Será um exagero apelidar o 207 SW Outdoor de “aventureiro” – como o faz, paternalmente, a Peugeot. Mas parece legítimo afirmar que estamos perante uma proposta a considerar pelas famílias que gostem de desfrutar das típicas actividades lúdicas de um fim-de-semana ao ar livre, como, por exemplo, uma boa... pescaria.

É que, apesar das modificações face ao 207 SW tradicional, que lhe permitem um maior desembaraço em terrenos mais agressivos, convém manter algum bom senso nos traçados escolhidos. Caso contrário, de pouco valerá a maior distância ao solo (mais 16 mm à frente e 21 mm atrás); a diferente afinação dos amortecedores; ou os toques de off road exibidos: alargamento dos guarda--lamas e das zonas laterais; barras de tejadilho de estilo vanguardista; jantes em liga leve de 16” (pneus 205/55R16); e protecções inferiores do motor em metal – a pensar em alguma pedra mais afoita que possa atingir o propulsor.

Lazer confortável
A acrescer ao estilo mais arrojado, o 207 SW Outdoor possui argumentos (já presentes na variante tradicional) que proporcionam aos ocupantes uma viagem agradável. De referir, neste contexto, o tejadilho panorâmico em vidro (1,106 m2) com cortina eléctrica, o novo painel de bordo de cor preta com motivos decorativos especiais e ainda bancos desportivos revestidos em tecido malha “Melila”. A modularidade dos bancos traseiros e a forma simples como se rebatem, num só movimento, é outro dos trunfos da 207 SW, favorecendo a habitabilidade.

Entre o equipamento de série a destacar nesta variante estão o ABS com EBD, os seis airbags, o ar condicionado, os já referidos bancos desportivos, os faróis de nevoeiro e o cruise-control.

Força tranquila
O motor que anima esta “evasão” é o conhecido1.6 HDi. A versão testada é a de 110 cv de potência (embora o 207 SW Outdoor também inclua uma variante com 90 cv). Trata-se de um turbodiesel que disponibiliza um binário máximo de 240 Nm às 1750 rpm, mas que, sempre que a situação o imponha, goza do privilégio de atingir momentaneamente 260 Nm nas três relações de caixa superiores, graças à função overboost – com 110 cv, o 1.6 HDi dispõe de um turbocompressor de geometria variável e de filtro de partículas. As prestações anunciadas pelo fabricante apontam para uma velocidade máxima de 188 km/h e para 10,9 segundos nos tradicionais 0-100 km/h, bem como para um consumo combinado na ordem dos 5,2 l/100 km.

fonte:automotor