Os níveis crescentes de dióxido de carbono na atmosfera estão aumentando a acidez dos oceanos dez vezes mais depressa do que os cientistas pensavam.
Um projeto de oito anos numa ilha do Pacífico nos EUA descobriu uma queda no pH da água no período -quanto mais baixo o pH, mais ácido o ambiente. Seus autores, da Universidade de Washington, prevêem riscos para os organismos que formam carapaças de cálcio, porque essas criaturas dependem de um ambiente mais alcalino para viver.
Segundo Timothy Wotton, principal autor do trabalho, a variação da acidez está relacionada com o aumento do CO2 na atmosfera. Esse gás, produzido pela a queima de combustíveis fósseis, reage com a água formando ácido carbônico. A acidez compromete, além das criaturas que formam conchas, a capacidade do oceano de absorver mais CO2.