Página 71 de 92 Primeiro ... 216170 71 7281 ... Último
  1. #1051

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão Duelo Peugeot/Skoda nos Açores



    São apenas oito os S2000 inscritos no Rali dos Açores, mas tudo indica que vai haver uma grande e intensa batalha entre os pilotos da Peugeot e os rivais da Skoda. Bruno Magalhães, que venceu a edição do ano passado, é um dos candidatos à vitória. Também com os 207 S2000, Bryan Bouffier e Guy Wilks se aprontam para lutar pelo primeiro lugar.

    Entre os pilotos da Skoda, o piloto português tem de contar com Juho Hanninen. O finlandês é o mais forte de todos os adversários neste tipo de piso e, apesar de estar a competir no IRC, a Skoda escolheu-o para participar, de novo, no Rali dos Açores com o intuito de garantir nova vitória para a marca checa. Jan Kopecky, o único piloto de fábrica a fazer todo o campeonato também estará presente, tal como Andreas Mikkelsen, que representa a filial britânica deste construtor.

    O único concorrente de Ford Fiesta S2000 é Julien Maurin. Entre os Grupo N ou R4, destaque para o antigo campeão do Mundo de Produção, Toshi Arai, que estará na jornada insular ao volante de um Subaru Impreza.

    Nas contas do campeonato nacional, Ricardo Moura, em Mitsubishi Lancer Evo IX é o favorito. Vítor Lopes, em Subaru Impreza, e Vítor Pascoal, com um Lancer Evo X, são os principais rivais do açoriano.

    Autohoje

  2. #1052

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão Peugeot Portugal testou para ganhar nos Açores



    Ainda antes dos reconhecimentos, que se realizam entre hoje e amanhã, algumas equipas do IRC aproveitaram o dia de ontem para testar na ilha de São Miguel, e Bruno Magalhães foi um dos que não desperdiçou a oportunidade para afinar o Peugeot 207 S2000 com que quer vencer o Rali dos Açores.

    Em declarações ao Autohoje, o director desportivo e técnico da Peugeot Portugal, Carlos Barros, disse que “o Bruno ficou muito satisfeito com o comportamento do carro e o nível de motricidade sentido”. A equipa fez 80 quilómetros num troço utilizado, também, por outras equipas com Peugeot e Skoda. As primeiras passagens foram feitas ainda com piso molhado mas, ao longo do dia, este secou e as condições melhoraram.

    Barros explicou que a equipa “partiu de uma base diferente da utilizada no ano passado porque o Bruno já tinha testado em terra com a Peugeot Sport e, nessa altura, experimentaram esses amortecedores e uns outros com algumas evoluções e as conclusões foram de que os novos eram melhores”.

    Apesar de “não ter sido possível fazer comparações com as outras equipas”, o líder da formação nacional garante que todos os elementos estão motivados e acreditam que é possível voltar a vencer como aconteceu em 2010.

    Autohoje

  3. #1053

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão WRC: Petter Solberg cada vez mais perto da Volkswagen



    Depois da confirmação da inesperada recusa de Nasser Al Attiyah em assinar pela Volkswagen, Petter Solberg tem agora fortes possibilidades de ocupar esse lugar deixado vago. O piloto norueguês já revelou que se não conseguir seduzir uma equipa de fábrica afasta-se definitivamente dos ralis, pelo que esta possibilidade que se abre pode ser um bom caminho para o campeão do mundo de ralis de 2003.

    "Não posso continuar assim. É uma loucura. Trabalho todo o tempo para encontrar patrocinadores, para os manter, para lhes agradar, testar o carro, pilotar o carro: é muito, muito trabalho. Tive de optar no fim de 2008: podia sentar-me e ficar sem fazer nada ou tentar fazer algo. Coloquei de pé uma equipa pois adoro este desporto e não queria somente sentar-me e não fazer nada. Tem sido duro - provavelmente mais duro do que eu pensava."

    Mesmo marcando presença em 11 pódios nos 30 ralis em que participou como piloto privado, a última vitória remonta no entanto ao Rali da Grã-Bretanha em 2005, curiosamente um rali de má memória que ficou marcado pela morte de Michael "Beef" Park, navegador de Markko Martin.

