Quercus volta a alertar para abandono das salinas do Samouco

No dia mundial da Conservação da Natureza, que se comemora hoje, a Quercus insiste em denunciar o Estado português à União Europeia. Os ambientalistas voltam a alertar para o abandono das salinas do Samouco, em Alcochete.

Francisco Ferreira, da Quercus, diz que vai enviar queixa para Bruxelas devido ao abandono das salinas do Samouco

Quando a Ponte Vasco da Gama foi construída, o Governo comprometeu-se perante Bruxelas a minimizar os impactos ambientais da obra que invadiu parte da zona de protecção especial do Estuário do Tejo.

Francisco Ferreira, dirigente da Quercus, relembra que até ao momento nada foi feito.

«Infelizmente o protocolo estabelecido entre a Lusoponte, Ministério das Obras Públicas e do Ambiente, não está a funcionar, não há um modelo com o financiamento necessário para cuidar daquela zona. Nos próximos dias vamos enviar uma carta ao Comissário europeu do ambiente para o alertar para esta situação», defendeu o ambientalista.

A queixa seguirá rumo a Bruxelas o mais rapidamente possível.


TSF