Simão descartou este sábado a garantia de titularidade na Seleção Nacional no Mundial'2010 face à lesão do concorrente Nani, substituído no grupo pelo médio Ruben Amorim.

"De início, falava-se se jogava eu ou o Nani, mas estamos cá 23 jogadores. Nada confirma que eu seja titular. Há jogadores que têm muita qualidade e podem atuar na minha posição. Ter experiência e mais internacionalizações não quer dizer que tenha obrigatoriamente de ser titular. Vamos esperar para ver o que vai acontecer", justificou.

Depois de uma época desgastante, a única garantia de Simão é a de que ele e todo o grupo de trabalho estão a "100%" face ao trabalho que têm desenvolvido.

"Sinto-me bem física e animicamente. Estou preparado para uma vez mais ajudar Portugal, vestir a sua camisola. Estou super-feliz por vir representar Portugal e estar no lote dos 23. Não seria caso de desilusão, mas talvez tristeza se não fosse titular. Será decisão do treinador", frisou.

O mais internacional "AA" entre os convocados de Carlos Queiroz recordou Nani e diz que todo o grupo ficou "triste" com a sua lesão:

"Seria certamente uma concorrência saudável. Infelizmente não pode estar connosco. Estava num momento fantástico, iria ser muito importante para nós."

Simão deixou a garantia de que todo o grupo está com "muita alegria, ambição e vontade de começar a jogar o Mundial".

"Temos acompanhado os jogos, começou a entrar o bichinho de começar a jogar esta grande competição. Que terça feira consigamos jogar ao nosso melhor nível e fazer um bom jogo", frisou.

O extremo do Atlético de Madrid admite que a equipa já sente "ansiedade", mas garante que esta é da "boa".

"Começou o mundial, temos estado atentos a todos os jogos. Começa a entrar a ansiedade de jogar, mas na hora de começar isso fica para trás e entra a concentração e a alegria de disputar um campeonato do Mundo. Que a ansiedade não seja um fator que nos venha a prejudicar".
"RC"