Paracetamol pode ajudar pacientes com derrame, diz estudo

Um grupo de pesquisadores holandeses informou na terça-feira que ministrar uma elevada dose de paracetamol a pacientes com acidente vascular cerebral (AVC) e alta temperatura do corpo aumenta as possibilidades de recuperação sem graves sequelas. A descoberta sugere que o analgésico deve ser considerado como uma terapia barata e popular contra o derrame.

Uma temperatura corporal acima de 37°C imediatamente após o derrame é reconhecidamente uma causa de piora no prognóstico, uma vez que cada grau a mais duplica a possibilidade de uma má recuperação. Cerca de um terço dos pacientes com AVC apresenta temperaturas acima de 37,5°C.

Uma dose diária de 6 gramas de paracetamol reduz a temperatura corpórea em 0,3°C. Médicos do Centro Médico da Universidade Erasmo de Roterdã realizaram um estudo com 1,4 mil pacientes no qual compararam os resultados de pacientes com AVC que tomaram o paracetamol com outros que receberam placebos.

Eles descobriram que 40% dos pacientes com uma temperatura do corpo média de 37 a 39°C apresentaram uma melhora acima do esperado. Em artigo publicado na revista Lancet Neurology, Heleen den Hertog e seus colegas destacaram que os resultados precisam ser confirmados por um estudo mais amplo. Mas afirmaram que o paracetamol pode representar um tratamento simples, seguro e econômico contra o AVC.


Reuters