Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 15 de 43

Dakar 2010

  1. #1
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Dakar 2010

    Um forte nevoeiro na região de Copiapó fez com que a organização do maior rali do mundo reduzisse a etapa desta segunda-feira (11) de 338 para 170 quilômetros de trechos cronometrados. Os primeiros competidores largarão para a especial às 12h, ao invés de 8h15, horário previsto inicialmente.

    Dessa maneira, para que os participantes não cheguem muito tarde no acampamento ao final da etapa, a especial teve que ser diminuída. Em relação ao percurso, o dia de hoje será 100% de areia, passando pelas principais dunas de Copiapó (Chile). Esta será a última etapa do Rally Dakar 2010 no Deserto de Atacama.

    Previsão horários de largada:
    Rodolpho Mattheis (moto) - 12h10
    Jean Azevedo/Emerson Bina Cavassin (carro) - 13h34.

  2. #2
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Al Attiayah vence, Spinelli é 18º e Sainz segue líder


    Depois de seis especiais no deserto mais árido do mundo, a Equipe Mitsubishi Brasil venceu a última batalha no Atacama, no Rally Dakar 2010. O piloto Guilherme Spinelli e o navegador Filipe Palmeiro completaram a nona especial entre as cidades chilenas de Copiapó e La Serena em 18º, no tempo de 3h16min57s. Na classificação geral dos carros, a dupla permanece na oitava colocação com o total de 38h49min22s. Al Attiayah (CAT) e Gotschalk (ALE) venceram os 170 km de hoje, em 1h59min28s. A dupla espanhola Sainz/Cruz se mantém no topo da liderança da competição, em 33h33min40s.

    A última etapa no deserto do Atacama estava prevista para ter 338 Km de trecho cronometrado, entretanto em função da forte neblina em Copiapó, a ASO, organizadora do Rally Dakar, diminuiu a nona especial para 170 Km. O trajeto entre Copiapó e La Serena foi explorado ao máximo as dunas e as areias do maior deserto do planeta. Ao todo foram 170 Km de especial e 377 Km de deslocamento final.

    "Tivemos que fazer um ajuste na embreagem no meio da especial e com isso, perdemos mais ou menos uma hora. Acabamos sendo ultrapassados por alguns carros. O mais importante foi que conseguimos terminar mais uma especial e ainda não perdemos nenhuma posição na classificação geral", disse Spinelli.

    "Hoje foi a última etapa nas maiores dunas do mundo. Vencer esse desafio já nos dá um certo alívio. Mas sabemos que temos muito rally ainda pela frente. Seguiremos confiantes até o final para conseguirmos o melhor resultado posssível", completou Palmeiro.

    A etapa desta terça-feira (12/01) será com vegetação rica, variada e terrenos ondulados no trajeto de La Serena e Santiago, no Chile. Apesar de não ser uma etapa longa, com 238Km de especial, ela será crucial. Correndo sobre as colinas, os pilotos terão que se adaptar aos caminhos sinuosos, aonde não se pode errar.

    CLASSIFICAÇÃO GERAL DOS CARROS - DAKAR 2010
    1) Sainz/Cruz (ESP) -33h33min40s
    2) Al Attiayah (CAT)/ Gotschalk (ALE) - 33h42min16s
    3) Miller (EUA)/ Pitchford (ZAF) - 34h00min57s
    Guilherme Spinelli (BRA)/ Filipe Palmeiro (POR) - 38h49min22s

    RESULTADOS 9ª ETAPA
    1) Al Attiayah (CAT)/ Gotschalk (ALE) -1h59min28s
    2) Sainz/Cruz (ESP) - 2h05min57s
    3) De Villiers (ZAF)/Von Zitzewitz (ALE)- 2h07min56s
    18) Guilherme Spinelli (BRA)/Filipe Palmeiro (POR) - 3h16min57s

    10ª ETAPA - (12/01) - La Serena/Santiago
    Deslocamento: 112 km
    Especial: 238 km
    Deslocamento: 236 km
    Total: 586 km

  3. #3
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Nasser Al Attiyhah mais perto de Sainz; dia bom para os portugueses

    Nasser Al-Attiyah não desiste de dar luta ao seu companheiro de equipa da Volkswagen, Carlos Sainz, e voltou a vencer uma etapa no Dakar Argentina-Chile, numa etapa que se disputou quase em 'sprint'.

    O piloto do Qatar demonstrou grande velocidade ao longo de toda a tirada, hoje encurtada para cerca de 170 quilómetros, chegando ao final com uma vantagem de 5m59s face a Sainz, encurtando mais um pouco a distância que os separa na geral.

