Milhares de cidadãos zimbabuanos fazem filas em agências bancárias de todo o país nesta segunda-feira para sacar dinheiro. O motivo é a nova regra que, a partir de hoje, aumenta o limite de saque diário de mil dólares zimbabuanos para 20 mil dólares zimbabuanos. O limite antigo mal dava para comprar jornal ou pão.

Os zimbabuanos enfrentam uma falta de moeda no comércio, além de falhas na oferta de alimentos e combustíveis. Pessoas têm dormido na porta dos bancos para evitar as filas.

O Zimbábue possui a maior taxa de inflação do mundo. Oficialmente, ela é de 11 milhões por cento. Extra-oficialmente, é ainda maior.

O chefe do Congresso do Comércio do Zimbábue, Lovemore Matombo, afirmou que, se não houver mudanças logo, os trabalhadores "irão para as ruas". Ele defende a extinção total do limite de saque diário, mas os banqueiros dizem que isso causaria uma corrida que diminuiria ainda mais as reservas de dinheiro.

No sábado (27), o director do Banco Central, Gideon Gono, defendeu a impressão contínua de moeda, o que os críticos apontam como um dos motivos para a alta da inflação.

Também no sábado, o recém-empossado primeiro-ministro do Zimbábue, Morgan Tsvangirai, disse que o povo enfrenta a inanição e defendeu que o governo de coalizão seja formado em poucos dias, para evitar uma crise humanitária. O presidente, Robert Mugabe, 84, disse que o governo sairá "até o final desta semana". Ele passou os últimos dez dias em Nova York e participar da 63ª Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Coalizão

Tsvangirai, líder do Movimento pela Mudança Democrática (MDC, na sigla em inglês), o principal partido opositor do país, derrotou Mugabe --que está no poder desde 1980-- nas eleições presidenciais realizadas em 29 de Março passado. No entanto, como ele não teve maioria absoluta dos votos, foi agendado um segundo turno para 27 de Junho passado.

Uma semana antes do segundo turno, Tsvangirai se retirou das eleições devido a ataques contra seus partidários por forças fiéis a Mugabe, que acabou com mais de 80% dos votos.

Para resolver a grave crise, oposição e governo concordaram em realizar conversas para a divisão do poder e criaram o posto de primeiro-ministro para Tsvangirai. Contudo, eles ainda não chegaram a um consenso por causa da disputa por cadeiras ministeriais.


.