Página 8 de 8 Primeiro ... 7 8
  1. #106
    Avatar de Dot@com
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    58
    Posts
    1.038

    Tiago Teixeira venceu final nacional em Braga

    Troféu RGR “dominou” Red Bull Kart Fight


    Tiago Teixeira venceu a Final do Red Bull Kart Fight, competição de “karting” para pilotos 100% amadores e que, pela primeira vez, teve uma versão portuguesa. O atual campeão do Troféu RGR de Karting, competição regional para equipas, vai, agora, rpesentar Portugal na grande final, que terá lugar em Itália, a 8 e 9 de Dezembro, num local ainda por revelar.

    Tiago Teixeira – que, no Troféu RGR, representa a equipa Toiquer 1, fazendo dupla com “Caxi”, que não passou das semi-finais, onde foi nono na sua série – venceu todas as fases em que participou, até à final bracarense, traçada no Largo do Populo, no coração da Cidade dos Arcebispos. Debaixo de um sol abrasador, com os termómetros acima dos 30 graus, o piloto de Cheganças, Alenquer, de 27 anos, venceu a sua semi-final, sendo um dos 12 que sobreviveram, entre os 40 que se deslocaram a Braga para esta quarta e última fase do Red Bull Kart Fight, com direito a alinharem na final. Nesta, embora sem largar na frente, depressa assumiu o comando e, até à bandeira de xadrez, conseguiu manter-se na frente, naqueles que foram os 15 minutos mais longos da sua vida:


    “Não consegui sair na frente, mas liderei ainda relativamente cedo. Neste momento ainda não acredito que sou o mais rápido de Portugal, mas sofri muito para aqui chegar. Acho que foram os minutos mais longos de toda a minha vida”, referiu.

    Teixeira acabou por ser um vencedor acidental, já que a sua participação começou da forma mais inesperada: “Estava no Algarve a ver o Rali de Portugal, quando uns amigos me desafiaram para o Red Bull Kart Fight. Fiz quase 300 quilómetros para ser o primeiro a chegar ao Bombarral, onde acabei por vencer a qualificação”. Depois, o caminho foi glorioso, com a vitória na semi-final e final nacional.

    Agora o próximo desafio é além-fronteiras: “Tenho muito orgulho em representar o meu país na Final Mundial e não escondo que tenho ambição de ganhar, mas, mesmo que não ganhe, chegar até aqui já mudou a minha vida”. O pódio do Red Bull Kart Fight ficou completo por José Gonçalves e Rui Guedes, respetivamente.

    Contente chegou à semi-final


    O Red Bull Kart Fight mobilizou mais de 1.200 pilotos amadores, oriundo de norte a sul do país. Entre eles, e além de Tiago Teixeira, chegaram a Braga também “Caxi” e Nuno Contente, ambos também vencedores do Troféu RGR. Aliás, este último é um dos pilotos da equipa Autoandrive 1, em conjunto com Fábio Santos, dupla que ganhou a competição em 2010, então sob o nome Autoandrive.com 1. Em Braga, Contente terminou em terceiro a sua semi-final, o que lhe teria dado acesso imediato à final, não fosse uma polémica penalização de dez segundos, por “condução anti-desportiva”. Com isso, desceu uma posição, o que permitiu o acesso a Miguel Mourão, também ele piloto no Troféu RGR, embora ocasional, e filho de Fernando Mourão, “habitué” deste troféu, como integrante da equipa Toiquer.

    A atual edição do Troféu RGR deverá decidir-se, pelo terceiro ano consecutivo, entre a Autoandrive 1 e a Toiquer 1, ocupando ambas as duas primeiras posições da competição, com uma diferença de seis pontos, favorável à Autoandrive 1. A próxima jornada do Troféu RGR terá lugar no próximo domingo, no Kartódromo Internacional de Palmela.


    M.S.



    in: autoandrive

  2. #107

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493
    Super Kart Gaúcho, edição 2, movimentou o Kartódromo de Tarumã no último sábado

    No último sábado (29) o Kartódromo de Tarumã, em Viamão (RS), recebeu a segunda edição do Super Kart Gaúcho, evento que, ainda que marcado de “última hora”, reuniu 22 pilotos divididos em quatro categorias.

    O evento aconteceu no mesmo final de semana em que o Autódromo de Tarumã recebia uma etapa da Stock Car, Mini Challenge e Copa Montana, o que se tornou uma grande atração para os kartistas, que em seus momentos de folga iam até o alambrado para acompanhar os treinos das três importantes categorias.

    No kartódromo foram disputadas três baterias para cada categoria, sendo que o grid de largada das duas primeiras foi definido por sorteio. A última – e decisiva – bateria teve seu grid definido pelos pontos somados nas duas primeiras provas.

