O Presidente de Cuba, Raúl Castro, anunciou sexta-feira à noite estar disposto a dialogo com Barack Obama, mas “sem intermediários”.

O presidente eleito dos EUA já havia declarado no início de Dezembro que estava disposto a negociar directamente com o Chefe de Estado cubano.
Em resposta à intenção de Obama, Castro disse que se trata de “gesto por gesto. Estamos dispostos a dialogar seja quando for, directamente, sem intermediários, mas não temos pressa”.
Há várias décadas que Cuba e os EUA se mantêm de costas voltadas e sem relações políticas. O afastamento de Fidel Castro, por razões de saúde, da liderança de Cuba e o fim do mandato de George W. Bush nos EUA poderá abrir a porta das negociações entre os dois vizinhos.