COLECÇÃO DE CROMOS GIGANTES NO RECORD



Randy Orton é um exemplo paradigmático de como a construção de personagens da WWE é exemplar. Isto porque é impossível não ter uma opinião sobre a estrela dos ringues norte-americanos.

Muitos amam a vedeta e outros tantos odeiam, mas uma coisa é certa, ninguém fica indiferente ao “Assassino de Lendas”. Nascido a 1 de Abril de 1980 em Knoxville (Tennessee) sob o nome de Randal Keith Orton, cedo percebeu que gostava e tinha jeito para a luta-livre. Contudo, as diatribes da vida levaram-no a optar por outro caminho, tendo ingressado nas Forças Armadas dos Estados Unidos da América. Porém, o seu temperamento explosivo funcionou de imediato e depois de faltar ao respeito a um oficial superior em duas ocasiões, acabou julgado em tribunal militar e castigado com 38 dias de prisão efectiva.

Acabou por abandonar a vida militar, apagando a tatuagem que tinha feito em honra dos “marines”, mas o “bichinho” da luta continuava forte no seu interior. Apesar de ter frequentado terapia com o objectivo de se tornar uma pessoa mais calma, Orton acabou mesmo por se tornar profissional e assinar pela World Wrestling Entertainment em 2002, após alguns anos na MMWA-SICW.

REVOLTA

De lá para cá tem cimentado a sua carreira com base numa figura austera e arrogante, que sem qualquer dificuldade consegue explorar o pior da mente humana, entrando em frequentes jogos psicológicos, para além da técnica e força que sempre demonstrou. Motivos mais do que suficientes para ser visto como um dos sucessores de “The Rock” como cara-bonita de Hollywood. O caminho está a ser traçado...
Autor: JOÃO SEIXAS