Página 2 de 132 Primeiro 1 2 31252102 ... Último
  1. #16
    Avatar de stieve108
    Registo
    Sep 2006
    Posts
    353

    Padrão Disparo acidental mata caçador.

    Estou arrumado», foram as últimas palavras de Manuel Augusto Matos, antes de falecer

    Disparo acidental mata Caçador em Vale de Cambra


    --------------------------------------------------------------------------------

    Fonte: Diário de Aveiro

    23-11-2007 12:00:00



    Um caçador de Cepelos, Vale de Cambra, morreu ontem vítima de um disparo acidental da sua própria arma que o atingiu na zona do tórax. «Estou arrumado», foram as últimas palavras que Manuel Augusto Matos, de 55 anos, dirigiu aos amigos antes de morrer. Quando os bombeiros de Vale de Cambra chegaram já nada havia a fazer.

    Maria Santos estava ao telefone quando ouviu um dos caçadores amigos do marido a gritar para chamar os bombeiros. «Pensei que era algo com o meu marido, mas, afinal, foi muito pior. Foi uma tragédia», conta.

    Maria Santos explica que a vítima se preparava para mais uma caçada na Serra da Freita, com o marido e dois amigos de longa data, quando entrou no carro de um deles, inexplicavelmente com a arma carregada e destravada. Logo ele «que estava sempre a dar de conselhos de segurança aos outros», recorda com as lágrimas nos olhos.

    «Quis levar a arma à frente com ele e, quando se sentou, com a arma ao alto, a coronha tocou no chão e disparou», relatou ao Diário de Aveiro Maria Santos, mulher do amigo que o deveria acompanhar nesta caçada. «Parece mentira, ainda nem quero acreditar», diz, confessando nem sequer conseguir passar na rampa de entrada da moradia, onde tudo se passou. «Estava todo feliz da vida e passados dois minutos estava morto, até custa acreditar», reforçou.

    Manuel Matos era casado e pai de dois rapazes e uma rapariga maiores de idade. «Um homem que vivia para a família e para o trabalho», segundo Maria Santos, que recorda os últimos momentos antes da partida que já não aconteceu. «Fiz-lhe um café e ele estava todo contente a fazer projectos para o trabalho amanhã (hoje)».

    Este acidente que deixou a população de Viadal, onde a vítima residia, e de Vilar em «choque». Os amigos que assistiram ao acidente deverão ser ouvidos hoje pelo Ministério Público que, segundo apurou a reportagem do "Diário de Aveiro", excluiu desde logo qualquer hipótese de crime.

    O próprio procurador do Ministério Público de Vale de Cambra foi ao local e, depois de concluir ter sido um acidente, e após o Delegado de Saúde ter atestado o óbito, deu ordem para levantar o corpo e transportá-lo para o Gabinete de Medicina Legal do Hospital de S. Sebastião, na Feira.
    A sorte protege os audazes.

  2. #17

    Registo
    Jan 2007
    Idade
    62
    Posts
    27
    isto é como diz o outro ,é mais uma do pais faz de conta....

  3. #18
    Avatar de R@ul
    Registo
    Oct 2006
    Posts
    1.518

    Padrão Trabalhador ficou sem braço em acidente

    Boas

    Albergaria-a-Velha: acidente com máquina betoneira em empresa.

    Um homem ficou esta quinta-feira sem um braço devido a um acidente de trabalho na empresa de cimentos onde trabalha, em Albergaria-a-Velha, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro(CDOS), refere a Lusa.

    O homem, de 56 anos, estaria a trabalhar com uma máquina do tipo betoneira que lhe apanhou o braço esquerdo.

    A vítima, que é também voluntário nos Bombeiros de Albergaria-a-Velha, foi transportada para o Hospital de Aveiro.

    info de «diario»

  4. #19
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão DECO chumba serviços dos CTT

    DECO chumba serviços dos CTT


    A associação chumbou a totalidade dos 300 balcões analisados e fala mesmo em "sinais de degradação dos serviços". Tempo excessivo de espera, falta de atenção dos funcionários e lacunas sobre a informação relativa a vários produtos e serviços foram algumas das falhas encontradas.

