Sidney, Austrália, 15 Fev (Lusa) - Milhares de bombeiros continuam hoje a lutar contra oito fogos no sudeste da Austrália, onde já 181 pessoas perderam a vida nos piores incêndios da história do país.

Apesar de temperaturas a descer de intensidade e vento fraco contribuírem para ajudar os bombeiros a lutar contra as chamas, serão precisas várias semanas para extinguir completamente todos os focos de incêndio, anunciou fonte dos serviços de emergência.

"Ainda há oito fogos a progredirem", indicou Lee Miezis, porta-voz do Departamento do Desenvolvimento do Estado de Victoria.

"Estes incêndios ainda não estão dominados, mas não ameaçam qualquer comunidade", acrescentou o funcionário.

As homenagens às vítimas e aos bombeiros estão hoje a decorrer por toda a Austrália, com o primeiro-ministro, Kevin Rudd, a presidir a uma cerimónia em Wandong, cidade do Estado de Victoria, particularmente atingida pelas chamas.

Kevin Rudd prometeu ajuda aos sobreviventes, garantindo que a reconstrução das zonas afectadas vai começar.

Milhares de pessoas estão sem abrigo e cerca de 4.300 bombeiros continuam a combater os fogos.

Os incêndios destruíram mais de 1.800 habitações e 450 mil hectares de mata ou florestas, causando pelo menos 181 mortes, balanço que pode vir a aumentar à medida que novos cadáveres sejam encontrados.

JMS.

Lusa/Fim