Almeirim: Disparou contra presidente da câmara e chefe de gabinete por causa de reparação de carro
Atirador fica em liberdade

O homem que atacou a tiro o presidente da Câmara de Almeirim e a sua chefe de gabinete, na sexta-feira, saiu ontem em liberdade do Tribunal de Santarém, até ao julgamento, indiciado pelos crimes de dano e posse ilegal de arma, segundo a GNR.

O atirador, Carlos Gaudêncio, de 40 anos, recusou ontem prestar quaisquer declarações sobre o caso, bem como o seu advogado.

O juiz determinou que terá de se apresentar quatro vezes por semana no posto da GNR de Almeirim e está proibido de contactar o autarca, Sousa Gomes, e a sua chefe de gabinete, Rosa Nascimento, assim como de entrar nas instalações da autarquia. Recorde-se de que o homem foi detido pela GNR, na sua casa, em Paço dos Negros, concelho de Almeirim, minutos depois de ter alvejado duas vezes o carro onde seguiam o presidente da Câmara e a chefe de gabinete. A GNR apreendeu também a arma do crime – uma pistola de calibre 6,35 milímetros.

O atirador reclama há três anos o pagamento da reparação do carro da sua mulher, que ficou acidentado na estrada entre Paço dos Negros e Marianos, quando decorriam obras de instalação do saneamento básico. A Câmara remeteu o caso para a empresa encarregue das obras, que declinou qualquer responsabilidade, alegando que a via estava bem sinalizada.

DETALHES

DISPAROU DO CARRO

Os disparos foram feitos a partir do carro em que o atirador seguia, tendo para isso aberto a janela do lado do condutor para poder accionar a arma.

DOIS OU TRÊS TIROS

Foram efectuados dois ou três disparos sobre o carro do município, em que seguiam Sousa Gomes e Rosa Nascimento. Uma das munições atingiu o carro, na parte dianteira, junto à grelha.

PERÍCIAS

A viatura atingida está a ser alvo de perícias técnicas, a cargo de elementos do Laboratório de Polícia Científica da Polícia Judiciária.