    Nas provas decisivas Lucas Kohl venceu na Sport 125cc Água e sagrou-se o campeão do SKG2, enquanto que Vinícius Pinheiro vencia na Stock 125cc Ar. Na Cadete a bela disputa entre Gabriel Pinheiro e Augusto Rotta será decidida em reunião nesta terça-feira na Federação Gaúcha de Automobilismo, já que um dos motores – fornecidos pela Pablo Racing – teria uma irregularidade técnica, assunto a ser debatido pela área técnica da entidade.

    E a Fireball, que mais uma vez teve o maior grid – 11 pilotos – teve uma final eletrizante, quando cinco pilotos brigaram por várias voltas pelo título. Na pista quem levou foi Emilio Otto, mais tarde desclassificado por irregularidade técnica. O campeão, então, foi Eduardo Rayn. Um dos destaques fica para a estreia de Edil Paes na Fireball, piloto que veio das categorias de motor 4 tempos e que competiu pela Speed Kart Competições. Paes andou entre os primeiros, principalmente na Final, e, apesar de “novato”, mostrou que se adaptou muito bem ao conjunto e à categoria e teve possibilidades claras de vitória no SKG.

    Confira o resultado da Final, a que decidiu o título em cada categoria:
    FIREBALL
    1 Eduardo Rayn
    2 Ricardo Audino
    3 Alexandre Steffenon
    4 Edil Paes
    5 Rafael Odorissi
    6 Zeno Fornari
    7 Francisco Souza
    8 Arnaldo Almeida
    9 Paulo César Eusébio
    DC Emilio Otto
    DC Jairo Kobe

    SPORT 125cc ÁGUA
    1 Lucas Kohl
    2 Wagner Jacowenko
    3 Analino Sirtuli

    STOCK 125cc AR
    1 Vinícius Pinheiro
    2 Fábio Propp
    3 Bruno Razia
    4 Paulo Blankenheim
    5 Max Andrade

  3. #108

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493
    500 Milhas de Kart Beto Carrero – Equipe Slice Fittipaldi vai em busca do 2º título consecutivo

    Christian Fittipaldi, um dos principais nomes do automobilismo nacional, já está com a sua equipe fechada para a participação nas 500 Milhas de Kart Beto Carrero de 2012, em Penha (SC). Na equipe, que brigará pela manutenção do título, no dia 15 de dezembro, estão os pilotos Danilo Dirani (Fórmula Truck), Felipe Guimarães (F-3 Sul-americana), Vitor Meira (Stock Car) e Nelsinho Piquet (Nascar Truck Series). A programação do evento começa na terça-feira (11), com treinos livres. Os classificatórios acontecem na sexta-feira (14).

    As 500 Milhas de Kart é uma corrida de estratégia, e foi isso que garantiu o título para a equipe Slice Fittipaldi na última edição, a primeira disputada no parque Beto Carrero. No ano passado, o time fez cálculos e simulações que mostraram que andando um pouco mais lento que os demais, eles poderia economizar combustível e fazer menos paradas durante a prova.

    “Estou muito animado. Como sempre, as 500 Milhas é a nossa brincadeira séria de fim de ano. Todo mundo quer vencer! Vou tentar o meu quinto título, o segundo seguido no Beto Carrero e acho que nunca estivemos tão preparados como agora. Se bem, que os outros também devem estar (risos)”, disse Fittipaldi.

    Único brasileiro a pilotar nas três principais categorias do automobilismo mundial (F-1, Indy e Nascar), Christian reuniu um time de pilotos com experiência em desafios assim. Meira já esteve na Fórmula Indy e hoje está disputando a principal categoria brasileira: a Stock Car. Piquet já teve passagens pela Fórmula 1 e atualmente acelera na Truck Series (uma das três divisões nacionais da Nascar). Para completar a equipe, Danilo Dirani é um especialista em kart com mais de 30 títulos na carreira. É piloto oficial da KartMini, equipamento que será usado pela equipe nas 500 Milhas. Atualmente Dirani está na Fórmula Truck. Felipe Guimarães fecha o time, com sua experiência na F-3 Sul-americana. Em quatro participações na competição, Guimarães venceu três.

    A equipe já está definida, mas na hora de dividir os pilotos nos dois karts Fittipaldi não revela muito a estratégia. “Dos cinco pilotos, apenas o Dirani nunca correu no time, é o mais novo integrante. Os demais já estão entrosados e será uma equipe forte. Ainda não definimos como será a divisão dos karts, mas o Nelsinho vai pilotar nos dois. E ai teremos dois pilotos no kart 1 e dois no kart 2. Ou seja, vamos dividir em dois pilotos e meio por kart”.

    Meira e Piquet já estiveram juntos com Fittipaldi nas 500 Milhas. O ex-piloto da Indy esteve na equipe campeã de 2011 e no segundo lugar em 2010, quando Piquet também estava na equipe. Em 2010, a corrida ainda era disputada no Kartódromo da Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo.