    "Sei que posso pilotar e sei que posso continuar a ganhar ralis.",disse Solberg. "Chefiar a minha própria equipa tem sido um investimento no meu futuro, mas agora quero mesmo voltar a uma equipa de fábrica.", concluiu. Por isto tudo, o caminho para a Volkswagen está completamente aberto...

    Autosport

  4. #1054

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão WRC: Citroen e MINI com despistes nos testes

    Tanto a Citroen como a MINI tiveram alguns contratempos nos testes que realizam visando o Rali da Finlândia. No passado domingo, Sebastien Ogier capotou o seu DS3 WRC e no dia seguinte foi a vez de Kris Meeke sair de estrada aos comandos do seu Mini John Cooper Works, despistando-se após uma curva de alta velocidade, com uma das rodas do MINI a bater numa pedra catapultando o carro para fora de estrada, danificando toda a parte esquerda do carro, incluindo as suspensões.

    Autosport

  5. #1055

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC em Portugal com o Rali dos Açores



    Depois das ondas de choque resultantes da anulação da prova do IRC na Madeira, eis que a segunda mais importante competição de ralis ruma novamente a território português, com o SATA Rallye dos Açores. Bruno Magalhães e a Peugeot Portugal foram os vencedores o ano passado, desiderato que gostavam de repetir este ano, embora isso se afigure um pouco mais complicado.

    De qualquer forma, Bruno Magalhães é sem dúvida um dos favoritos à vitória no Sata Rali Açores, a primeira prova em terra do IRC 2011, com Ricardo Moura, mais preocupado na luta pelo Campeonato de Portugal, a ter a possibilidade de realizar um grande brilharete, sendo o grande favorito para triunfar nos campeonatos português e açoriano

    Primeira prova em terra

    A prova centralizada em Ponta Delgada é o primeiro evento do ano do IRC a ser disputado em terra e pode, nesse aspeto, representar uma revolução nos níveis de competitividade dos principais candidatos ao título e é nesse contexto que se inserem as fortes possibilidade de Bruno Magalhães vencer, que só são mais atenuadas relativamente ao ano transato devido ao melhor conhecimento com que os homens do IRC ficarem da prova depois de por lá passarem o ano passado.

    Ritmo em terra determinante

    À chegada aos Açores, dois dos pilotos com Skoda Fabia S2000 detêm uma importante vantagem sobre os seus adversários. Tanto Juho Hanninen, participante regular no SWRC, como Andreas Mikkelsen, a fazer o campeonato italiano de terra, têm rodado bastante neste piso e, pelo menos nas primeiras classificativas, estarão mais confiantes que os seus rivais.

    No entanto, o facto dos troços cronometrados mais extensos se disputarem na fase final da prova pode permitir a recuperação do ritmo dos pilotos da Peugeot e a possibilidade de lutarem pelos lugares do pódio.

    Guy Wilks é sempre muito veloz em eventos com as características do rali dos Açores e Bryan Bouffier, melhor cotado no asfalto, tudo fará para obter aqui um bom resultado e, perante a ausência de Freddy Loix, recuperar a liderança deste campeonato. Sequioso duma prestação que o faça regressar à ribalta, Patrik Sandell (Skoda Fabia S2000) é outro dos concorrentes para quem o desempenho em São Miguel é determinante, enquanto Julien Maurin (Ford Fiesta S2000) aposta em apagar a má imagem deixada no passado.

    Após a estreia na Córsega, os Subaru Impreza R4 voltam ao IRC numa prova cujo piso lhes é muito mais favorável e serão entregues aos dois pilotos japoneses da marca, Toshihiro Arai e Fumio Nutahara. Igualmente interessante será a disputa pelo melhor posicionamento na IRC 2wd Cup entre Jean-Michel Roux (Renault Clio R3), Harry Hunt (Citroën DS3 R3T) e os melhores valores nacionais da categoria presentes.

