Pelo menos 15 pessoas morreram e mais de 400 mil ficaram desalojadas no sul da China, onde chuvas torrenciais provocaram enormes inundações nos últimos dias.


foto AP

Cheias na China

Na região de Guangxi, mais de 140 habitantes tiveram que ser realojados e 62 escolas ficaram inundadas, com alguns rios a atingirem um níveis nunca vistos desde 1998, noticiou a agência oficial chinesa Nova China.

As chuvas nesta província chinesa provocaram também cortes de energia eléctrica, destruíram culturas agrícolas e paralisaram infra-estruturas rodoviárias.

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, ordenou no sábado às autoridades locais para garantirem a segurança pública, face à previsão destas fortes precipitações, as piores registadas desde o início do ano.

Os serviços meteorológicos alertaram que a China terá que enfrentar condições climatéricas extremas nos anos próximos, em parte devido ao aquecimento climático.
JN