    Para Meira, arriscar pode ser uma boa estratégia para manter a taça nas mãos da equipe. “Estou extremamente feliz por defender nosso título com o Christian. Nas 500 Milhas do ano passado, nós arriscamos tudo e deu certo. Será um grande prazer correr novamente na bela estrutura que o Beto Carrero montou. Vai ser muito competitivo com os times fortes que tem, mas vamos tentar buscar o bi”.

    Além das 500 Milhas, Nelsinho também vai ser companheiro de Christian nas 24 Horas de Daytona, em janeiro. “Minha família e a do Christian têm uma longa tradição nas pistas. A primeira vitória do meu pai na F-1 marcou também o último pódio do Emerson na categoria. Depois fiz inúmeras corridas de kart com o Christian, com o vice na Granja em 2010. Hoje tenho os meninos Enzo e Pietro Fittipaldi muito próximos na Carolina do Norte e sempre que posso acompanho os primeiros passos deles nas divisões de desenvolvimento da Nascar. E ainda teremos as 24 Horas de Daytona no time com o Christian e o Felipe Nasr”, lembrou.

    Dirani, que estreia na equipe, está empolgado com a oportunidade. “Vai ser legal! Corro e trabalho com kart durante o ano todo. As 500 Milhas é uma grande festa e um grande evento, mas não é por isso que não queremos entrar para vencer. A equipe Slice Fittipaldi leva muito a sério e trabalha forte para vencer no evento. Com certeza isso pesou na hora de decidir se iria participar da prova. Fiquei contente e agradeço ao Christian pela oportunidade de estarmos juntos nessa”.
    autoracing.com.

  4. #109

    Registo
    Apr 2007
    Posts
    2.493

    Padrão CBA faz analise nos motores de kart a serem homologados

    Após constatar que alguns motores não estão de acordo com o desenho da ficha de homologação, a qual todos os fabricantes receberam, a CNK (Comissão Nacional de Kart), órgão da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) está fazendo novas avaliações para que possa oficializar as homologações.

    Segundo Rubens Gatti, presidente da CNK, os técnicos da CBA estão fazendo analises minuciosas e com base nos relatórios é que será tomada uma decisão, visando o equilíbrio entre as marcas. Gatti informa que motores de todos os fabricantes estão em poder da CBA. “Tudo o que foi veiculado na imprensa nestes últimos dias são especulações. Não homologamos nenhum motor. Eles terão que estar dentro das normas estabelecida pela CBA e estas normas foram, amplamente discutidas, com os próprios fabricantes”, afirma Gatti.

    Gatti também destaca que os outros itens do processo de homologação em curso, como carburadores, escapamentos, abafador e filtro, já estão dentro dos padrões exigidos pela CBA, mas alguns fabricantes tiveram que fazer recalls. “Todos os motores será da mesma forma, como a CBA programou. É um trabalho duro, que precisamos fazer para garantir equilíbrio entre as marcas e competitividade, levando em conta os motores que já estão no mercado”, finaliza Rubens Gatti.
    autoracing.com

  5. #110
    Avatar de kokas
    Registo
    Sep 2006
    Posts
    40.695

    Padrão Massa "triste" com pancadaria entre pilotos nas 500 Milhas de Karting

    Prova ficou marcada por cenas de violência entre pilotos.

    Vídeo Sapo





    A20.ª edição das 500 Milhas de Karting, no kartódromo Granja Viana, no Brasil, ficou marcada por um episódio negativo, que deixou Felipe Massa, um dos protagonistas da prova, muito triste.




    O ex-piloto de F1 liderava a prova, que durou perto de 12 horas, à frente de Tuka Rocja, que seguia na 2.ª posição. Entre eles, estava Rodrigo Dantas, companheiro de equipa de Massa.


    Rocha tentou passar Dantas várias vezes e isto só terminou com os kartins a baterem nas barreiras de pneus. O que se seguiu foram cenas lamentáveis, que Felipe Massa explicou no fim da prova.


    Todos os kartings das duas equipas acabaram desclassificados , tendo a vitória nas 500 Milhas ido para a equipa de Rubens Barrichello.


    “Bateram em mim e fizeram-me cair para trás. Todos os kartings laranjas tentavam jogar-me para fora. Isso é uma tristeza que nunca vivi na minha carreira...”, lamentou Massa.



    “Uma equipa mandar os outros jogarem-nos para fora numa corrida que é uma brincadeira, é muito triste. Ponham a culpa em mim. Eu estava a guiar. Mas a minha equipa tomou a decisão de atirar os kartings da outra equipa para fora também. E isso é mais triste ainda”, acrescentou, desiludido, o ex-piloto da Williams.




    nm



    Não precisa agradecer, basta comentar



Página 8 de 8 Primeiro ... 7 8

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar