O PSI 20 seguia a ganhar 0,23% para 7.505,91 pontos, face a uma Europa que segue negativa depois do banco britânico Lloyds ter apresentado um forte prejuízo semestral, com as imparidades a registarem uma forte subida, ao mesmo tempo que o banco francês Societe Generale apresentou uma quebra do lucro devido ao aumento das suas amortizações.

Em Lisboa, o destaque vai para a subida em 0,22% para 9,60 euros da Galp Energia, no dia em que a empresa apresenta os seus resultados semestrais após o fecho do mercado e depois de ontem ter sido anunciado que a petrolífera efectuou mais descobertas de petróleo no Brasil. Os analistas esperam um recuo em 62% do lucro da empresa para os 41 milhões de euros.

Ainda no sector energético, a EDP recua 0,14% para 2,83 euros, enquanto a EDP Renováveis descia 0,77% para 7,23 euros.

Em alta está também a Portugal Telecom, ao avançar 0,21% para 7,20 euros , um dia antes da operadora liderada por Zeinal Bava divulgar as suas contas semestrais. A Zon Multimédia encontra-se em alta de 0,71% para 3,98 euros.

Nota ainda para os ganhos em 0,57% para 6,04 euros da Brisa.

A limitar os ganhos está a banca, com o BCP a deslizar 0,12% para 0,80 euros, a corrigir em baixa da forte subida de terça-feira e a acompanhar as preocupações internacionais para com o sector. Já o BPI deslizava 0,21% para 1,90 euros, enquanto o BES não acompanhava a tendência e subia 0,52% para 4,60 euros.

Dos vinte títulos que compõem o PSI 20, doze subiam de cotação e seis desciam, enquanto a Mota-Engil e a Sonae Indústria seguiam inalteradas.

O título mais negociado era o do BCP, com 2,02 milhões de acções transaccionadas, seguido pela EDP e Inapa, com 721 e 284 mil papéis movimentados, respectivamente. O volume total de negócios ascendia aos 7,05 milhões de euros.
sol