Emblemático arranha-céus nova-iorquino vai sofrer obras de reconversão para reduzir o seu consumo energético em 38%.


O Empire State Building juntou- -se à luta contra o aquecimento global. Os proprietários do emblemático arranha-céus nova- -iorquino anunciaram ontem um plano de obras com o objectivo de o tornar mais "verde".

O projecto custará 500 milhões de dólares e vai reduzir 38 por cento do consumo energético da torre de 102 andares que King Kong trepou no cinema. As obras já estão em marcha e a primeira parte deverá estar concluída em 2010.

O antigo presidente dos EUA, Bill Clinton, um dos promotores, disse que o projecto é uma "magnifica oportunidade" para contribuir para a luta contra as mudanças climáticas num momento difícil para a economia porque vai ajudar a poupar dinheiro e energia".

Clinton emprestou o seu nome à iniciativa que visa reconverter ecologicamente 40 dos edifícios mais altos do mundo.

O Empire State Building, erguido em 1931 - dois anos depois do crash da bolsa de Nova Iorque e em plena grande recessão -, foi até à construção das Torres Gémeas, o World Trade Centre, em 1972,a torre mais alta do mundo. Actualmente, o edifício é o 12.º arranha-céus mais alto do planeta.




DN