    Muitas estações não estão "preparadas para informar sobre várias situações, desde reclamar de uma carta extraviada à subscrição de certificados de aforro", defende a DECO.

    A associação já alertou a Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom) sobre as conclusões do seu estudo, no âmbito do qual foram visitadas 300 estações dos correios.

    Num serviço anunciado com tratamento especial e controlo individual, como é o correio registado, só uma estação detectou as diferenças entre o envelope e o talão de registo.

    Confrontados ainda com um talão sem a opção de envio assinalada, "a maioria dos funcionários não perguntou qual a pretendida e escolheu sem ouvir o cliente", diz a DECO.

    Também o fax apresentado aos balcões podia ser enviado apenas na folha de transmissão, 40 cêntimos mais barato, mas só 35 funcionários alertaram.

    À espera

    "Mais de meia hora à espera ao balcão e horários pouco convenientes em muitas estações são outros sinais de degradação do serviço", relata a associação, que comparou os resultados desta pesquisa com um estudo anterior, realizado há 12 anos, em 1996.

    "Só a penalização pelos preços dos serviços exclusivos dos CTT pode beneficiar todos os consumidores", defende a associação.

    Até ao momento, "a Anacom não pode permitir que o desrespeito dos níveis de qualidade que os CTT são obrigados a cumprir, como aconteceu em 2006, seja corrigido com medidas como a oferta de envelopes pré-franquiados", acrescenta.

    Agora, o desafio que se coloca aos CTT passa por "adaptar e melhorar já o serviço, a começar pelos balcões, formação dos funcionários, horários mais convenientes e redução dos tempos de espera", aconselha a DECO.

    Melhorias que, com a liberalização total do sector até ao final de 2010 e a possível entrada de novos operadores, são cada vez mais essenciais. A associação apela ainda ao Governo para garantir "a manutenção do serviço postal universal, com qualidade, a preços acessíveis" a todos os pontos do País.

    amf, hoje às 13:04
    Lusa

  5. #20
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão Sócrates: Concentração de serviços evita erro médico

    Sócrates: Concentração de serviços evita erro médico

    O primeiro-ministro defendeu hoje a concentração das unidades e dos profissionais de saúde, como solução para prevenir o erro médico.

    Uma das formas de evitar o erro humano é apostar na concentração das unidades e dos profissionais de saúde, defendeu hoje José Sócrates, no lançamento da primeira pedra do novo hospital de Cascais, um investimento de 387 milhões de euros.

    Sem especificar quais os serviços que devem ser concentrados, o primeiro-ministro, citado pela Lusa, lembrou que esta é uma área na qual «ainda não há consenso» e apontou a boa gestão como um elemento «credibilizador do Serviço Nacional de Saúde».

    A este propósito, enalteceu a aposta do Executivo nas áreas dos cuidados primários e continuados, que classificou de «a guarda avançada dos serviços de saúde».

    Já a ministra da Saúde salientou a redução de custos com este hospital, entre os 8 e 9%. A unidade foi construída no âmbito de uma Parceria Público Privada (PPP), que deverá garantir a realização dos trabalhos até final de 2009.

    Segundo Ana Jorge, durante a fase de negociação com o consórcio privado foram conseguidas reduções do valor a pagar pelo Estado, ao longo de todo o período de vigência do contrato, de 12%.

    A ministra teceu elogios ao futuro serviço, citando vários indicadores, «garantia de que o novo hospital representará um salto qualitativo na gestão e na qualidade dos cuidados».

    O Hospital de Cascais servirá 285 mil habitantes e terá especialidades médicas, cirúrgicas e materno-infantil, sendo dotado de urgências e de Unidades de Cuidados Intensivos e Intermédios.