    Ainda assim, são 8m36 que separam Attiyah de Sainz, embora tudo esteja em aberto para as derradeiras etapas da competição. O terceiro classificado da etapa de hoje foi Giniel de Villiers, embora já a quase oito minutos, ao passo que Guérlain Chichérit foi o quarto. Stéphane Peterhansel, que ameaçou Al-Attiyah na fase inicial da etapa, acabou por chegar em sexto, atrás de Mark Miller, depois do francês da X-Raid ter ficado atascado numa duna mais complicada.

    Portugueses em bom plano

    O dia de hoje acbou por ser positivo para as cores lusas, já que Carlos Sousa terminou em nono, a 21m03s, prestação que o fez subir uma posição na geral, sendo agora sexto.

    Miguel Barbosa também esteve muito rápido, encerrado a tirada em 11º, ascendendo à 12ª posição na geral, apesar de alguns percalços já perto da chegada. Já Ricardo Leal dos Santos também manteve a boa toada, como vem demonstrando até aqui, chegando em 16º lugar. Na geral, o piloto do BMW X5 ocupa o 14º posto.

    Geral

    1 SAINZ /CRUZ VOLKSWAGEN 9:33:40

    2 AL-ATTIYAH / GOTTSCHALK VOLKSWAGEN 0:08:36

    3 MILLER / PITCHFORD VOLKSWAGEN 0:27:17

    4 PETERHANSEL / COTTRET BMW 2:13:52

    5 CHICHERIT / THOERNER BMW 2:28:27

    6 SOUSA / BAUMEL MITSUBISHI 3:44:27

    7 DE VILLIERS / VON ZITZEWITZ VOLKSWAGEN 4:36:28

    8 SPINELLI / PALMEIRO MITSUBISHI 5:15:42

    9 NOVITSKIY / SCHULZ BMW 5:30:58

    10 GORDON / GRIDER HUMMER 5:34:20

    12 BARBOSA / RAMALHO MITSUBISHI 6:04:36

    14 LEAL DOS SANTOS / FIUZA BMW 604

  4. #4
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Ruben Faria: "Não vai ser fácil mas vou tentar chegar aos dez primeiros"

    Com a partida atrasada devido ao intenso nevoeiro, a largada dos pilotos realizou-se em grupo, ao melhor estilo motocross, com o primeiro grupo a ser composto por uma dezena de pilotos e o segundo grupo, onde estava Ruben Faria, a contar com quinze pilotos que partiram uma dezena de minutos depois dos primeiros, algo que agradou ao piloto luso.

    "Foi uma partida diferente, com quinze pilotos lado a lado, e consegui ser o melhor do meu grupo no momento do arranque recordando os meus tempos de piloto de motocross. Foi diferente e bastante emocionante, com a adrenalina em alta", referiu o piloto, que viu a escassa longevidade da etapa estragar os objectiuvos que trazia para esta tirada.

    Ainda assim, com a 10ª posição no final do dia, o piloto ascende ao 12º posto da geral.

    "Após a partida rapidamente me destaquei dos restantes que saíram comigo, mas sozinho acabei por não ganhar o ritmo normal quando se começa a passar pilotos. Fiz uma especial limpa, sem problemas, naveguei sem complicações e no final fui 10º, o que me valeu subir dois lugares na classificação geral e ser agora o 12º. Foi um dia mais calmo do que esperava e a redução dos quilómetros da especial acabaram por limitar a jornada, mas estou satisfeito porque amanhã tenho uma boa posição para a partida, naquela que é a derradeira especial em solo chileno na sua íntegra", acrescentou.

    Ruben Faria enfrenta amanhã uma especial que se anuncia com rápida, bem a o seu gosto, com 238 quilómetros ao cronómetro e que levará a caravana até Santiago, sendo que no dia seguinte o Dakar 2010 regressa à Argentina: "Não vai ser fácil mas vou tentar chegar aos dez primeiros, mesmo se esse não é o meu principal objectivo neste Dakar. Continuo a querer estar perto do Cyril para o ajudar se tal for necessário e por isso quero sair sempre o mais na frente possível. Mas se tudo decorrer com alguma normalidade posso estar nos dez primeiros em Buenos Aires. Logo se vê!", terminou.

  5. #5
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Hélder Rodrigues: "Sei que regressar ao pódio é perfeitamente possível"

    Numa especial mais curta e essencialmente de areia, Hélder Rodrigues fez o 7º melhor tempo e manteve assim o 4º lugar da geral.

