O fenómeno conhecido como aurora polar acontece geralmente nas épocas de Setembro a Outubro e de Março a Abril. A aurora polar recebe esse nome justamente pelo fato do fenómeno ocorrer apenas nas regiões próximas a zonas polares, a aurora polar que ocorre no hemisfério norte é denominada de aurora boreal e a que ocorre no hemisfério sul, aurora austral.

A aurora polar caracteriza-se por um grande brilho difuso nos períodos nocturnos. Isso ocorre devido ao impacto de partículas de vento solar no campo magnético terrestre. O fenómeno é semelhante a uma cortina no sentido horizontal, onde os raios ficam paralelos e alinhados na direcção das linhas do campo magnético. A combinação de diversos factores pode ocasionar a formação de tonalidades de cor específicas, dando uma representação óptica bastante particular e exuberante.

A luz emitida no fenómeno é produzida através da colisão entre eléctrons de energia de 1 a 15 keV, prótons e partículas alfa, com os átomos situados na atmosfera da Terra. Cada colisão provoca um efeito chamado ionização, que faz com que os átomos se tornem instáveis e assim ocorra a emissão de luz.

A aurora é um fenómeno que ocorre em outros planetas como Júpiter e Saturno. Esse fenómeno já foi centro de diversas crenças e tradições mitológicas, como no caso das Valquírias, que segundo a mitologia nórdica, eram guerreiras que cavalgavam pelo ar deixando uma luz estranha pelo céu – aurora. Inclusive, alguns povos acreditavam que ao observar o fenómeno o observador deveria ter cuidado e ficar em silêncio, pois senão, esse poderia ser morto por seres que desceriam do céu.


.