Lisboa, 20 Fev (Lusa) - O Banco de Portugal suspendeu preventivamente das suas funções os administradores do Banco Privado Português (BPP) Paulo Guichard, Salvador Fezas Vital, Fernando Lima, Paulo Lopes, Vítor Castanheira e Guilherme Portela Santos.

A deliberação do Conselho de Administração do BdP, indica um comunicado do supervisor, foi tomada quinta-feira "no contexto de um Processo de Contra-Ordenação em curso por irregularidades graves praticadas no BPP em período anterior a 2 de Dezembro de 2008", data da nomeação de quatro administradores provisórios.

O Conselho de Administração do Banco de Portugal deliberou também nomear João Ricardo de Azevedo Ermida como administrador provisório do BPP, "com o objectivo de reforçar o Conselho de Administração do BPP".

Paulo Guichard foi recentemente nomeado para a administração da Privado Holding, única accionista do BPP, e que tem actualmente à frente Diogo Vaz Guedes.

NVI.

Lusa/Fim