    Depois da partida tardia da caravana, devido ao denso nevoeiro, o Dakar voltou à acção mas com uma 9ª etapa mais compacta do que inicialmente previsto, com apenas 171 quilómetros. Hélder Rodrigues estabeleceu o sétimo melhor tempo, a 3'33 minutos do espanhol Marc Coma, resultado que lhe permite manter o quarto posto.
    "Foi sem dúvida um dia diferente, pois partimos em linha o que não é habitual. Arranquei muito bem e ainda consegui andar algum tempo em segundo lugar colado ao Marc Coma, mas depois nas zonas mais rápidas não tive qualquer hipótese de acompanhar a velocidade das KTM - mesmo rolando a fundo!", referiu o motard. Quanto às suas ambições, Rodrigues mantém-se sereno: "Tudo continua quase na mesma e apenas Despres está muito longe na frente, por isso mantenho os meus objectivos pois sei que regressar ao pódio é perfeitamente possível e concretizável".

  6. #6
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Carlos Sousa: "As viaturas oficiais vão ter ainda mais vantagem nas próximas etapas"

    Depois dos contratempos sofridos na última sexta-feira, Carlos Sousa continua a recuperar e no final da nona etapa, que hoje terminou em La Serena, o piloto ocupa o sexto lugar à geral. Um resultado importante para o português, já que para além de regressar à liderança entre os pilotos privados, ainda reforçou o lugar de melhor português e o primeiro entre a armada Mitsubishi.

    A despedida da mais árida região do mundo foi favorável a Carlos Sousa, com o almadense a impor um ritmo forte na última especial disputada no deserto do Atacama. Aliás, na véspera, o piloto tinha manifestado a esperança de que a derradeira etapa verdadeiramente dura e desgastante do Dakar 2010 lhe pudesse ser favorável e a verdade é que o piloto, uma vez mais, voltou a estar em plano de destaque, subindo ao sexto lugar da geral, primeiro entre os privados e melhor entre os pilotos que utilizam viaturas motores a gasolina.

    À chegada ao bivouac, Carlos Sousa não escondeu a satisfação por subir mais um lugar à geral. "Naturalmente que estou satisfeito, até porque à minha frente apenas estão equipas oficiais. Melhor do que isto é impossível e em função de todas as condicionantes que rodearam esta participação, é claro que este resultado tem um significado muito especial".

    "Imprimi um ritmo rápido, mas sem correr riscos desnecessários e só tive dificuldades na transposição das primeiras dunas, onde perdi cerca de cinco minutos. Depois disso não fui vítima do mais pequeno problema, mas não deixou de ser uma etapa dura, a exigir muita concentração, tanto ao volante, como na navegação. Esta terá sido a mais dura especial do Dakar antes da chegada a Buenos Aires, mas ainda há muitos quilómetros pela frente. Agora que deixamos o deserto, vamos entrar em percursos mais ao jeito dos ralis tradicionais", acrescentou Sousa, já antevendo as próximas tiradas.

    Com esta mudança de cenário, Carlos Sousa acredita que "as viaturas oficiais ainda vão ter mais vantagem, devido ao excelente binário dos seus motores diesel. Eu tenciono andar rápido, até com o objectivo de não perder a concentração, mas não vou arriscar seja o que for, porque quero poupar a mecânica. Encontro-me numa posição confortável, com uma diferença razoável para os adversários que me precedem, mas atento ao De Villiers, que me segue na classificação, ele que foi só o vencedor da edição do ano passado. Ou seja, quero terminar as próximas etapas sem percalços, para chegar ao pódio final instalado em Buenos Aires entre os seis primeiros e como primeiro dos privados".

  7. #7
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Leal dos Santos: "As dificuldades vão continuar até ao fim"

    Após nove etapas efectuadas com uma regularidade impressionante, Ricardo Leal dos Santos subiu hoje mais uma posição na geral, aproveitando da melhor forma a paragem na etapa de hoje do polaco Krzysztof Holowczyc (Nissan), que ocupava um lugar no Top 10.
    Com isso, Leal dos Santos considera que é o melhor dos "verdadeiros privados", já que para o piloto do BMW X5 todos os pilotos que estão à sua frente, têm condições de fábrica ou próximas das de fábrica.

    "Com a paragem do piloto polaco, que estava a fazer uma grande corrida mas, a meu ver, a arriscar em demasia, sou efectivamente o primeiro entre os privados. À nossa frente só estão as equipas oficiais ou ex-oficiais que dispõem de uma logística e meios que nada têm a ver com os das muitas equipas privadas que disputam a prova e entre as quais nos incluímos", salienta Ricardo Leal dos Santos, que hoje passou por algumas dificuldades devido a um autoblocante partido no seu X5.

    "Hoje foi um dia complicado mas acabámos por ter alguma sorte. Já há alguns quilómetros que andava a sentir o carro a ficar mais preso e percebemos que algo não estava bem quando não conseguimos ultrapassar uma subida. Parámos para tentar descobrir o que era e passado algum tempo o Miguel Barbosa passou por nós com relativa facilidade. O carro andava mas dava uns coices. Optámos por ir por uma zona menos íngreme e acabámos por conseguir chegar ao fim quando cheguei a pensar que ficava lá. A contagem decrescente já começou mas as dificuldades vão continuar até ao fim", terminou.

