Num estudo realizado, 40,5% dos homicídios em Portugal são cometidos por cidadãos estrangeiros. A maioria dos homicidas são homens (92,6%); têm entre 31 e 40 anos (38%); matam os conhecidos (32%); na sequência de discussões pontuais, muitas delas potenciadas por consumo de álcool (37%); na via pública (54,6%); à noite (41,4%); e com arma de fogo (41,7%).

Homem, 31 a 40 anos, mata com tiro de pistola um conhecido no meio da rua, na sequência de uma discussão entre as 20h00 e a meia-noite. Do sexo à idade do homicida, passando pela arma que utiliza, o tipo de relação que tem com a vítima e o local, a motivação e até a hora do crime, todas as características acima descritas encaixam no perfil da pessoa que assassina em Portugal.

Num estudo a que o CM teve acesso, feito com base numa amostra de 132 homicídios ocorridos na área da Polícia Judiciária de Lisboa, entre os anos de 2000 e 2004, constata-se também que 40,5 por cento são cometidos por cidadãos estrangeiros.

Estes cinco anos representam o último período em que foi possível extrair toda a informação – uma vez que são 132 casos, em que os homicidas foram condenados. As características do assassino estão já perfeitamente identificadas, em homicídios cometidos na área a sul das Caldas da Rainha até Évora, com excepção da zona de Setúbal. E constata-se no estudo que este pretende a partir desta amostra dar uma noção da realidade nacional, a de que apenas 59,5% dos homicidas são portugueses. Os outros são turistas ou imigrantes, legalizados ou não.

Este estudo conclui que a maioria dos homicidas são homens (92,6%); têm entre 31 e 40 anos (38%); matam os conhecidos (32%); na sequência de discussões pontuais, muitas delas potenciadas por consumo de álcool (37%); na via pública (54,6%); à noite (41,4%); e com arma de fogo (41,7%).


QUEM MATA EM PORTUGAL E PORQUÊ

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: MARIA DAS DORES MANDOU MATAR MARIDO
Em Janeiro de 2007 mandou matar o marido, em Lisboa, para herdar seguro de vida e as contas bancárias

MOTIVO SEXUAL: ANTÓNIO COSTA ASSASSINOU TRÊS JOVENS
Face à recusa de três raparigas de Santa Comba Dão em ter relações sexuais, matou-as, em 2006

MOTIVO SEXUAL: PADRE FREDERICO ASSASSINOU UM ADOLESCENTE
Nos anos 90, o padre Frederico foi condenado por homicídio e abuso sexual de um menor na Madeira


CARLOS POIARES, ESPECIALISTA EM PSICOLOGIA CRIMINAL: 'NINGUÉM ESTÁ A SALVO'

Correio da Manhã – Como interpreta os números revelados por este estudo?
C.P. – Deixa-me muito preocupado. A criminalidade está a mudar em Portugal e tende a ficar mais organizada.

– Que consequências é que podem surgir?
– Em primeiro lugar, a sensação de que ninguém está a salvo e, claro, o aumento de vítimas.

– O que pode ser feito?
– Não menosprezar os efeitos desta realidade. Temos de perceber quem entra em Portugal e com que objectivo. Mas o que me parece mais importante é saber que ajudas é que recebem no nosso país. Alguém de cá está a facilitar-lhes a vida.

IMIGRANTES SÃO 7% DE LISBOA E VALE DO TEJO
A população imigrante na região de Lisboa e Vale do Tejo, em 2006, era de 258 mil pessoas, ou seja 7% do total de 3,6 milhões de habitantes. Na comunidade estrangeira, a esmagadora maioria residia no distrito de Lisboa, com 189 mil habitantes, dos quais 41 mil são provenientes de Cabo Verde, 28 mil do Brasil e 22 mil de Angola. Portugal contava então, segundo as estimativas do INE, com 10599095 habitantes. Segundo o último recenseamento realizado em Portugal, em 2001, viviam em Lisboa e Vale do Tejo 3,4 milhões, dos quais 213 mil pessoas eram estrangeiras (6%).


QUEM MORRE EM PORTUGAL E PORQUÊ

VINGANÇA
Aurélio Palha, Empresário abatido a tiro na rua
No Verão de 2007, um dos mais importantes empresários da noite portuense é atingido com um tiro na cabeça.

CIÚME
Maurício Levy , Assassinado com 21 facadas
O ex-director dos CTT foi vítima dos ciúmes de um amigo de longa data por causa da mulher. Esfaqueado até à morte.

RIXA
Eucride Varela, Morto com uma facada nas costas
Em Dezembro de 2008 o jovem, de 19 anos, é apanhado no meio de uma luta de bairros e acaba assassinado com uma facada nas costas.

ROUBO
Dulce Moreira, Estrangulada e degolada em casa
Ao tentar evitar um assalto dentro de uma casa, a agente imobiliária acabou por ser assassinada a sangue-frio. Ladrão roubou apenas duzentos euros.

QUEM MATA EM PORTUGAL?

SEXO DO HOMICIDA
Mulher 7,4%
Homem 92,6%

IDADE DO HOMICIDA
21 anos 9,9%
21 a 30 anos 24,8%
31 a 40 anos 38%
41 a 60 anos 22,3%
61 a 80 anos 5%

NACIONALIDADE
Português 59,5%
Estrangeiro 40,5%

RELAÇÃO VÍTIMA-AGRESSOR
Amigos 15,6%
Outro familiar 9,8%
Amorosa 25,4%
Conhecidos 32%
Desconhecidos 15,6%
Outra relação 1,6%

MOTIVAÇÃO DO CRIME
Desconhecidas 3,3%
Dívidas 4%
Crimes sexuais 4%
Rixas (grupos rivais) 5%
Tráfico de droga 5%
Discussão/agressão 37%
Roubo 15%
Violência doméstica 13%
Ciúme 8%
Vingança 5,7%

LOCAL DO CRIME
Via pública 54,6%
Domicílio (vítima e agressor vivem juntos) 18,5%
Domicílio da vítima 13,1%
Estabelecimentos comerciais 6,2%
Domicílio do agressor 3,8%
Veículo 3,8%

ARMA DO CRIME
Armas de fogo 41,7%
Armas brancas 31,1%
Vários dos anteriores 2,2%
Instrumento contundente 25%

HORA DO CRIME
Noite 41,4%
Tarde 30,9%
Madrugada 22,0%
Manhã 5,7%

FONTE: Estudos feitos com base numa amostra de 132 casos de homicídios ocorridos na dependência da PJ de Lisboa (2000/04)

@ CM