Maturação Sexual Retardada





A maturação sexual retardada é um atraso do desenvolvimento sexual.



Sintomas, exames, diagnóstico e tratamento



Alguns adolescentes não começam seu desenvolvimento sexual na idade habitual. Isso pode ser perfeitamente normal e o desenvolvimento tardio pode ser um traço familiar.

Nesses adolescentes, a taxa de crescimento antes da puberdade geralmente é normal. Embora a estirada de crescimento e a maturação sexual sejam retardadas, elas acabam prosseguindo normalmente.


Várias anomalias podem retardar ou impedir o desenvolvimento sexual. Anomalias cromossômicas podem causar a síndrome de Turner nas meninas e a síndrome de Klinefelter nos meninos.

Outros distúrbios genéticos podem afetar a produção hormonal. Um tumor que lesa a hipófise ou o hipotálamo pode diminuir as concentrações de gonadotrofinas (hormônios sexuais) ou interromper totalmente a produção dos hormônios. As doenças crônicas (p.ex., diabetes mellitus, doenças renais e fibrose cística) também podem retardar a maturação sexual.

Sintomas

Nos meninos, os sintomas são o não crescimento dos testículos aos 13 anos e meio, a ausência de pelos pubianos aos 15 anos ou um período superior a 5 anos entre o início e o término do crescimento dos órgãos genitais.

Nas meninas, os sintomas são o não desenvolvimento das mamas aos 13 anos, um período superior a 5 anos entre o início do crescimento das mamas e a menarca, a ausência de pelos pubianos aos 14 anos ou a ausência de menstruação aos 16. A baixa estatura pode indicar um atraso da maturação em ambos os sexos.

Diagnóstico

Para descobrir a causa do problema, o médico coleta uma amostra de sangue e, em alguns casos, solicita uma análise dos cromossomos. Os exames laboratoriais dessas amostras podem revelar a presença de anomalias cromossômicas e nas concentrações hormonais.

Também é investigada a presença de diabetes mellitus, anemia e outros problemas que podem retardar o desenvolvimento sexual.

As radiografias, a tomografia computadorizada (TC) ou a ressonância magnética (RM) podem revelar anomalias cerebrais. Além disso, as radiografias das mãos e dos punhos podem ser utilizadas para se estimar a maturidade óssea.

Tratamento

O tratamento depende da causa. Uma vez tratada a doença crônica subjacente, a maturação geralmente segue o seu curso. Um desenvolvimento tardio não necessita de tratamento.

Uma doença genética não pode ser curada, porém a terapia de reposição hormonal pode ajudar no desenvolvimento das características sexuais secundárias. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária.






medclick