  8. #8
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Filipe Campos: "VW aumenta avanço"


    Mais uma etapa, em que o azar bateu à porta de Stephane Peterhansel, que quando liderava a etapa, ficou preso numa duna, conseguindo somente o sexto lugar nesta especial.
    Filipe Campos: "VW aumenta avanço" -

    Mas o homem do dia foi sem duvida, Nasser Al-Attiyah, que, ao vencer a etapa, reduziu a desvantagem para o colega de equipa, Carlos Sainz, que foi segundo, para 8m36s. Gostava também de realçar a excelente prestação de Chicherit que fez quarto tempo do dia, e os Portugueses, Carlos Sousa e Miguel Barbosa, que voltaram a assinar uma excelente etapa conseguindo o nono e o décimo primeiro posto respectivamente, que lhes permitiu subir na classificação: Sousa para o sexto lugar, enquanto Barbosa é agora 11º.

    Nas motos, o mais rápido do pelotão foi, sem margem para dúvida, o espanhol Marc Coma. Mas o Dakar é uma prova de resistência e de regularidade, e o mais regular tem sido o francês Despres, que lidera. Entre os Portugueses, Hélder Rodrigues, continua em quarto, depois do sétimo lugar de hoje, enquanto o Rúben Faria continua a fazer uma corrida de trás para a frente. Com o décimo lugar de hoje o algarvio subiu mais dois lugares na classificação, sendo agora 12º.

    Destaque ainda para os outros dois pilotos lusos em prova, nos carros Ricardo Leal dos Santos continua a fazer uma corrida regular e sem sobressaltos, sendo 13º, apesar do 16º lugar de hoje, enquanto que nas motos Bianchi Prata, que foi 27º nesta especial, ocupa o 36º da geral.

  9. #9
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Miguel Barbosa: "Foi a melhor etapa que tivemos até agora"

    Miguel Barbosa e Miguel Ramalho conseguiram hoje o melhor resultado desde que deram início ao Dakar 2010 Argentina Chile, com o 11º lugar na Etapa 9, resultado que lhes permitiu regressar ao 12º lugar da classificação geral.

    A dupla portuguesa, ao contrário das etapas anteriores, não sofreu problemas de maior, o que lhes possibilitou quase sempre, rolar a um bom ritmo.
    À chegada ao parque de assistência os pilotos do Mitsubishi Racing Lancer MPR-13 estavam satisfeitos com o desfecho do dia: "Foi a melhor etapa que tivemos até agora. Depois dos azares de ontem é com alguma satisfação que terminamos este dia. A especial, tal como a maioria de todas as outras, foi particularmente complicada com muita areia", começou por explicar o piloto português que hoje se despediu do deserto do Atacama.
    A entrada na etapa foi feita com algumas reservas mas há medida que os quilómetros iam passando a confiança ganhava terreno e o andamento também: "Entrámos cautelosos porque sabíamos que não nos esperavam facilidades. Mas estava tudo a correr bem e começámos a impor um bom ritmo. Os únicos problemas com que nos deparámos foram: numa zona de dunas em que existiam muitas motas caídas o que nos obrigou a seguir por um caminho que não correspondia ao correcto. Enveredámos por um lado da montanha e depois tivemos de voltar para trás. E quando já estávamos a 10 quilómetros do final, rebentámos uma roda e fomos obrigados a substituí-la. Exceptuando esses dois detalhes, tudo o resto correu na perfeição", disse.
    Miguel Barbosa conseguiu assim o seu melhor resultado desde que deu início à grande maratona: "Sentimos ao longo da etapa que estávamos a ter um bom desempenho. As coisas estavam a fluir bem. Agora só esperamos que assim continue até ao final. Depois de tantos problemas, acho que já merecemos", concluiu Miguel Barbosa.

  10. #10
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Dakar: Peterhansel vence mais uma

    Trio da Volkswagen, no entanto, ainda tem boa vantagem

    8ª etapa: Antofagasta/Copiapó
    Deslocamento: 96 km / especial: 472 km - total: 568 km
    Sempre favorito a conquistar o Rally Dakar, o francês Stephane Peterhansel venceu mais uma especial na edição deste ano. Mesmo assim, o piloto da BMW continua longe da 1ª colocação na classificação geral.

    Nove vezes vencedor do maior rali do mundo, Peterhansel liderou a prova no terceiro e quarto dias, mas teve problemas na quinta etapa, perdendo quase 1h30min. Ele vem tentando se recuperar desde então, mas permanece mais de 2h atrás do líder, o espanhol Carlos Sainz, da Volkswagen.