    HORÁRIO

    1.ª ETAPA - Quinta-feira, 14 de Julho

    16.00 - Partida - Praça Gonçalo Velho
    16.05 - Parque de Assistência - Entrada
    16.20 - Parque de Assistência - Saída
    16.45 - 1.ª PC - Lagoa/Marques 1 (14,90 km)
    17.24 - 2.ª PC - Coroa da Mata 1 (7,5 km)
    18.00 - 3.ª PC - Grupo Marques 1 (2,00 km)
    18.36 - Parque de Assistência - Entrada
    19.21 - Parque de Assistência - Saída
    19.35 - Chegada - Portas do Mar

    2.ª ETAPA - Sexta-feira, 15 de Julho

    09.30 - Partida - Portas do Mar
    09.34 - Parque de Assistência - Entrada
    09.49 - Parque de Assistência - Saída
    10.08 - 4.ª PC - Batalha/Golf 1 (7,90 km)
    10.43 - 5.ª PC - Feteiras 1 (7,47 km)
    11.08 - 6.ª PC - Sete Cidades 1 (18,30 km)
    12.18 - Parque de Assistência - Entrada
    12.48 - Parque de Assistência - Saída
    13.07 - 7.ª PC - Batalha/Golf 2 (7,90 km)
    13.42 - 8.ª PC - Feteiras 2 (7,47 km)
    14.07 - 9.ª PC - Sete Cidades 2 (18,30 km)
    15.17 - Parque de Assistência - Entrada
    15.47 - Parque de Assistência - Saída
    16.12 - 10.ª PC - Remédios/Água de Pau (7,25 km)
    16.35 - 11.ª PC - Lagoa/Marques 2 (14,90 km)
    17.14 - 12.ª PC - Coroa da Mata 2 (7,50 km)
    17.48 - Parque de Assistência - Entrada
    18.33 - Parque de Assistência - Saída
    18.50 - Chegada - Portas do Mar

    3.ª ETAPA - Sábado, 16 de Julho

    09.00 - Partida - Portas do Mar
    09.04 - Parque de Assistência - Entrada
    09.19 - Parque de Assistência - Saída
    10.23 - 13.ª PC - Graminhais 1 (20,68 km)
    11.20 - 14.ª PC - Tronqueira 1 (21,94 km)
    13.02 - 15.ª PC - Grupo Marques 2 (2,00 km)
    13.53 - Parque de Assistência - Entrada
    14.23 - Parque de Assistência - Saída
    15.36 - 16.ª PC - Graminhais 2 (20,68 km)
    16.24 - 17.ª PC - Tronqueira 2 (21,94 km)
    18.29 - Parque de Assistência - Entrada
    18.39 - Parque de Assistência - Saída
    18.55 - Chegada - Praça Gonçalo Velho

    Campeonatos

    ABSOLUTO - 1.º, Freddy Loix, 70 pontos; 2.º, Brayn Bouffier, 67; 3.º, Juho Hanninen, 58; 4.º, Jan Kopecky, 55; 5.º, Thierry Neuville, 48; 6.º, Guy Wilks, 45; 7.º, Andreas Mikkelsen, 28; 8.º, Toni Gardeister, 18; 9.º, Hans Weijs, 15; 10.º, Bruno Magalhães, 14; 11.º, Stéphane Sarrazin , Pierre Campana, Michal Solowow e Karl Kruuda, 12; 15.º, François Delecour, 10; 16.º, Nicolas Vouilloz e Julen Maurin, 6; 18.º, Luca Rossetti, Giandomenico Basso e Patrick Sandell, 4; 21.º, Tem Brinke Bernhard, 2; 22.º, Jean-Mathieu Leandrim Janos Puskadi e Robert Barrable, 1.

    Marcas

    1.º, Skoda, 186 pontos; 2.º, Peugeot, 162; 3.º, M-Sport, 45; 4.º, Subaru, 33; 5.º, Honda, 28; 6.º, Ralliart, 22; 7.º, Proton, 16; 8.º, Abarth, 12

    Autosport

  6. #1056

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão Mini cancela participação no Rali da Estónia



    Como consequência do acidente de Kris Meeke nos testes para o Rali da Finlândia, a MINI viu-se na obrigação de cancelar a participação no Rali da Estónia. Com o despiste do piloto inglês, a MINI ficou sem hipóteses de afinar o John Cooper Works WRC em estradas mais sinuosas, pelo que vão realizar esse programa de testes precisamente na altura em que se realizará o Rali da Estónia. Os testes da Finlândia vão prosseguir assim que o carro estiver reparado, mas em estradas semelhantes à prova finlandesa, ou seja, muito rápidas.

    Autosport

  7. #1057

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão Juho Hänninen e Andreas Mikkelsen foram os mais rápidos



    Já está delineada primeira correlação de forças do SATA Rallye Açores, já que após da realização do shakedown, fica-se com uma ideia um pouco mais concreta do que se pode assistir a partir do meio da tarde de hoje.

    Juho Hänninen (Skoda Fabia S2000) e Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia S2000) foram os mais rápidos, 1,2s na frente de Jan Kopecký (Skoda Fabia S2000), com Bruno Magalhães (Peugeot 207 S2000) um pouco mais atrás, a 3.1s dos mais rápidos, o que deixa perceber que este ano o piloto português terá dificuldades acrescidas em repetir a vitória do ano passado.

    Entre o plantel luso, Ricardo Moura (Mitsubishi Lancer Evo IX) foi décimo classificado, na frente de Vitor Lopes (Subaru Impreza WRX STI), dois segundos atrás do seu forte adversário, pelo que aqui a luta também deverá ser favorável ao açoriano. Só no Rali Torrié se defrontaram diretamente (Ricardo Moura não esteve em Fafe), mas Lopes teve problemas no motor do Subaru, pelo que só agora vamos um capítulo mais "real" da luta que vai apor ambos até ao final do ano

    Tempos

    1º Juho Hänninen-Mikko Markkula Skoda Fabia S2000 01:44,0
    2º Andreas Mikkelsen-Ola Floene Skoda Fabia S2000 01:44,0
    3º Jan Kopecký-Petr Starý Skoda Fabia S2000 01:45,2
    4º Bruno Magalhães-Paulo Grave Peugeot 207 S2000 01:47,1
    5º Guy Wilks-Phil Pugh Peugeot 207 S2000 01:47,6
    6º Bryan Bouffier-Xavier Panseri Peugeot 207 S2000 01:49,3
    7º Patrik Sandell-Staffan Parmander Skoda Fabia S2000 01:49,7
    8º Julien Maurin-Olivier Ural Ford Fiesta S2000 01:51,2
    9º Toshihiro Arai-Dale Moscatt Subaru Impreza Sti R4 01:52,4
    10º Ricardo Moura-Sancho Eiró Mitsubishi Lancer Evo IX 01:53,2
    11º Vitor Lopes-Hugo Magalhães Subaru Impreza WRX Sti 01:55,9
    12º Fumio Nutahara-Hakaru Ichino Subaru Impreza Sti R4 01:58,4
    13º Paulo Maciel-Filipe Gouveira Citroën Saxo Cup 01:58,7
    14º Vitor Pascoal-Luis Ramalho Mitsubishi Lancer Evo X 01:58,9
    15º Harry Hunt-Robbie Durant Citroën DS3 R3T 01:59,5

    Autosport

  8. #1058

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC - SATA Rally Açores/PEC1: Bruno Magalhães terceiro, Andreas Mikkelsen na frente



    Bruno Magalhães está na terceira posição após a primeira especial do SATA Rally dos Açores, numa prova que é liderada por Andreas Mikkelsen, em Skoda Fabia S2000.

    O piloto norueguês, que é o quinto a partir para os troços, tirou partido desse facto para estabelecer o melhor tempo em Lagoa/Marques 1, batendo Juho Hanninen, também em Skoda Fabia, por 2,4 segundos.

    "Tentei encontrar um bom ritmo e não forçar muito. É um bom ponto de partida para algo de produtivo", referiu Mikkelsen após o troço, enquanto o atual campeão do IRC confessava estar com "alguma dificuldade para encontrar a tração adequada".

    Determinado a conseguir repetir a luta pelo triunfo verificada no ano passado, Magalhães ficou com o terceiro melhor tempo, a 5,4 segundos de Mikkelsen, mostrando assim estar mais confiante e mais competitivo: "O carro estava a escorregar bastante e tive também um pouco de sobreviragem", começou por referir, acrescentando que "para o início não está nada mal".

    Guy Wilks, noutro Peugeot 207 S2000, ficou logo na posição seguinte, a 7,5 segundos da frente, enquanto Patrik Sandell foi o quinto e Jan Kopecký o sexto, estes dois também em Fabia S2000.

    Em grande esteve também Ricardo Moura, com o piloto local a mostrar-se bastante competitivo e a alcançar o sétimo melhor tempo, a 11 segundos da frente. No final do troço, o açoriano referia à World Rally Radio que "começámos bem, mas temos de ter cuidado com as pedras na estrada".

