Três de cada dez automóveis roubados nunca se recuperam, segundo dados da Localizza.
Cerca de 30% dos veículos roubados às mãos de bandos organizados e delinquentes comuns nunca regressam às mãos dos seus proprietários, segundo dados da Localizza, companhia espanhola de sistemas de localização pertencente ao Grupo Seguriber. Na actualidade, são roubados em média 9 carros por hora, o que supõe cerca de 77.000 veículos anualmente.

A crise económica e o aumento do desemprego, que supera já os 3,5 milhões de inactivos em Espanha, estão a disparar nestes últimos meses os roubos de veículos da gama média-baixa por parte dos "ladrões comuns" e de automóveis Premium às mãos de redes organizadas, principalmente, kosovares e búlgaras, com destino aos países árabes e de Leste.

No momento em que a insegurança se converteu no principal problema para 13% dos espanhóis - segundo o último balanço da criminalidade do Ministério do Interior -, as marcas de sistemas anti-roubo e detecção de veículos esforçam-se por reforçar o emprego dos sistemas anti-furto para veículos e democratizar o seu uso, evitando que constituam uma solução reservada exclusivamente aos automóveis de gama alta, o que acontecia até agora devido ao seu elevado custo.