    Sainz aliás, manteve a consistência com a 2ª posição na etapa disputada neste domingo, entre as cidades de Antofagasta e Copiapó, no Chile. Ele foi seguido por seus companheiros Mark Miller, Giniel de Villiers e Nasser Al-Attiyah.

    Na classificação geral, o espanhol abriu 14 minutos sobre Al-Attiyah. Miller ocupa o 3º posto, à frente de Peterhansel e de Guerlain Chicherit.

    Confira os dez primeiros colocados na especial deste domingo:

    1. Stephane Peterhansel (BMW)
    2. Carlos Sainz (Volkswagen)
    3. Mark Miller (Volkswagen)
    4. Giniel de Villiers (Volkswagen)
    5. Nasser Al-Attiyah (Volkswagen)
    6. Orlando Terranova (Mitsubishi)
    7. Carlos Sousa (Mitsubishi)
    8. Guerlain Chicherit (BMW)
    9. Krzysztof Holowczyc (Nissan)
    10. Guilherme Spinelli (Mitsubishi)

    Confira os dez primeiros colocados na classificação geral:

    1. Carlos Sainz (Volkswagen)
    2. Nasser Al-Attiyah (Volkswagen)
    3. Mark Miller (Volkswagen)
    4. Stephane Peterhansel (BMW)
    5. Guerlain Chicherit (BMW)
    6. Krzysztof Holowczyc (Nissan)
    7. Carlos Sousa (Mitsubishi)
    8. Guilherme Spinelli (Mitsubishi)
    9. Giniel de Villiers (Volkswagen)
    10. Orlando Terranova (Mitsubishi)

    Confira os líderes nas outras categorias:

    Motos: Cyril Despres (KTM)
    Quadriciclos: Marcos Patronelli (Yamaha)
    Caminhões: Vladimir Chagin/Semen Yakubov/Sergey Savostin (KAMAZ)

  11. #11
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Dakar: Sainz continua na liderança

    Nasser Al-Attiyah vence especial encurtada pela organização

    9ª etapa: Copiapó/La Serena
    Deslocamento: especial: 178 km / deslocamento 369 km - total: 547 km
    O catariano Nasser Al-Attiyah venceu mais uma especial no Rally Dakar, mas foi o espanhol Carlos Sainz, seu companheiro na Volkswagen, que deu mais um passo rumo à conquista da edição deste ano.

    Sempre cauteloso, para evitar acidentes como o que tirou sua chance de vencer o evento no ano passado, o espanhol se manteve entre os primeiros durante todo o dia e terminou apenas 5 minutos atrás de Al-Attiyah.

    A etapa desta segunda-feira (11), entre Copiapó e La Serena, ainda no Chile, teria 338 km cronometrados. No entanto, a neblina atrapalhou a organização, que decidiu atrasar a largada de todas as categorias em quase quatro horas e diminuir a especial para 178 km, encerrando o dia no que seria o segundo dos seis checkpoints programados.

    Al-Attiyah completou o percurso em 1h59min28s, à frente de Sainz e Giniel de Villiers. Guerlain Chicherit e Mark Miller fecharam os cinco primeiros. O francês Stephane Peterhansel, vencedor da oitava etapa, ficou com a 6ª posição.

    Confira os dez primeiros colocados na nona etapa:

    1. Nasser Al-Attiyah (Volkswagen)
    2. Carlos Sainz (Volkswagen)
    3. Giniel de Villiers (Volkswagen)
    4. Guerlain Chicherit (BMW)
    5. Mark Miller (Volkswagen)
    6. Stephane Peterhansel (BMW)
    7. Nicolas Misslin (Mitsubishi)
    8. Leonid Novitskiy (BMW)
    9. Carlos Sousa (Mitsubishi)
    10. Orlando Terranova (Mitsubishi)

    Confira os dez primeiros colocados na classificação geral:

    1. Carlos Sainz (Volkswagen)
    2. Nasser Al-Attiyah (Volkswagen)
    3. Mark Miller (Volkswagen)
    4. Stephane Peterhansel (BMW)
    5. Mark Miller (Volkswagen)
    6. Guerlain Chicherit (BMW)
    7. Giniel de Villiers (Volkswagen)
    8. Leonid Novitskiy (BMW)
    9. Robby Gordon (Hummer)
    10. Orlando Terranova (Mitsubishi)

    Confira os líderes nas outras categorias:

    Motos: Cyril Despres (KTM)
    Quadriciclos: Marcos Patronelli (Yamaha)
    Caminhões: Vladimir Chagin/Semen Yakubov/Sergey Savostin (KAMAZ)