    Julien Maurin (Ford Fiesta S2000) foi o oitavo, logo na frente de Vitor Lopes (Subaru Impreza STI). Sérgio Silva, também em Subaru, foi 12º, logo seguido de Vitor Pascoal (Mitsubishi Lancer EVO X), enquanto dos pilotos lusos que já completaram a primeira especial, Paulo Maciel (Citroën C2) foi 15º, Carlos Costa (Citroën C2) foi 17º.

    Autosport

  9. #1059

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC - SATA Rally Açores/PEC2: Bruno Magalhães vence segunda especial



    Bruno Magalhães esteve em grande forma no segundo troço do SATA Rally dos Açores, ao efetuar o melhor tempo com o seu Peugeot 207 S2000, mantendo no entanto o terceiro posto da geral. A liderança está nas mãos de Juho Hanninen, em Skoda Fabia S2000, que dispõe de 0,5 segundos de vantagem para o anterior líder, Andreas Mikkelsen, e de 2,6 segundos de avanço sobre Magalhães.

    Para Magalhães este parece ser o regresso às boas prestações, com o melhor tempo na segunda classificativa, Coroa da Mata 1, batendo Hanninen por 0,4 segundos. O piloto explicou que "correu muito bem, puxámos bastante. Mas após o primeiro troço, os pneus traseiros estavam muito desgastados e tivemos de os trocar, pelo que temos de rever a afinação".

    Depois de liderar no primeiro troço, Mikkelsen teve dificuldades com a direção assistida do seu Skoda Fabia S2000 por quatro quilómetros na segunda especial, acabando por perder a liderança, embora a estratégia tenha já desempenhado um grande papel neste primeiro dia.

    Com efeito, já na segunda especial, deu-se uma curiosa batalha entre os pilotos para não ficarem com o quinto posto, que amanhã será o primeiro na estrada. A pensar nisso, Guy Wilks (Peugeot 207 S2000) apostou numa estratégia diferente ao perder 21,3 segundos para a liderança e cair para trás dos favoritos, enquanto Patrik Sandell (Skoda Fabia S20000) ficou com o quinto posto. À frente, na quarta posição, encontra-se Jan Kopecký (Skoda Fabia S2000).

    Ricardo Moura confirmou a boa prestação da especial anterior e conseguiu alcançar o oitavo tempo (provisório) da especial e subindo ao sexto posto da geral, com o piloto do Mitsubishi Lancer Evo X a explicar aos microfones da World Rally Radio que "esta era exatamente a posição em que queríamos estar".

    Autosport

  10. #1060

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC - SATA Rally Açores Após PE 3: Bruno Magalhães sobe ao segundo posto



    Bruno Magalhães aproveitou uma especial menos conseguida por parte de Andreas Mikkelsen para ascender ao segundo posto do SATA Rallye Açores. O piloto norueguês cometeu um erro na super-especial, Grupo Marques e perdeu a posição para o piloto da Peugeot Portugal. Juho Hanninen voltou a ser o mais rápido, e ampliou a liderança, que é agora de 4.3s para o português.

    Jan Kopecky parece estar a perder o contacto com os três homens da frente e já dista 10.6s do seu colega de equipa. Ainda mais atrás está Patrik Sandell, que dista 20 segundo do líder, enquanto Ricardo Moura, o melhor entre os ocncorrentes do Campeonato de Portugal de Ralis, é sexto, bem longe de Vítor Lopes, a quem já ganhou 19 segundos em três troços. Guy Wilks e bryan Bouffier, piloto que costumam andar nos lugares da frente no IRC, estã odesta festa a lutar com os melhores portugueses em prova, mostrando a importância do bom conhecimento dos ralis.

