Portão de Brandeburgo está entre as atrações turísticas da capital da Alemanha que ganharão equipamento de áudio para cegos

Pontos turísticos de Berlim terão equipamento de áudio para cegos
da Ansa, em Berlim


A cidade de Berlim será equipada com guias em áudio desenvolvidos especialmente para cegos, o que os auxiliará nos lugares mais visitados da metrópole, como o Teatro Municipal, a Ópera, a Filarmônica e o Portão de Brandeburgo, a partir do dia 18 de setembro.


O guia fornecerá indicações sobre os melhores caminhos a seguir e sobre a localização dos pontos de ônibus mais próximos. Além disso, o aparelho deve trazer informações sobre hotéis, estações de metrô e banheiros públicos devidamente adaptados a deficientes visuais. Entrevistas e filmagens oferecem também às pessoas com deficiência motora a possibilidade de uma excursão virtual.

A iniciativa é da associação cultural Förderband e integra os numerosos projetos que Berlim desenvolveu nos últimos anos para deficientes visuais. Na cidade, já existem restaurantes para os cegos e para quem tem visão parcial.

Um deles é o Unisicht-Bar (em referência à palavra "invisível", em alemão), onde os clientes, cegos ou não, fazem a refeição no escuro e são acompanhados até as mesas por garçons cegos. A idéia é também a de estimular os outros sentidos para acentuar a degustação dos alimentos.

Além do restaurante, há um software desenvolvido por um grupo alemão de informática que traduz textos do computador para a linguagem braille, permitindo que os cegos naveguem na internet. Por fim, em Berlim pode-se encontrar também caixas eletrônicos adaptados para deficientes visuais.

No mês passado, foram investidos 425 milhões de euros (pouco mais de R$ 1 milhão) em ferrovias alemãs para a compra de 180 trens especiais, em que tudo a bordo foi pensado para os passageiros cegos e com outras deficiências.


Fabrizio Bensch/Reuters