  12. #12
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Dakar: Hélder Rodrigues perdeu tempo

    'Motard' português manteve o quarto lugar, mas está mais longe do pódio. Verhoeven deu a primeira vitória à BMW

    Hélder Rodrigues (Yamaha, na imagem) perdeu hoje cerca de dez minutos para o vencedor da 11ª etapa da 32ª edição do Rali Dakar, um percurso de 434 quilómetros que levou a caravana através dos Andes, passando acima dos 3500 metros de altitude, para ligar Santiago (Chile) a San Juan (Argentina). Foi já depois de passada a fronteira entre os dois países sul-americanos que os concorrentes enfrentaram um sector selectivo de 220 quilómetros, que terminou com a vitória de Frans Verhoeven, a sua terceira em etapas do Dakar e a primeira nesta edição. Foi também a primeira vitória da BMW depois do regresso a esta competição de todo-o-terreno - a anterior datava de 2001, com... Cyril Despres.

    O piloto holandês, que esteve quase a desistir depois da segunda etapa, ocupa apenas o 48º lugar da classificação geral, a mais de 16 horas dos líderes. O segundo classificado da etapa, a apenas três segundos, foi o norte-americano Jonah Street (KTM), seguido pelo franco-maliano Alain Duclos (KTM), que assim mantiveram as suas posições no 'top-10'.

    A etapa de hoje foi realmente “ganha” pelo norueguês Pal Anders Ullevalseter (KTM), quarto classificado, que ganhou tempo a Francisco Lopez Contardo (Aprilia, 5º) e a Hélder Rodrigues (Yamaha, 15º), os seus adversários na luta por uma posição no pódio. Ullevalseter manteve a segunda posição da geral e conta agora com uma vantagem de cerca de três minutos sobre “Chaleco” Lopez e de dez minutos sobre Rodrigues, quando faltam apenas três etapas para terminar a competição. O piloto português, que manteve a quarta posição apesar do sproblemas de navegação que o atrasaram hoje, está agora a cerca de sete minutos do piloto chileno, que ocupa o terceiro lugar da geral.

    Apesar de ter terminado a etapa de hoje na sétima posição, Cyril Despres (KTM) manteve sem dificuldade o comando do Dakar, contando ainda com mais de 1h20 de vantagem sobre Ullevalseter. Marc Coma (KTM), que se evidenciou nas últimas etapas, não foi hoje além do nono lugar, mantendo a 16ª posição da geral.

    O melhor português na etapa de hoje foi mesmo Rúben Faria (KTM), que terminou a tirada na 14ª posição, mantendo o 12º lugar da geral. Pedro Bianchi Prata (BMW) foi o 22º, subindo na classificação geral para o 35º lugar.

    Amanhã, quinta-feira, disputa-se a 12ª e antepenúltima etapa desta edição do Dakar sul-americano, um percurso de quase 800 quilómetros entre San Juan e San Rafael (Argentina), com uma longa especial de 476 quilómetros. A prova termina no domingo, em Buenos Aires, mas o último sector selectivo disputa-se no sábado.

    Classificação

    11ª etapa – 1º Frans Verhoeven (BMW), 2h44m50s; 2º Jonah Street (KTM), a 3s; 3º Alain Duclos (KTM), a 1m25s; 4º Pal Anders Ullevalseter (KTM), a 2m26s; 5º Francisco Lopez Contardo (Aprilia), a 3m48s; 6º David Frétigné (Yamaha), a 3m49s; (...) 14º Rúben Faria (KTM), a 9m42s; 15º Hélder Rodrigues (Yamaha), a 9m57s; 22º Bianchi Prata (BMW), a 30m34s.

    Geral – 1º Cyril Despres (KTM), 42h05m10s; 2º Pal Anders Ullevalseter (KTM), a 1h20m54s; 3º Francisco Lopez Contardo (Aprilia), a 1h23m34s; 4º Hélder Rodrigues (Yamaha), a 1h30m35s; 5º Alain Duclos (KTM), a 1h54m39s; 6º David Frétigné (Yamaha), a 2h00m57s; (...) 12º Rúben Faria (KTM), a 4h12m13s; 35º Bianchi Prata (BMW), a 11h39m59s.

  13. #13
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Após desclassificação no Dakar, Rondônia Racing retorna ao Brasil


    Faltam apenas três dias para o fim do 32º Rally Dakar Argentina Chile. A competição começou no dia 1 de janeiro, em Buenos Aires, Argentina; local para onde retorna neste próximo sábado, após finalizar os 9.030 quilômetros que percorreu territórios argentinos e chilenos.

