O País Basco ou Euskadi é uma das 17 comunidades autônomas da Espanha, situada no nordeste daquele país, junto aos Pirenéus, e possui "nacionalidade histórica" reconhecida pela Constituição.

A sua denominação oficial é Comunidad Autónoma del País Vasco, em castelhano, e Euskal Autonomia Erkidegoa, em basco. Os nacionalistas bascos consideram este território, o "País Basco do Sul" ou Hegoalde como parte da nação basca, junto com a Comunidade Foral de Navarra (Nafarroa, em basco), também em Espanha e três partes do departamento francês dos Pirineus Atlânticos, nomeadamente, Sola (Zuberoa) Lapurdi e Baixa Navarra (Nafarroa Beherea), que formam o "País Basco do Norte" (Iparralde) ou "País Basco francês".

O País Basco espanhol está dividido em três províncias: Álava (Araba), Biscaia (Bizkaia) e Guipúscoa (Gipuzkoa).

Principais Cidades:Bilbao/Bilbo(a mais populosa),Donostia/San Sebastian,Gasteiz/Vitoria(a capital politica de Euskara/Pais Basco).

Principal aeroporto internacional:Bilbao/Bilbo(BIO).

Presume-se que o povo basco tenha ocupado a Península Ibérica por volta do ano 2000 a.C. e tenha resistido as constantes invasões sofridas pela região ao longo dos séculos. Apesar da dominação romana, os bascos mantiveram sua língua, costumes e tradições, num processo de constante resistência. A língua basca ou euskera não tem parentesco com as línguas indo-europeias, embora seja a língua mais antiga falada hoje na Europa, o vasconço somente constitui-se como língua escrita no século XVI e reforçou o sentimento de união do povo.

Entre os séculos XV e XVI, a região sul foi submetida ao Estado Espanhol, que havia sido iniciado com o casamento dos reis católicos Fernando e Isabel.

Há no território vasco, entre outros, movimentos que desejam uma relação mais federalista com a Espanha e alguns que desejam a separação desta. Ainda que não se saiba a proporção desta parcela, todos os partidos legais condenam a ação do grupo terrorista ETA, bem como a população da região.

Sua região é principalmente montanhosa, conformada pelos Montes Bascos e a imponente Serra Cantábria no sul, com o Toloño como máxima altitude.

Em Euskadi pode-se distinguir quatro zonas climáticas: a vertente atlântica ao norte, uma zona de clima subatlântico (Vales Ocidentais de Álava e a Llanada Alavesa), uma zona de clima submediterrâneo e, ao extremo sul, entrando na depressão do Ebro e Rioja Alavesa, onde se passa a um clima com verão claramente seco e caloroso do tipo continental.

O País Basco compreende três províncias da Espanha, as quais recibem a denominação de territórios históricos:

Álava (299.957 habitantes). Capital: Vitoria
Guipúzcoa (688.708 habitantes). Capital: San Sebastián
Vizcaya (1.136.181 habitantes). Capital: Bilbao
O País Basco divide-se em 253 municípios, 51 em Álava, 88 em Guipúzcoa e 114 em Vizcaya.

Graças a ser um dos focos iniciais da revolução industrial na Espanha, a população do País Basco teve um grande crescimento desde meados do século XIX até princípios dos anos 70, recibendo uma grande imigração de outras regiões espanholas. Entretanto, o fim do protecionismo, a crise industrial, a instabilidade política e o descenso da natalidade tem provocado um retrocesso demografico e desde a Transição, a região está com crescimiento.

Segundo o censo Instituto Nacional de Estatística da Espanha (o INE) de 2006, o País Basco conta com uns 4,01% de imigração, o que representa uma das porcentagens mais baixas da Espanha e constitui menos da metade da média nacional (9,27%) [2].


[editar] Economia
Apesar de sua extensão relativamente pequena, o País Basco concentra um grande volume de indústrias e é uma das regiões mais ricas da Espanha: 117,1% da média européia do PIB per capita (dados Eustat, ano 2002). A meados dos anos 80, em plena crise económica, produziu-se a reconversão industrial e a reindustrialização, o qual produziu um importante recesso e, já recuperada desta situação desde muito tempo, é na atualidade uma das regiões mais desenvolvidas da Espanha e segundo um estudo do Instituto Basco de Estatística seguindo metodologia da ONU a região alcançaría em 2004 um dos Índices de Desenvolvimento Humano mais altos do mundo

Fonte:wikipédia