A equipa de desing da VW na California já tinha dado mostras de bons trabalhos na preparação de carros. Desta vez o trabalho foi mais além e o produto resultante é ainda mais espectacular. Dizem os fotógrafos que este R GTI não é um carro bom de se fotografar, só ao vivo a cor do carro e dos componentes em carbono permitem perceber todos os pormenores. O que é certo é que estamos na presença de um carro verdadeiramente espectacular.

A referência ao padrão hexagonal original da grelha do GTI estende-se também as jantes 9x19’’. Sendo o peso um factor fundamental no projecto, houve especial cuidado na concepção destas jantes. Os pneus usados são os Michelin Pilot Sport Cup com a medida 265/30 R19. Apesar da largura do piso dos pneus, estes mostraram-se capazes de colocar toda a potência no chão e conseguir um arranque de 0-100km/h em 4.8s.

Foi à 30 anos atrás que a VW lançou o primeiro GTI, um carro que viria a revolucionar os pequenos compactos desportivos. Durante várias gerações, poucos foram os carros que tiverem um sucesso tão homogéneo e sustentado como o do Golf. Durante os vários anos as várias gerações foram crescendo em tamanho e incorporaram mais tecnologia, mas a formula inicial nunca foi abandonada. Com este R GTI a VW celebra esse sucesso e o passado, elevando como nunca a fasquia, preparado assim o futuro para as novas gerações de Golf.

A origem para este projecto foi o trabalho realizado para o SEMA 2005 com os R Concept. O símbolo.:R liga indubitavelmente ao R32, um dos melhores e mais sofisticados VW saídos de fábrica. Não há planos para produzir em série este R GTI, mas o entusiasmo e a vontade do público pode fazer com que alguns dos componentes usados sejam efectivamente comercializados, tal como foram alguns dos componentes por exemplo do VW Passat R Concept já apresentado antes no tuning.online.pt.



A referência ao padrão hexagonal original da grelha do GTI estende-se também as jantes 9x19’’. Sendo o peso um factor fundamental no projecto, houve especial cuidado na concepção destas jantes. Os pneus usados são os Michelin Pilot Sport Cup com a medida 265/30 R19. Apesar da largura do piso dos pneus, estes mostraram-se capazes de colocar toda a potência no chão e conseguir um arranque de 0-100km/h em 4.8s.

As excelentes performances conseguidas por este carro devem-se em parte ao novo turbo desenvolvido em colaboração com a APR, um dos mais importantes tuners Americanos para modelos VW. O motor 2.0 FSI turbinado de 4 cilindros que equipa o Golf V GTI já deu bastantes mostras de ser um bloco com bastante potencial. O turbo foi substituído por um do tipo ball-bearing com o dobro da capacidade do original. As tubagens foram reforçadas com tubos em silicone. O colector de admissão e o sistema de escape foram também substituídos por elementos desenvolvidos para proporcionar as melhores performances. Assim este R GTI consegue uma potência entre os 375 e os 400cv dependendo da qualidade da gasolina usada.

Obviamente que um aumento a este nível das prestações obriga a algumas alterações na transmissão. A embraiagem teve que ser substituída para poder suportar o binário produzido. Foi também colocado um diferencial Quaife para a transferência de potência se fazer da forma mais eficiente. A suspensão foi desenvolvida para H&R, uma empresa com experiência e que garantiu um balanço entre algum conforto para quando o R GTI fosse usado para transporte de passageiros e um comportamento preciso e firme quando usado em trackdays. O rebaixamento conseguido pelos coilover da H&R é entre 4 e 6 cm. Também foram adoptadas barras estabilizadoras reguláveis.



Mas como a travagem é igualmente importante, a escolha de um sistema que proporcione a desaceleração necessária quando solicitado é um factor primordial para se conseguir um bom desportivo. A escolha recaiu num sistema da Brembo com maxilas de 4 êmbolos bastante sofisticado. As maxilas foram pintadas com as cores da bandeira Alemã.

Da mesma forma, o cuidado na escolha de componentes estendeu-se ao interior do carro. O interior em pele negra contrasta com as costuras vermelhas. As backets são o modelo Recaro Pole Position na frente e para a traseira foram criadas umas backets especificas. A OSIR trabalhou também o interior e substituiu algumas peças por elementos em carbono nas portas e tablier.

Resumindo o R GTI tem muito pouco de comum e mostra como o talento no design, a tecnologia e a inovação podem fazer por um automóvel já muito amado. Quem sabe se num futuro próximo a Volkswagen resolve produzir em série limitada, um GTI deste calibre.


Fonte: "Tuning Online"