    E como sempre, o Dakar não dá tréguas! Realizado pela segunda vez consecutiva na América do Sul, a prova se fez ainda mais difícil do que na Europa e África. Para se ter uma ideia, dos 151 motos, 25 quadriciclos, 134 carros e 52 caminhões que largaram em Buenos Aires, continuam 93 motos, 14 quadriciclos, 60 carros e 31 caminhões, registrando uma redução de aproximadamente 50%.

    Só na 3ª etapa, entre as cidades de La Rioja e Fiambala, AR, 35 competidores deram adeus ao rali; e nesta estatística, cinco duplas eram brasileiras. O piloto Julio Bonache e o navegador Lourival Roldan, da Rondônia Racing, estavam neste grupo.

    O regulamento da competição prevê passagem obrigatória por três pontos do percurso, e o não cumprimento, implica na desclassificação. Porém, a tração dianteira da Mitsubishi L200 EvoProm quebrou no trecho de dunas altas e areia bastante fofa, impedindo a dupla de seguir a diante. "Logo no primeiro trecho, passamos por uma região que lembrava filmes espaciais, com crateras, pedras, canyon entre pedras, e muita, mas muita areia do tipo fesh fesh. Na primeira vez que atolamos, quando descemos do carro, ficamos enterrados na areia até o joelho", descreveu Bonache. "Foi algo totalmente diferente de tudo o que vivi nos três anos de experiência que tenho em ralis. Neste dia, entendi o que era o Rally Dakar e a razão dele ser o mais difícil do mundo. A especial tinha 182 quilômetros e conseguimos fazer 70 quilômetros. Foram 11 horas para chegar ao parque de apoio", salientou.

    O piloto conta que o roteiro entrou em um canal de rio seco, com diversas subidas e descidas e areia interminável. O local era estreito e sem espaço para embalar o veículo nas subidas e curvas de solo arenoso. "Para resumir, 60 carros não chegaram no tempo máximo, e 35 foram desclassificados por não passarem pelo posto de controle. Inclusive nós, que sem tração dianteira foi impossível continuar pelo trajeto da especial", resumiu Bonache.

    Já Roldan falou que o regulamento do Dakar é aberto e a decisão fica por conta dos comissários, conforme a especial. Não está explicitamente dito que é proibido cortar o caminho nestes casos e quanto pode-se cortar. "O regulamento do Dakar especifica que cada way point perdido tem a penalização de 1 hora e, em caso do itinerário oficial não ser respeitado, a penalidade pode ir até a exclusão. No ano passado, casos como esse ocorreram, entretanto, a organização não eliminou diversos competidores. No dia de descanso várias equipes retornarem à corrida. Neste ano, os comissários foram categóricos que não abririam exceções e não aceitariam o retorno de ninguém nos dias seguintes. Aleguei que a determinação era extremamente severa e que prejudicava principalmente as pequenas equipes e amadores, transformando o Dakar em uma prova exclusiva de grandes equipes e times de fábrica. Vários off roaders que estavam sendo impedidos de continuar, dependiam disto para conseguirem patrocínio e poderem retornar aos próximos Dakar", detalhou o navegador. "Acredito que esta edição terá a menor quantidade de competidores à chegada dos últimos anos. Os terrenos na região são bem mais difíceis que na África. De todos os Dakar que participei, não me lembro de ter saído tantos componentes em uma única etapa", completou Roldan, que correu no evento pela sétima vez.

    Na opinião da dupla, os integrantes da Rondônia Racing estavam bem preparados. Houve poucas falhas, mas ainda sim, Roldan julga que o Dakar é uma guerra e para um combate deve-se ir com todas as armas carregadas.

    Outra particularidade que chamou atenção de Roldan foi a falta de união entre os participantes brasileiros. "Poderíamos ter feito um único time para chegarmos juntos. Os brasileiros viraram concorrentes entre si e não companheiros da mesma aventura. Era cada um por si. Dentro da nossa equipe, o clima estava muito bom, e essa saída foi um tremendo balde de água fria", analisou.

    Neste mesmo dia, despediram-se do Rally Dakar Argentina Chile: Klever Kolberg / Giovani Godoy, Reinaldo Varela /Erlei Ayala, Swen Fischer / João Stal, e Sergio Williams / Rodrigo Köning.

  14. #14
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Guerlain vence e Al-Attiyah se aproxima no estágio 10


    Guerlain Chicherit, da X-raid BMW, conseguiu sua primeira vitória no Dakar no estágio de Santiago a San Juan -, mas a grande notícia do dia foi que Nasser Al-Attiyah diminuiu para metade a diferença que tinha para o líder na geral Carlos Sainz, que é seu companheiro de equipe na Volkswagen.