    JC, hoje às 14:51

    Fotos: Lusa

  6. #21
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão Registo automóvel: Ministério da Justiça admite alterar regime

    Registo automóvel: Ministério da Justiça admite alterar regime

    O prazo e o âmbito do regime especial de registo automóvel, em vigor até final do ano, poderão ser alterados, se for necessário, admitiu hoje o secretário de Estado da Justiça, João Tiago Silveira. ACP exige alterações em petição entregue no Parlamento.

    "Vamos ver como é que vai funcionar e se for necessário alterar os prazos e o âmbito, se virmos que há problemas, alteraremos", afirmou o secretário de Estado à Lusa.

    As declarações vêm no seguimento de uma petição com cerca de 10 mil assinaturas, que pretende introduzir mudanças no registo automóvel, entregue hoje pelo Automóvel Clube de Portugal no Parlamento.

    Em causa está o novo Imposto Único de Circulação (IUC), que passa a tributar o proprietário e não o utilizador do veículo. Esta situação pode levar a que pessoas que venderam carros e cuja propriedade não foi registada pelos compradores estejam a ser confrontadas com o pagamento do imposto sobre veículos que já não lhes pertencem.

    Para soluccionar estas situações, as alterações à legislação sobre o registo automóvel, em vigor desde finais de Janeiro, introduziram uma disposição transitória para os carros vendidos até 31 de Outubro de 2005 e cuja propriedade não foi actualizada.

    "Nestes casos os vendedores particulares podem dirigir-se às conservatórias indicarem o nome e a morada da pessoa a quem o carro foi vendido. Esta pessoa será contactada pela conservatória e se não houver oposição será alterada a propriedade", disse João Tiago Silveira à Lusa.
    Este regime transitório vigora até final do ano e "não se pode alterar sem se ver se está ou não a funcionar", acrescentou.

    Os proprietários que venderam os seus carros depois de 31 de Outubro de 2005 e cuja propriedade não foi alterada "não estão desprotegidos", assegura o secretário de Estado da Justiça.

    "Podem pedir a apreensão dos carros que funcionará como um incentivo a que os novos proprietários os registem em seu nome", frisou, acrescentando que é ainda possível registar os veículos desde que tenham em seu poder uma declaração com a assinatura do comprador.


    As propostas do ACP
    O ACP estima que circulem em Portugal um milhão de carros sem registo de propriedade actualizado.
    O número é considerado "puramente especulativo" pelo secretário de Estado da Justiça.

    Os subscritores da petição pretendem que a venda do carro possa ser registada pelo próprio vendedor.

    Sobre esta proposta, João Tiago Silveira diz que a lei já permite fazer isso "aos vendedores credenciados, cuja idoneidade foi verificada e que podem ser penalizados se não cumprirem", ou seja aos stands oficiais.

    No caso dos vendedores particulares, o secretário de Estado da Justiça adiantou que tal medida levaria a que fosse possível "promover o registo em nome de quem bem se entendesse" para resolver o problema do vendedor.
    Essa medida "não pode funcionar como regra porque possibilitaria fraudes", considera João Tiago Silveira.

    Já o presidente do ACP explicou à TSF que os "canais de recolha de assinatura" desta petição "estão entupidos, porque isto prejudica altamente a pessoa singular que quer vender o seu carro e não pode dar baixa dele".

    Carlos Barbosa aconselhou os vendedores de automóveis a não pagarem o IUC enquanto as regras não foram alteradas e que não tenham medo da penhora dos bens, uma ameaça feita pelo Ministério das Finanças para estes casos.

    "Quem está mal é o Governo, quem está mal é o Estado e se temos de ser sérios a pagar impostos, o Estado também tem de ser sério a cobrá-los, acrescentou o responsável.

    Em resposta à proposta do ACP de alargar o regime transitório a todas as transacções realizadas até 31 de Janeiro de 2008, João Tiago Silveira adiantou que é preciso esperar que as pessoas comecem a utilizar o novo regime para ver se os prazos são suficientes.



    amf, hoje às 12:37


    Fotos: Lusa

  7. #22
    Avatar de rbila9
    Registo
    Oct 2006
    Idade
    41
    Posts
    1.804

    Padrão Ministra da Educação deve milhões a professores

    O Ministério da Educação vai ter de pagar horas extraordinárias aos professores que deram aulas de substituição quando ainda estava em vigor o anterior estatuto da carreira docente, garante a FENPROF.