    Classificação após PE 3

    1º Hänninen Juho / Markkula Mikko ?koda Fabia S2000 00:17:07.4
    2º Magalh?es Bruno / Grave Paulo Peugeot 207 S2000 00:00:04.3
    3º Mikkelsen Andreas / Floene Ola ?koda Fabia S2000 00:00:05.7
    4º Kopecký Jan / Starý Petr ?koda Fabia S2000 00:00:10.6
    5º Sandell Patrik / Parmander Staffan ?koda Fabia S2000 00:00:20.5
    6º Moura Ricardo / Eiró Sancho Mitsubishi Lancer Evo IX 00:00:28.1
    7º Wilks Guy / Pugh Phil Peugeot 207 S2000 00:00:29.3
    8º Bouffier Bryan / Panseri Xavier Peugeot 207 S2000 00:00:36.3
    9º Lopes Vítor / Magalh?es Hugo Subaru Impreza Sti 00:00:47.0
    10º Arai Toshihiro / Moscatt Dale Subaru Impreza R4 00:00:56.2
    11º Pascoal Vítor / Ramalho Luis Mitsubishi Lancer Evo X 00:01:09.0
    12º Silva Sérgio / Cordeiro Nelson Subaru Impreza Sti 00:01:10.9
    13º Carmo Ricardo / Diniz Jorge Mitsubishi Lancer Evo IX 00:01:16.9
    14º Nutahara Fumio / Ichino Hakaru Subaru Impreza R4 00:01:18.8
    15º Vale Pedro / Medeiros Rui Mitsubishi Lancer Evo IX 00:01:26.0
    16º Lousado Rui / Assunç?o Luis Mitsubishi Lancer Evo IX 00:01:30.2
    17º Rego Paulo / Carreiro Abel Subaru Impreza Sti 00:01:35.2
    18º Maciel Paulo / Gouveira Filipe Citroën Saxo VTS 00:01:36.2
    19º Hunt Harry / Durant Robbie Citroën DS3 R3T 00:01:42.7
    20º Rodrigues Ruben / Rodrigues Estev?o Citroën C2 R2 Max 00:01:47.8
    21º Castro Juan Pablo / Olivenza Juan Subaru Impreza Sti 00:01:49.5
    22º Rodrigues Pedro / Viveiros Jo?o Mitsubishi Lancer Evo IX 00:01:51.0
    23º Moniz Henrique / Machado Pedro Citroën C2 R2 00:01:58.4
    24º Garcia Rui / Sá Luis Mitsubishi Lancer Evo IX 00:02:01.1
    25º Costa Carlos / Nunes Fernando Citroën C2 R2 00:02:07.1
    26º Medeiros Énio / Rego Paulo Citroën Saxo VTS 00:02:09.2
    27º Oliveira Carlos / Veiga Armando Subaru Impreza Sti 00:02:13.8
    28º Raoux Jean-Michel / Mazotti Francis Renault Clio R3 00:02:18.8
    29º Paula José / Ribeiro Miguel Mitsubishi Lancer Evo IX 00:02:19.0
    30º Suarez José António / Estevez Candido Ford Fiesta R2 00:02:29.0
    31º Mota Tiago / Pimentel José Citroën Saxo VTS 00:02:30.6
    32º Casanova Fernando / Melo Ricardo ?koda Fabia TDI 00:02:34.8
    33º Magalh?es José Carlos / Leal Paulo Citroën Saxo VTS 00:03:05.0
    34º Antunes Paulo / Moniz Vitor Citroën C2 R2 Max 00:03:23.0
    35º Soares Marco / Paiva David Citroën Saxo VTS 00:03:24.5
    36º Faria Jo?o / Medeiros Carlos Peugeot 206 RC 00:03:34.5
    37º Mesquita Hugo / Da Silva Nuno R. Citroën DS3 R3T 00:03:41.8
    38º Pacheco Joaquim / Antunes Jorge Citroën C2 R2 00:03:45.9
    39º Esteves Olavo / Cardoso Sérgio Renault Clio Sport 00:05:46.1

    Autosport

  11. #1061

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC-SATA Rally dos Açores/PEC5: Juho Hanninen mantém liderança; Magalhães em terceiro



    Juho Hanninen (Skoda Fabia S2000) mantém-se na liderança do SATA Rally dos Açores, prova a contar para o Intercontinental Rally Challenge (IRC), na qual Bruno Magalhães (Peugeot 207 S2000) desceu uma posição e é agora o terceiro classificado, sendo o único Peugeot entre os cinco primeiros.

    O piloto luso acabou por não tirar grande partido da posição na estrada, mesmo com a presença a chuva, fazendo o quinto melhor tempo na quarta classificativa da prova - primeira desta etapa -, descendo para o terceiro lugar a 12,1 segundos do líder e vendo-se ultrapassado por Andreas Mikkelsen na classificação geral.

    Jan Kopecký mantém-se no quarto posto da geral, tendo ganho apenas 0,6 segundos a Magalhães, enquanto Patrik Sandell (Skoda Fabia S2000) é o quinto, este já a 31,1 segundos da frente. Autores de início de prova discreto, Guy Wilks e Bryan Bouffier, ambos em Peugeot 207 S2000, subiram para sexto e sétimo, enquanto Ricardo Moura, melhor dos participantes do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) é agora o oitavo, pouco à frente de Vítor Lopes, Vítor Pascoal e Sérgio Silva.