    Sainz sofreu danos no seu VW logo no começo do estágio 11, e embora ele tenha continuado até o fim, foi sete minutos mais lento do que Chicherit e 5m38s mais lento que Al-Attiyah. Isso permitiu que o piloto do Qatar reduzisse a diferença de 10 minutos para 4 minutos e meio.

    Chicherit liderou a maior parte do estágio depois de seu companheiro de equipe Stéphane Peterhansel perder tempo, e acabou ganhando por mais de 30s de Orlando Terranova, que deu o à equipe JMB Mitsubishi seu melhor resultado do rally deste ano até agora.

    O vencedor na última temporada, Giniel de Villiers, que sofreu grandes atrasos no início do evento de 2010, foi hoje o terceiro mais rápido para a VW, ficando apenas a 9s de Terranova.

    Atrás de Sainz e Al-Attiyah, Mark Miller continua mantendo a VW em primeiro, segundo e terceiro, com Peterhansel ainda na frente de Chicherit em quarto.

  15. #15
    Gforum Dedicado
    Registo: Apr 2007
    Localização: alemanha
    Posts: 2.492

    Padrão Dakar: Surpresa nas Motos, Verhoeven vence


    A disputa da 11ª especial do Rali Dakar entre as Motos viu uma grande
    surpresa nesta terça-feira, no trecho entre Santiago / San Juan: a
    vitória de Frans Verhoeven (HOL, BMW), que é apenas o 49º colocado.

    Foi sua primeira vitória no Dakar 2010, também, que chegou 3 segundos
    à frente de Jonah Street (EUA, KTM), que está na sétima colocação na
    geral entre as Motos.

    O líder da geral ainda é o francês Cyril Despres (KTM), que lidera
    sobre Anders Ullevalseter (NOR, KTM) por quase 81 minutos.

    Hoje os brasileiros foram mal nas Motos. Rodolpho Mattheis (KTM) foi
    apenas o 43º colocado, Carlos Ambrosio (Honda) o 46º, enquanto Vicente
    Benedictis (Honda) continua se classificando muito atrás do pelotão,
    tendo sido o 90º nesta terça.

    » Veja abaixo os melhores classificados na 11ª perna:
    1º Frans Verhoeven (HOL) - BMW 2:44:50
    2º Jonah Street (EUA) - KTM 2:44:53
    3º Alain Duclos (FRA) - KTM 2:46:15
    4º Anders Ullevalseter (NOR) - KTM 2:47:16
    5º Francisco Lopez (CHI) - Aprilia 2:48:38

    » Veja abaixo os melhores classificados após a 11ª perna:
    1º Cyril Despres (FRA) - KTM 42:05:10
    2º Anders Ullevalseter (NOR) - KTM 43:26:04
    3º Francisco Lopez (CHI) - Aprilia 43:28:44
    4º Helder Rodrigues (POR) - Yamaha 43:35:45
    5º Alain Duclos (FRA) - KTM 43:59:49
    6º David Fretigne (FRA) - Yamaha 44:06:07
    7º Jonah Street (EUA) - KTM 44:41:05
    8º Olivier Pain (Fra) - Yamaha 44:54:17
    9º Jakub Przygonski (POL) - KTM 45:17:28
    10º Juan Pedrero Garcia (ESP) - KTM 45:17:54
    11º Thomas Berglund (SUE) - KTM 45:49:50
    12º Ruben Faria (POR) - KTM 46:17:23
    13º Stefan Svitko (ESL) - KTM 47:05:01
    14º Paolo Ceci (ITA) - Aprilia 47:35:02
    15º Jacek Czachor (POL) - KTM 48:09:45
    16º Marc Comá (ESP) - KTM 49:00:21
    17º Felipe Prohens (CHL) - Honda 49:36:32
    18º Henk Knuiman (HOL) - KTM 49:54:44
    19º Frank Verhoestraete (TOG) - KTM 50:11:44
    20º Alessandro Zanotti (MAF) - Aprilia 50:14:00
    27º Rodolpho Mattheis (BRA) - KTM 52:20:02
    38º Carlos Ambrosio (BRA) - Honda 54:47:52
    49º Frans Verhoeven (HOL) - BMW 58:35:28
    80º Vicente Benedictis (BRA) - Honda 83:39:57

Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo

Tópicos Similares

  1. Onde posso ver o Dakar 2010 online
    Por mr oizo no fórum Desportos Motorizados
    Respostas: 0
    Último Post: 29-12-2009, 03:05
  2. Dakar
    Por Freundlich no fórum Geografia Fisica
    Respostas: 0
    Último Post: 04-03-2008, 23:12

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Já fez "Like" na nossa página do facebook?


Assina a nossa newsletter. Recebe todas as novidades semanais no teu email e habilita-te a ganhar premios fantasticos que temos para sortear!

* indicates required