    A notícia foi dada segunda-feira à noite pelo dirigente da FENPROF Mário Nogueira durante o programa Prós e Contras da RTP, onde esteve presente a Ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues.

    «O estatuto era claro. As aulas de substituição eram comparadas à componente lectiva e teriam de ser pagas. Estávamos a assistir a um incumprimento grosseiro da lei. Recorremos aos tribunais e já vencemos o sexto caso, precisávamos de apenas cinco para que o Ministério fosse obrigado a pagar», explicou ao Portugal Diário Augusto Pascoal, dirigente do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL).

    Os professores podem agora requerer o pagamento «imediato» das horas extraordinárias, feitas até Janeiro de 2007, altura em que entrou em vigor o novo estatuto da carreira docente.

    «O anterior estatuto era inequívoco. Isso ficou agora provado e o Ministério vai ter de gastar milhões de euros a pagar aos professores o que lhes deve», disse Augusto Pascoal.

    No programa da RTP, a ministra escusou-se a comentar o caso.

    «Não estou em condições de comentar porque não conheço os pormenores do processo. Além disso, já ouvi muitas vezes o professor Mário Nogueira a anunciar catástrofes destas na televisão, que depois não se concretizam. Por isso vamos aguardar para ver», disse Maria de Lurdes Rodrigues no «Prós e Contras».

    A ministra garantiu ainda que o pagamento das horas extrordinárias aos professores, caso se confirme, «não será um problema».

  8. #23
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão PGR abre inquérito oficial ao caso «Casino de Lisboa»

    PGR abre inquérito oficial ao caso «Casino de Lisboa»

    Telmo Correia nega ter favorecido a Estoril-Sol


    O Procurador-Geral da República decidiu na segunda-feira abrir um inquérito ao denominado «caso Casino de Lisboa» relacionado com alterações à Lei do jogo feitas pelo Governo de Santana Lopes com alegado favorecimento da empresa Estoril-Sol.

    Esta informação foi avançada à agência «Lusa» por fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR) e foi tomada numa reunião entre o procurador Pinto Monteiro e a directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), Cândida Almeida.

    O «caso Casino de Lisboa» foi divulgado pelo «Expresso», segundo o qual o Governo de Santana Lopes alterou a Lei do Jogo a pedido da empresa Estoril-Sol.

    Segundo o semanário, o executivo PSD/CDS-PP terá aceite a alteração proposta para impedir que o edifício do Casino Lisboa, situado no Parque das Nações, revertesse para o Estado.

    Entretanto, o então ministro do Turismo Telmo Correia negou ter favorecido a Estoril-Sol no processo do Casino de Lisboa, sustentando que as alterações à Lei do Jogo visaram «clarificar» o regime de concessões.

    2008/02/26 11:27Editorial / LFAAAA
    Agência Financeira

  9. #24
    Avatar de pintas
    Registo
    Oct 2006
    Posts
    373

    Padrão Energia: Publicada lei que proíbe cobrança aluguer de contadores água, electricidade

    Lisboa, 26 Fev (Lusa) - O diploma que proíbe a cobrança de taxas de contadores para os serviços públicos essenciais - água, electricidade, gás natural, comunicações electrónicas - foi hoje publicado em Diário da República, entrando em vigor a 26 de Maio.

    Além destes serviços publicos essenciais, são ainda abrangidos pela lei o gás de petróleo liquefeito canalizado, os serviços postais, o serviço de recolha e tratamento de águas residuais e os serviços de gestão de resíduos sólidos urbanos.

    A nova legislação proíbe a cobrança "de qualquer importância a título de preço, aluguer, amortização ou inspecção periódica de contadores ou outros instrumentos de medição dos serviços utilizados".