    Como curiosidade, a segunda especial desta manhã, Feteiras, teve de ser cancelada devido à presença de vacas no troço...

    Autosport

  12. #1062

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC - SATA Rally dos Açores/PEC6: Chuva dificulta pilotagem nos Açores; Wilks de fora



    Com a chuva a começar a cair com maior intensidade na ilha de São Miguel, Juho Hanninen voltou a conseguir mais um triunfo no SATA Rally dos Açores, desta feita no troço das Sete Cidades, com o piloto do Skoda Fabia S2000 a ganhar mais três segundos a Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia S2000).

    A diferença entre os dois primeiros cifra-se agora em 9,7 segundos, enquanto Bruno Magalhães continua a ser o único dos Peugeot 207 S2000 no meio dos cinco primeiros.

    As condições do piso estão a piorar devido à queda da chuva, com os pilotos a queixarem-se das troços escorregadios e da lama, além de também contarem com o nevoeiro denso que está a dificultar a tarefa dos pilotos.

    Está muito difícil. Não conseguia ver a estrada, é inacreditável", referia Magalhães no final do troços aos microfones da World Rally Radio, sendo secundado na sua apreciação por Juho Hanninen: "Foi um troço muito difícil, por causa do nevoeiro. A descida foi bastante complicada, porque não conseguia ver os pontos de travagem. É um grande rali", disse o líder da prova.

    O piloto luso da Peugeot Sport Portugal está a 21 segundos da frente e tem agora Jan Kopecký bastante mais perto, com o piloto checo a ter apenas 1,2 segundos de diferença para o pódio. Na quinta posição está Patrik Sandell, enquanto Ricardo Moura recuperou as duas posições que havia perdido na primeira especial do dia e voltou a situar-se no sexto posto, a apenas dez segundos de Sandell. Para tal, não só conseguiu ultrapassar Bryan Bouffier, como também beneficiou da paragem no troço de Guy Wilks, que não chegou ao final da terceira especial da manhã.

    Autosport

  13. #1063

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC-SATA Rally dos Açores/PEC9:Juho Hanninen mantém comando;Magalhães segura Kopecký



    A segunda ronda de passagens no SATA Rally dos Açores foi também ela encurtada, depois da segunda passagem pela especial das Sete Cidades ter sido cancelada devido à necessidade de remover carros parados no troço aquando da primeira passagem.

    Na liderança da classificação geral continua Juho Hanninen (Skoda Fabia S2000), embora com Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia S2000) não muito longe. Bruno Magalhães continua em terceiro, envolvido também ele numa interessante batalha com Jan Kopecký.

    Mikkelsen começou por marcar o melhor tempo na especial de Batalha Golfe 2, mas Hanninen respondeu logo na especial seguinte (que havia sido anulada de manhã devido à presença de vacas na estrada), e aumentou a distância para os 10,1 segundos. Enquanto isso, Bruno Magalhães mantém uma interessante batalha pelo lugar mais baixo do pódio, conseguindo manter Kopecký atrás de si e sendo o único dos Peugeot a 'enfrentar' a armada de quatro Skoda's entre os cinco primeiros. Isto porque Patrik Sandell é o quinto. A diferença entre os dois é de 2,4 segundos, sendo a diferença de Magalhães para o primeiro já de 30,4 segundos.

    Queixa comum nesta segunda passagem de troços tem sido o estado do piso, com a lama a dificultar a aderência dos carros, como atestavam os pilotos lusos melhor classificados na geral no final da oitava especial, Feteiras 2: "Foi muito difícil Este troço é muito complicado. O carro escorregava muito e era difícil encontrar tração", referia Magalhães, sendo secundado por Ricardo Moura, sétimo atrás de Bryan Bouffier.

    "O carro está a escorregar muito, mesmo muito. Como não passámos por este troço de manhã, fomos surpreendidos numas zonas com a falta de tração, mas está a correr bem. Algumas dificuldades devido ao peso do carro e à necessidade de encontrar o equilíbrio do carro a descer", referiu o açoriano, que lidera o Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) e todas as outras competições em que está inscrito. Vítor Lopes (Subaru Impreza STI), Vitor Pascoal (Mitsubishi Lancer Evo X) e Pedro Vale (Mitsubishi Lancer Evo IX) encerram o lote dos dez primeiros.

