Mulheres com índice de massa corporal muito baixo antes de engravidarem correm 72 por cento mais riscos de sofrer um aborto espontâneo nos primeiros meses de gravidez.

É essa a conclusão de um estudo feito por uma equipa de investigadores da London School of Hygiene and Tropical Medicine.

As mulheres consideradas abaixo do peso recomendável tinham um índice de massa corporal de 18,5. Aquelas que tomaram suplementos vitamínicos reduziram o risco para 50 por cento. A redução mais acentuada verificou-se entra as que tinham tomado suplementos de ácido fólico ou ferro, ou os dois combinados.

Conclui-se ainda que o consumo diário de frutas, legumes e chocolate também contribuiu para a redução do risco de aborto. Mulheres que sofriam de náuseas e enjôos nas primeiras 12 semanas revelaram-se quase 70 por cento menos propensas a sofrerem um aborto.