No mês de Junho, 89% dos voos da Ryanair aterraram à hora prevista, segundo as estatísticas de serviço ao cliente divulgadas hoje pela 'low cost' irlandesa.

Os mesmos dados apontam para menos de uma reclamação por cada 1.000 passageiros transportados em Junho e menos de uma reclamação por bagagem perdida.

Numa entrevista recente ao "New York Times", o presidente da Ryanair explicava: "O nosso atendimento ao consumidor é diferente do de todas as outras linhas aéreas". Segundo O'Leary, a Ryanair destaca-se em quatro factores fundamentais: tarifas baixas, um bom registo de voos dentro do horário, poucos cancelamentos e poucas bagagens perdidas.

"Se quiser algo mais - vá-se embora!", brincou.

O lucro líquido da Ryanair caiu 78% no ano fiscal que terminou em Março, mas ainda assim a empresa conseguiu lucros de 149 milhões de dólares. Enquanto a maioria das empresas de transporte sofre com a perda de passageiros, a Ryanair espera aumentar o número de clientes para 68 milhões este ano contra 57 milhões em 2008.

economico