    Classificação

    1 - Hänninen Juho / Markkula Mikko 00:47:56.3
    Skoda Fabia S2000

    2 - Mikkelsen Andreas / Floene Ola 00:00:10.1
    Skoda Fabia S2000

    3 - Magalhaes Bruno / Grave Paulo 00:00:30.4
    Peugeot 207 S2000

    4 - Kopecký Jan / Starý Petr 00:00:32.8
    Skoda Fabia S2000

    5 - Sandell Patrik / Parmander Staffan 00:01:35.9
    Skoda Fabia S2000

    6 - Bouffier Bryan / Panseri Xavier 00:01:48.0
    Peugeot 207 S2000

    7 - Moura Ricardo / Eiró Sancho 00:02:07.3
    Mitsubishi Lancer Evo IX

    8 - Lopes Vítor / Magalh?es Hugo 00:03:07.1
    Subaru Impreza Sti

    9 - Pascoal Vítor / Ramalho Luis 00:04:05.7
    Mitsubishi Lancer Evo X

    10 - Vale Pedro / Medeiros Rui 00:04:25.7
    Mitsubishi Lancer Evo IX

    Autosport

  14. #1064

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão IRC - SATA Rally dos Açores: Luta pela liderança em aberto nos Açores



    O ano passado contou com um final emocionante do SATA Rally dos Açores e a edição deste ano parece seguir pelo mesmo caminho. Depois de uma manhã em que Juho Hanninen (Skoda Fabia S2000) parecia ter o ritmo de Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia S2000) controlado, as três últimas especiais desta segunda etapa trouxeram consigo uma interessante aproximação do piloto norueguês ao líder, com a diferença entre os dois a cifrar-se em apenas 1,3 segundos. A luta pelo terceiro posto também continua em aberto, embora Bruno Magalhães tenha conseguido abrir uma ligeira vantagem de 4,9 segundos sobre Jan Kopecký.

    O dia começou com Juho Hanninen a distanciar-se ligeiramente dos seus adversários, embora Mikkelsen tenha conseguido manter-se por perto da frente ao longo das duas primeiras rondas de passagens nesta segunda etapa. Contudo, na última ronda de três especiais, Mikkelsen foi-se aproximando, tendo feito o melhor tempo nesses troços e diminuído a diferença para o finlandês da Skoda para apenas 1,3 segundos, quando esta chegou a superar os dez segundos.

    Mais longe (a 49,8 segundos da frente), Bruno Magalhães e Jan Kopecký têm lutado entre si pelo terceiro posto, sempre com o último lugar do pódio a figurar nas mãos do piloto luso do Peugeot 207 S2000. Magalhães tem estado sempre entre os mais rápidos da prova, conseguindo mesmo ampliar a vantagem sobre o piloto checo para 4,9 segundos.

    "Estou bastante satisfeito com a minha prestação. Mas no último 'loop' de passagens, tive alguns problemas com os amortecedores traseiros", referiu Magalhães aos microfones da World Rally Radio no final do dia.

    Autosport

  15. #1065

    Registo
    Jul 2011
    Idade
    25
    Posts
    370

    Padrão Bruno Magalhães quer manter lugar no pódio



    Bruno Magalhães deu hoje continuidade a um bom primeiro dia de prova no SATA Rally dos Açores, com o piloto do Peugeot 207 S2000 a demonstrar-se satisfeito com a sua prestação. Magalhães é o terceiro da geral, encontrando-se em luta com Jan Kopecký (Skoda Fabia S2000), com 4,9 segundos a separá-los.

    "Inicialmente pensava estar em quarto devido um erro de cronómetro, pelo que quando soube que era terceiro fiquei mais satisfeito. Mas temos de nos preocupar connosco", começou por referir Magalhães à Rádio Antena 1 Açores.

    "Estamos a andar muito bem, no máximo. Apenas tivemos um problema com os amortecedores de trás neste último 'loop' de passagens, mas amanhã vamos continuar a dar o máximo", acrescentou, já a considerar a etapa de amanhã.

    Autosport

Página 71 de 92 Primeiro ... 216170 71 7281 ... Último

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar