V.N. Milfontes: Embarcação ia dar combustível a outras em alto-mar
Traficantes atascam lancha de 200 mil €

A ideia dos traficantes era fazer da lancha-voadora, estimada em 200 mil euros, uma ‘bomba de combustível’ em alto-mar para outras embarcações semelhantes que, partindo do norte de África, fossem desembarcar droga no norte de Portugal e na Galiza, Espanha. No entanto, a ‘bomba aquática’ não resistiu a um banco de areia do rio Mira, em Vila Nova de Milfontes, e atascou em pleno Alentejo. A bordo estavam quatro homens, que fugiram.

Uma patrulha da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR encontrou a lancha-voadora, pelas 07h30 de ontem, debaixo da ponte do rio Mira. A bordo estavam vários bidons de combustível, num total de quatro mil litros de gasolina.

A embarcação havia sido transportada, durante a madrugada, na galera de um camião TIR da Anbla, empresa espanhola de embalagens, e colocada na água por pelo menos quatro traficantes de droga. Fizeram as manobras de arranque dos quatro motores, de 250 cavalos cada, mas a lancha só terá andado pouco mais de um minuto – depressa atascou num banco de areia.

A maré vazante obrigava a grande rapidez na manobra de reinicio dos quatro motores. Todas as tentativas terão, no entanto, sido falhadas pelos traficantes. Quando se viram num local muito exposto, foram obrigados a abandonar a lancha-voadora. A Polícia Judiciária de Setúbal assumiu já a investigação deste caso, procurando averiguar se Vila Nova de Milfontes, e a zona envolvente, serão um ponto de apoio logístico a redes de tráfico internacional de droga.

PORMENORES

PREJUÍZO

320 mil euros da lancha e quatro motores, 150 mil euros da galera do camião e cinco mil euros do combustível. O prejuízo da rede foi de 475 mil euros.

12 LANCHAS

A lancha-voadora apreendida ontem pela Unidade de Controlo Costeiro em Vila Nova de Milfontes foi a 12.ª recuperada, só em 2009, aos traficantes de droga.

ODEMIRA

A embarcação ficou à guarda do Tribunal de Odemira e, findas as investigações, deverá ser entregue à Unidade de Controlo Costeiro da GNR.