    Será igualmente proibida a cobrança de "qualquer outra taxa de efeito equivalente" e de "qualquer taxa que não tenha uma correspondência directa com um encargo em que a entidade prestadora do serviço efectivamente incorra, com excepção da contribuição para o audiovisual".

    O diploma hoje publicado, que altera a legislação de 1996 sobre a protecção do utente de serviços públicos essenciais, resulta de um diploma da autoria do deputado socialista Renato Sampaio entregue na Assembleia da República em Maio de 2006.

    Caberá agora à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) adaptar a regulação da electricidade e do gás natural à nova legislação.

    Fonte oficial da entidade reguladora afirmou à Lusa que a "ERSE cumprirá a lei assim que ela for publicada em Diário da República".

    ACF.

    Lusa/Fim

  10. #25
    Avatar de Scorpion
    Registo
    Sep 2006
    Posts
    1.355
    Finalmente...

  11. #26
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão PJ/Porto: Actual e futuro director pedem inquérito interno

    PJ/Porto: Actual e futuro director pedem inquérito interno

    O director demissionário da PJ/Porto, Vítor Guimarães, e o subdirector, Artur Pereira, pediram um inquérito interno à sua actuação à frente daquela directoria, disse hoje à Lusa fonte policial.
    O pedido de inquérito foi dirigido segunda-feira ao director nacional da PJ, Alípio Ribeiro, e prende-se com o alegado «boicote» às investigações sobre os crimes relacionados com a noite do Porto.

    «Alguma imprensa referiu que os dois responsáveis teriam boicotado as investigações lideradas pela procuradora Helena Fazenda e promovido investigações paralelas. É isso que os dois responsáveis pretendem desmontar com o pedido de inquérito interno», sublinhou a mesma fonte.

    Vítor Guimarães pediu demissão sexta-feira alegando motivos pessoais.

    No entanto, segundo fonte policial ouvida pela Lusa, o anterior director saiu em «divergência» com Helena Fazenda quanto «à abordagem da investigação» dos homicídios ligados ao submundo da noite no Porto.

    O director da PJ, Alípio Ribeiro, propôs a nomeação de Almeida Pereira, até agora número dois do Departamento de Investigação e Acção Penal do Porto, para substituto de Vítor Guimarães.

    Diário Digital / Lusa

  12. #27
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão Preço do pão tem de aumentar 50%, diz panificação

    Preço do pão tem de aumentar 50%, diz panificação

    A indústria de panificação afirmou que não sobreviverá sem aumentar o preço do pão em cerca de 50%, devido aos constantes aumentos do preço do trigo nos mercados internacionais, que ontem atingiu um novo recorde, de 12 dólares por alqueire.
    «Não se consegue aguentar mais nada», afirmou Carlos Alberto Santos, da Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, Pastelaria e Similares, acrescentando que «aqueles que quiserem sobreviver terão de vender o pão a 16 cêntimos». Há três anos, o produto estava nos oito cêntimos, ultrapassando actualmente os 10.

    De acordo com a manchete do Público desta quarta-feira, a fraca oferta e as baixas reservas das matérias-primas têm explicado a subida nas bolsas, sendo que a última foi motivada pelo anúncio do Cazaquistão, um importante fornecedor a nível mundial, que imporá tarifas de exportação aos cereais.

    Após um ano de más colheitas nos países exportadores, as reservas de trigo estão ao seu pior nível, caminhando para um mínimo de 30 anos e, no caso norte-americano, atingirá o nível mais baixo dos últimos 60 anos, segundo dados divulgados pela FAO.

    A tonelada de farinha custava 350 euros em 2006, rondando agora os 450 euros, receando-se que chegue aos 500 euros nos próximos anos. Carlos Santos considera que parte do problema está na especulação das bolsas, criticando também o abandono do incentivo à produção em Portugal.

    «O ministro, numa reunião que teve connosco, disse para não nos preocuparmos, porque os campos estavam cultivados, mas o que vejo pelo País fora é só erva», acusou.


    Diário Digital

  13. #28
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão Menezes retirará publicidade da RTP se ganhar eleições

    PSD: Menezes retirará publicidade da RTP se ganhar eleições


    O presidente do PSD, Luís Filipe Menezes, comprometeu-se, terça-feira à noite, a retirar a publicidade da RTP se ganhar as eleições legislativas de 2009 e formar Governo, deixando o mercado publicitário para os privados.

    «Há uma opção que o PSD vai fazer, quando ganharmos as eleições, o canal público de televisão vai deixar de ter publicidade e vai ser mesmo um canal de serviço público», declarou o líder da oposição, em entrevista à SIC-Notícias. «Eu sei quanto é que isso custa e o que vai ter que ser renegociado», acrescentou.

    Questionado sobre o custo dessa decisão, respondeu apenas que «são alguns quilómetros de auto-estrada».

    «Deixar o mercado da publicidade para os privados é uma opção de fundo que faremos quando formos Governo, é um compromisso», insistiu.

    Diário Digital / Lusa

  14. #29
    Avatar de Satpa
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    56
    Posts
    9.473

    Padrão Autoridade detecta 826 infracções na construção civil

    Autoridade detecta 826 infracções na construção civil

    A Autoridade para as Condições do Trabalho anunciou na terça-feira que, durante a passada semana, foram detectadas 826 infracções às regras de segurança no sector da construção civil.
    O organismo indicou, em comunicado, que as infracções, que incluem a falta de planeamento de prevenção e coordenador de segurança, originaram 293 autos de contra-ordenação e a suspensão imediata de 103 obras.

    A acção, que encontrou também situações de perigo de queda em altura e objectos, assim como riscos eléctricos e de atropelamento, envolveu 153 inspectores e 322 estaleiros de 736 empresas.

    Os responsáveis determinaram 724 alterações de comportamento, com o objectivo de melhorar a segurança dos trabalhadores.

    Só este ano, já foram suspensas 470 obras e aplicados 979 autos de notícia, cujo valor das multas ascende quase a um milhão e meio de euros, de acordo com a Autoridade para as Condições do Trabalho.

    Diário Digital

  15. #30
    Avatar de vitalis1
    Registo
    Jun 2007
    Idade
    62
    Posts
    789

    Padrão Auto-estradas: Governo ainda sem calendário para introdução de portagens nas SCUT

    Auto-estradas: Governo ainda sem calendário para introdução de portagens nas SCUT
    27 de Fevereiro de 2008, 09:04

    Lisboa, 27 Fev (Lusa) - O Ministério das Obras Públicas ainda não tem um calendário para a introdução de portagens nas auto-estradas sem custos para o utilizador (SCUT), a qual, segundo o Diário de Notícias de hoje, se iniciaria em Julho.

    O matutino lisboeta anuncia hoje que a Brisa prevê que comece em Julho a cobrança de portagens em três das SCUT, Costa da Prata, Grande Porto e Norte Litoral, o que, na sua opinião, irá fazer desviar tráfego para as auto-estradas.

    Contactado pela agência Lusa, um porta-voz do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações disse não haver ainda um calendário para a introdução das portagens naquelas vias, uma vez que ainda não terminaram as negociações com as concessionárias.

    Os operadores das vias que vão passar a cobrar portagens têm efectuado testes com equipamentos electrónicos que permitam a cobrança das portagens.

    O governo anunciara em Outubro de 2006 a decisão de passar a cobrar em 2007 portagens nas SCUT que cumprissem vários critérios, como a existência de vias alternativas gratuitas e que as zonas a atravessar tivessem um Produto Interno Bruto (PIB) igual ou superior a 80 por cento do valor nacional.

    Das sete SCUT existentes, a regra seria aplicada a três delas: Costa da Prata, Grande Porto e Norte Litoral.

    JPA

    Lusa/fim

Página 2 de 132 Primeiro 1 2 31252102 ... Último

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar