1. #1

    Registo
    Feb 2007
    Posts
    196

    Padrão Sexo anima quartel GNR.

    O comando da Brigada Territorial
    3 da GNR, cuja área de actuação
    abrange o Alentejo e o Algarve, levantou
    um processo disciplinar a um militar
    da Guarda que denunciou um
    graduado à hierarquia por, alegadamente,
    ter mantido relações sexuais
    no interior do quartel com uma funcionária
    da limpeza.
    O militar garantiu aos colegas que
    tudo terá acontecido no quarto do
    graduado de serviço. Na sua versão,
    depois de estranhar o facto de a porta
    que dá acesso ao local se encontrar fechada
    quando, momentos antes, se tinha
    apercebido da entrada de uma
    funcionária da limpeza, decidiu esperar…
    para ver.
    Lá de dentro começaram por chegar
    ruídos que o convenceram do que
    se estaria a passar. Depois, disse aos
    colegas ter esperado que o outro militar
    saísse, após o que entrou no quarto
    e terá recolhido provas que supostamente
    confirmam as suas suspeitas.
    “É claro que o homem contou logo
    o que tinha sucedido”, diz uma fonte
    da corporação, acrescentando que o
    caso rapidamente se tornou conhecido
    por todo o quartel.
    Ofalatório chegou à hierarquia. E o
    militar acabou por apresentar o caso
    aos comandantes de destacamento e
    do grupo territorial. Resultado: viu-se
    a braços com um processo disciplinar,
    tendo já sido constituído arguido.
    “Até ao momento, que se saiba,
    só o militar que denunciou o caso é
    que está em risco de ser punido
    pela corporação. Relativamente
    aos factos, que ele garante serem
    verdadeiros, não se sabe se já foi
    investigada alguma coisa”, afirma
    a mesma fonte.
    De acordo com informações recolhidas
    pelo 24horas, o militar, que
    tem a patente de cabo e se mantém ao
    serviço no quartel alentejano, já terá
    recebido a notificação do processo
    disciplinar, estando a preparar a sua
    defesa.
    O outro guarda visado ter-se-á também
    queixado, alegando estar a ser vítima
    de uma campanha difamatória.
    Outra queixa
    Dias antes deste episódio, um
    terceiro militar do mesmo posto
    foi igualmente envolvido num
    caso com contornos sexuais, o
    qual lhe valeu também a abertura
    de um processo disciplinar.
    Fonte da GNR revela que, neste
    caso, terá sido uma funcionária da
    limpeza quem apresentou uma
    queixa junto do comandante da
    unidade contra o homem que, supostamente,
    a terá assediado no interior
    do quartel.
    Contactado pelo 24horas, o
    porta-voz da GNR, capitão Manuel
    Jorge, confirmou a existência
    de processos disciplinares, recusando
    avançar qualquer comentário
    até à sua conclusão. “É uma situação
    melindrosa, que envolve
    civis, e queixas de militares uns
    contra os outros”, explica. ■

    IN 24 HORAS

  2. #2

    Registo
    Feb 2008
    Idade
    28
    Posts
    3.493
    Onde é que já se viu isto... Empregadas de limpeza de quarteis da GNR a serem assediadas por militares.... Depois como querem impôr respeito perante a sociedade? Como é que se querem afirmar dando destes exemplos???


    Mr.T @

Tópicos Similares

  1. Banca anima bolsas dos EUA
    Por Matapitosboss no fórum Arquivos
    Respostas: 0
    Último Post: 05-09-2008, 20:35
  2. Um Dia no Quartel
    Por Hdi no fórum Vídeos, Fotos e Eventos
    Respostas: 0
    Último Post: 17-04-2008, 14:30

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar