19-04-2008, 23:05
  5. Como funciona
    Por helldanger1 no fórum Links Uteis
    Respostas: 3
    Último Post: 21-12-2007, 19:40

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Já fez "Like" na nossa página do facebook?

Acompanhe todas as novidades.