Biólogos seguem lobo-ibérico com GPS na Serra da Peneda

Um projecto de investigação do lobo ibérico com recurso a telemetria GPS está decorrer na Serra da Peneda, numa iniciativa inédita em Portugal para estudar o último grande predador da fauna nacional.

«Já se fez telemetria com lobo em Portugal, sendo a grande novidade deste projecto a utilização do sistema GPS, que permite um maior número e uma maior precisão nas localizações do animal», afirmou a bióloga Helena Rio Maior, responsável pelo trabalho de campo, que implica a captura de animais para a colocação de colares.

O Projecto de Investigação e Conservação do Lobo no Noroeste de Portugal, financiado pela empresa de energias renováveis Vento Minho, conseguiu capturar o primeiro lobo a 16 de Dezembro de 2007, mas o animal acabou por morrer em circunstâncias desconhecidas a 29 de Fevereiro de 2008.

Durante os dois meses e meio em que andou com o colar, os investigadores deste projecto, que está a ser executado pela Associação para a Conservação e Divulgação do Património de Montanha (VERANDA) e pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO), puderam recolher informação sobre as suas deslocações.

O sistema está programado para determinar a posição do animal de duas em duas horas, enviando uma mensagem quando totaliza sete localizações.

«Tenho um programa no computador que faz a conversão desses dados e projecta as localizações no mapa», salientou Helena Rio Maior, acrescentando que «o resultado final é uma carta militar com os pontos marcados com as localizações do animal».


Diário Digital / Lusa