Ajuda - filho queixou-se de ter sido agredido por um docente
Mãe dá bastonada na escola
Uma mulher, de 23 anos, mãe de um aluno da Escola do Ensino Básico Alexandre Herculano, no Alto da Ajuda, em Lisboa, agrediu à dentada, bastonada, puxões de cabelo e com ameaças verbais três professores e duas auxiliares de acção educativa.


O motivo das agressões terá sido as queixas que o filho – aluno daquela escola do Ensino Básico – fez aos pais, dizendo que foi agredido por um professor.

Duas funcionárias agredidas e uma docente meteram baixa médica e, como resultado, a escola esteve ontem encerrada durante todo o dia, estando prevista a reabertura para hoje. A escola fechou, porque ficou sem as auxiliares.

As agressões ocorreram pelas 09h30 de quarta-feira, quando uma mulher entrou na escola e agrediu cinco docentes e funcionárias.

O professor do aluno, ouvido pelos responsáveis do Agrupamento Escolar FranciscoArruda – ao qual pertence a Escola Básica Alexandre Herculano – garante que não agrediu o aluno em causa.

Segundo a PSP, a agressora foi identificada e foi-lhe apreendido um bastão extensível, arma com que terá agredido as funcionárias.

A mãe de um outro aluno, que pediu o anonimato, disse ao CM que uma das funcionárias agredidas "tinha uma mão toda mordida."

Acusa a escola de funcionar com 83 alunos e ter apenas duas auxiliares para os supervisionar. "Como é possível apenas duas funcionárias poderem vigiar tantos miúdos? A escola tem falta de funcionários e de condições. O recreio tem pedras levantadas das raízes das árvores, um perigo para as crianças, e não tem um abrigo para dias de chuva."

IN C.M